Resenha|| Aonde quer que eu vá




"Queria carregar aquilo para sempre comigo. E certamente carregaria. Não tem como esquecer algo assim. Não mesmo!"



Título: Aonde quer que eu vá
Autora: Beatriz Cortes 
Páginas: 318 
Editora: Novo Século 

"O sonho da vida de Ester se realizou. A Confederação Brasileira de Ginástica a escolhe como representante nacional nos Jogos Olímpicos em Sydney, 2000. Ester vivencia um paradoxo entre o caos de um campeonato mundial e seu amor incondicional pelo esporte, tendo que vencer seus próprios medos e conflitos longe de sua família. O pior acontece; a ginasta, abalada, volta ao Brasil, onde um reencontro inesperado renova sua esperança. Mas será o amor a força suficiente para mover não apenas seu corpo, mas todo seu coração? 

"Tocante e profundamente sensível, este romance irá te emocionar e te fará enxergar que a felicidade é possível mesmo diante das incompreensíveis surpresas do destino." 

Neste livro encontrei respostas antes confusas e minha mente. Nele, eu entendi o quanto um ginasta luta para alcançar o sonho olímpico e reconhecimento dos seus anos de treinamento. Escrito pela Beatriz Cortes, a obra narra a trajetória de uma personagem incrível e determinada.

Ester é jovem e determinada demais quando se trata de encarar a sua primeira olimpíada. Um sonho e anos de treinamento diluídos em um mês de jogos olímpicos, para escolher os melhores medalhistas. A moça carrega uma responsabilidade imensa consigo: carrega o peso de representar uma nação. Sua técnica, Alexandra, não a ajudava, só aumentava a ansiedade que a garota tinha. 

"... Não almoçávamos lá normalmente, mas, como as Olimpíadas estavam chegando e Alexandra gostava de controlar tudo, ficávamos por lá mesmo..."
Nada feliz com os intensos treinos de Ester, os pais dela acreditam que a garota necessita de uma válvula para aliviar toda a tensão. As suas amigas, Isabela e Gabi dão o gás que ela precisa para seguir em frente e não pensar tanto no dia das olimpíadas. Sabemos que cada ginasta tem a sua especialidade; a de Ester era a trave. Com toda a intensidade que vinha treinando a garota chorava sem motivos, mesmo antes de embarcar na viagem, suas crises de ansiedade eram intensas. Para piorar tudo, a sua amiga Gabi sofre um terrível acidente que a impede de representar o Brasil no solo. 

Alexandra, sua técnica, lida de maneira rude quanto ao acidente de Gabi, e escolhe Ester para representá-la no solo. Com medo, a sensação de vazio e insegurança, Ester segue viagem rumo ao seu sonho, com a Isa. Ao chegar no hotel, as garotas sabem de uma festa que rola entre os atletas, mas Alexandra as proíbe.

Ninguém é tão bom para seguir regras e essas duas aprontam uma daquelas: vão escondidas para a tal festa. Ester tem uma grande surpresa ao bater os olhos em cara de olhos verdes. Bruno era o nome dele. O garoto era irmão de um dos atletas da comissão. Ambos vivem uma noite intensamente diferente, mas o destino os separa porque o garoto só ficaria aquela noite.

A vida de Ester sempre saia dos trilhos, nada era como o planejado. O grande dia de representar o país chegou, mas algo ruim acontece. Ela volta as pressas para o Brasil e lá encontra Bruno. Será que existe coincidências do destino?

Aonde quer que eu vá foi uma leitura incrível em todos os sentidos. Eu pude conhecer um pouco sobre a vida difícil dos atletas e a busca incansável pelo ouro olímpico e a perfeição. Beatriz cortes escreve um romance com maestria, de forma que os personagens se conhecem de modo natural e se reencontram de um jeito que só destino escolheria que assim o fosse.

Cada vez que eu lia uma cena das garotas com a técnica me dava raiva, pois como alguém pode ser tão fria? Sei que os treinamentos são duros e intensos, mas a "coisa" toda já é difícil e um "serumaninho" desses para acabar com o sonho delas...

Por outro lado, Ester é corajosa e madura para sua idade. Apesar de ter crises intensas de ansiedade e choros, ela não abaixa a cabeça para os seus problemas. Isto me fez entender que não importa o tamanho da dor ou dificuldade, é preciso paciência para suportar tudo com tanta coragem e amor. Deu para perceber que a ginástica era sua vida. Ela se dedicou a vida toda por aquele sonho. É por isso que coloco este livro na minha listinha de favoritos do ano.

É o primeiro livro que leio da autora e estou apaixonada por sua escrita. Me vi conectada o tempo inteiro com os personagens. O que também ajuda é a obra boa revisão e diagramação da obra. O cuidado que a Novo Século teve em preparar o livro faz toda a diferença. Então se você curte romances bem construído e com aquele "q" de drama , é a obra certa. Chorei em várias cenas do livro e garanto que cada lágrima vale a pena. 


"O sucesso nasce do querer, da determinação e persistência em se chegar a um objetivo. Mesmo não atingindo o alvo, quem busca vence obstáculos, no mínimo fará coisas admiráveis."



Nenhum comentário