Resenha|| Carmilla



Título: Carmilla, a Vampira de Karnstein
Autor: Sheridan Le Fanu
Editora: Via Leitura
Páginas: 96


Cerca de quinze anos antes de Drácula, um livro sobre vampiros marcou a literatura gótica e estabeleceu-se entre os clássicos de horror: Carmilla, de Joseph Sheridan Le Fanu. Aliás, não um livro sobre vampiros, sobre “a vampira”. A lasciva personagem que dá título ao conto tornou-se uma das mais impactantes figuras do imaginário vampiresco na história. A obra é narrada por Laura, jovem que vive isolada com o pai em um castelo na Estíria – região do antigo império austro-húngaro. Uma hóspede inesperada, entretanto, despertará os sentimentos amorosos da jovem Laura, ao mesmo tempo que lhe causará certo terror ao trazer de volta antigos pesadelos da infância. Carmilla é um conto sobre sedução e horror, criaturas ancestrais e o despertar da maturidade, amor e repulsa. Um clássico excitante para os amantes do gênero.

Este livro me surpreendeu bastante, eu estava numa vibe muito boa de ler clássicos e, quando recebi este, não vi a hora de começar logo, e não me arrependi. Foi uma leitura maravilhosa. Há dias que estava querendo um livro assim, para sair da minha zona de conforto, e foi uma ótima escolha.

O livro conta a história de Laura, que mora em um castelo com o seu pai, bem afastados de toda e qualquer vizinhança, tendo que passar os dias apenas na companhia dos criados e das governantas. Portanto, sempre que recebem visita, eles ficam muito felizes, pois isso os tira um pouco da sua solidão. Devido a isso, eles estavam esperando uma visita de um amigo distante e sua sobrinha, mas são desapontados quando recebem uma correspondência alegando o imprevisto que aconteceu e dizem que não irão poder visitá-los. Tudo isso causa uma tristeza muito grande na pequena família.

Enquanto leem a carta e tentam absorver o conteúdo da mesma, ocorre um acidente em frente a sua propriedade, uma carruagem tomba e uma menina é ferida. Na mesma hora sua mãe sai da carruagem em direção a menina, mas constata que a garota está muito machucada e pede ao pai de Laura que fique de guarda da menina até que a mãe volte para buscá-la, pois, a sua viagem não pode ser interrompida de jeito nenhum e a menina está muito doente para ser levada. O pai de Laura aceita de pronto o que lhe foi pedido, para que sua filha e ele tenham um pouco de companhia que possa compensar a do amigo que não pôde vir.

Entretanto, ao longo dessa visita, coisas estranhas começam a acontecer com Laura, alguns pesadelos que se confundem com a realidade, sinais de fraqueza e doença. E enquanto isso, Carmilla, a convidada, demonstra uma forte afeição pela menina, demonstrando algo além de amizade e muitas vezes isso acaba por constranger Laura. Ao longo da narrativa, vamos conhecendo melhor a hóspede e entendendo o que está acontecendo.

O livro é narrado em primeira pessoa, na visão de Laura, e se passa com ela, anos depois, contando a história do que a família passou durante esses meses. Possui uma narrativa muito leve e fluida, que ao começar, você não consegue parar de ler, intrigada pelas palavras da obra. É um livro que mistura suspense com sobrenatural e nos trás um pouco de curiosidade sobre o que está acontecendo, foi uma leitura muito boa, recomendo a todos que gostam de livros assim, com toques sobrenaturais, abordando vampiros e outras lendas, pois garanto que não irão se arrepender.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.