Resenha || Contos da Academia dos Caçadores de Sombras




Título: Contos da Academia dos Caçadores de Sombras
Autora: Cassandra Clare; Sarah Rees Breenan; Maureen Johnson; Robin Wasserman
Editora: Galera
Páginas: 503


Simon não se lembra do seu passado, das aventuras que viveu ao lado dos amigos... Nem sequer sabe quem é, de fato. Então, quando a Academia de Caçadores de Sombras reabre, o rapaz mergulha nesse novo mundo, determinado a se reencontrar. Mesmo sem ter certeza de que quer voltar a ser aquele velho Simon de antes.
Mas o local é muito hostil e Simon acaba enxergando muitos problemas em sua nova escola. Como o fato de os alunos mundanos serem obrigados a viver no porão, ou sofrerem com as piadas e os preconceitos dos Nephilim.
Numa jornada para se redescobrir, para voltar a se reconhecer entre os antigos amigos, como Clary Fairchild e sua amada Isabelle Lightwood (mesmo que ele não se lembre desse amor), Simon vai descobrir que pode ser mais do que antes. Que seu destino como Caçador de Sombras vai muito além de sua missão de voltar a ser quem era.


Simon Lewis nem sempre foi um destaque ou um heroi, era apenas um garoto geek, que curtia mangá, camisas engraçadas e tinha uma banda no Brooklyn com seus três melhores amigos que vivia mudando de nome. Mas essa não é a história, ou ao menos, não é a história deste Simon, nem uma variante do mundano e nem do vampiro que foi; esta história é do Simon remanescente de Cidade do Fogo Celestial, o último livro de Os Instrumentos Mortais.

Simon encontra-se sem memória, o máximo que tem são sensações e fragmentos dos que um dia foram tão seus amigos, tanto no submundo, quanto na ordem dos Caçadores de Sombras. Morando em Nova Iorque, e tendo escolhido recuperar suas lembranças, Simon não aguenta mais olhar nos olhos dos "desconhecidos" que lhe tem tanta estima e que não conseguem vê-lo sem esperar a reação do "velho" Simon. E é assim, de certa forma tentando fugir dessas pessoas, e tentando recuperar suas lembranças que ele decide ir para a Academia dos Caçadores de Sombras que acabou de ser reaberta, e Ascender como um Nephilim, um Caçador de Sombras.

A tarefa não será moleza, não quando a Academia não tem suporte nem às necessidade básicas e nem professores para lecionar, salvo a feiticeira Catarina Loss e o professor casca grossa de luta e atividades físicas. Morando em um quarto mofado e cheio de lodo nos confins de uma masmorra da Academia, Simon, ao longo de seus dez contos conhecerá novas pessoas, fará novos amigos, fará refeições duvidosas, ouvirá relados de personagens conhecidos de outros livros, e tantos outros momentos enquanto descobre quem é, e quem quer ser; além de levantar questões sobre o orgulho Nephilim, uma vez que os grupos da Academia são separados em "elide" e "escoria", este último composto por mundanos que são constantemente "inferiorizados".


Amei a leitura, Simon nunca foi um dos meus personagens favoritos no início de os Instrumentos Mortais, e quando ele ganhou mais visibilidade e voz neste, foi que comecei a me apegar ao personagem. Ele tem seu próprio senso de humor, estilo e tem discursos bem cômicos e que tornam a narrativa leve. Foi um prazer ter um livro apenas de Simon Lewis, dessa vez.

Outra coisa que me agradou muito foi a aparição de certos personagens, mas sem roubar o foco de Simon, e como as relações amadureceram após os livros anteriores. No entanto, devo informar que, por ser uma espécie de extra de todas as coleções de Cassandra sobre o universo das sombras,  esse livro tem MUITOS spoilers, e não me refiro apenas aos Instrumentos Mortais e TODOS os personagens já citados neste, e da trilogia Os Artifícios das Trevas, mas a uma aparição de personagens e histórias pertencentes As Peças Infernais, e isso me deixou um pouquinho incomodada, pois não terminei a trilogia e agora já sei como termina e como se desenrolará no futuro.

O livro tem uma pegada de humor; de terror, com um reconto de Jack o Estripador da Londres Vitoriana; de romance e de tristeza também, pois Cassandra não seria Cassandra se não nos desse uma morte triste e importante ao longo do livro.

Enfim, se você ama os livros da autora, esse, com certeza, é parada obrigatória. Ele nos dá mais de Simon e de outros personagens, e além disso nos dá uma prévia de uma futura trilogia de Cassandra dos remanescentes de As Peças Infernais.

Uh, quase me esqueci, sinto que, depois desse livro, algo vai e tem que mudar no mundo dos Caçadores de Sombras e suas relações com o Submundo, agora que não somente Simon, mas uma nova geração decidiu Ascender com o retorno da Academia.



15 comentários:

  1. Olá tudo bem !

    Eu já li toda a serie dos instrumentos mortais já vi o filme e já vi a série eu gostei mais do Simon da série do que do filme mais enfim acho que foi a escolha do ator rsrsrs.
    Eu até tenho vontade de ler esse livro apesar de achar essa capa horrível mais pra frente pretendo ler e quero ler tbm as cronicas de Bane adorei sua resenha um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá.
      Cá pra nós, até já tentei assistir a série, mas tem uma coisa em mim que não consegue ficar quieta assistindo shadowhunters, rsrsrs. Não tenho mesmo como comparar os Simons, mas o do filme realmente era bem chatinho, hahahahaha.
      Também pretendo ler as Crônicas de Bane, mas somente após As Peças Infernais.
      Obrigada!

      Excluir
  2. Apesar de gostar dessa pegada de humor e terror que comentou eu não me sinto atraída pelos livros da Cassandra e olha que Simon me chamou atenção por suas características dentro da trama. Acho que preciso dar uma chance pra poder ver se gosto ou não da escrita da autora.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá.
      Sei bem quando nosso santo não bate com um livro e um autor que muita gente elogia. Tenho esse caso com a Collen H. rsrs, enfim. Se algum dia iniciar a leitura e se interessar, fica a dica.
      Beijos

      Excluir
  3. Olá, tudo bom?

    Nossa, faz muito tempo que eu não leio Cassandra Clare. Eu, na verdade, li os primeiros livros de Instrumentos Mortais há anos; parei no meio da série e acabei não retomando. Eu estava gostando bastante, mas por incrível que pareça, nunca mais peguei uma obra dela nas mãos, estão todos aqui parados na minha estante. Acho que acabei dando prioridade em outros livros e me esqueci, rs.
    É muito legal que ela tenha dado visibilidade ao Simon. Além disso, ela consegue misturar humor, terror, romance e tristeza, portanto é para todos os gostos mesmo, rs. E, como ele contém muitas informações relevantes para o mundo criado por ela, já sei que só poderei ler quando já tiver terminado todas as outras séries dela. Não vejo a hora de conferir!

    Enfim, adorei a postagem e agradeço a indicação :)
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. Estou ótima, obrigada!
      Que bom que gostou.
      Realmente, para evitar spoilers e perder o interesse pelas outras séries, é melhor ler depois, como um extra.
      Sei bem como é as questões de prioridade.
      Abraços!

      Excluir
  4. Oi, tudo bom?
    O universo que a Cassandra Clare criou é enorme, né? Isso dá para ver pela quantidade de livros lançados, diferentes trilogias e tudo. Eu tenho o primeiro e o último livro da série Instrumentos Mortais, comecei a ler o primeiro e parei. Acho muito legal esses livros de contos, principalmente porque aprofundam alguns pontos e isso é algo interessante. Adorei a resenha.
    Até mais o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. Contos são muito bons, ainda mais quando são extras bem escritos e montados.
      Concordo com você quanto a extensão dos livros da Cassandra.
      Sendo sincera, rsrs, apesar de amar uma de suas coleções, tenho começado a ficar perdida e desatenta para tantos núcleos a parte.

      Excluir
  5. Oie
    Adoro narrativas assim, compegada de humor e terror, como vc mencionou. Fora que quero muito conhecer a escrita da Cassandra Clare, que deve maravilhosa. Amei a resenha, fiquei mais curiosa ainda pra ler.
    Bjos, Bya! 💋

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que ótimo!
      Bem, quando começar a leitura de um dos seus livros, acredito que gostará de conhecer Simon e os seus contos!
      Beijos

      Excluir
  6. Oi Catarina! Ainda não terminei de ler Os Instrumentos e quero muito ler todas as obras que a Cassandra fez a partir deles. E você falando que Simon nunca foi um dos seus personagens favoritos, sempre foi o meu! Tô no 3º livro, mas desde o início ele ganhou meu coração! Espero ter oportunidade e vontade pra terminar de ler a saga e começar os remanescentes, porque gosto muito da série!
    Bjoxx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      aaaaaah, é tão bom encontrar outras pessoas que gostam da série!
      Se Simon é seu personagem favorito, tenho poucas dúvidas em dizer que vc vai gostar muito deste livro!
      Obrigada!

      Excluir
  7. Oi, Catarina

    Eu nunca li nenhum livro dessa série. Eu não curto muito fantasia, e depois que eu assisti a adaptação do primeiro livro eu meio que perdi o interesse real.
    Confesso que nem sabia desse livro de contos e fiquei surpresa por ter um toque de humor em uma das histórias, mas não é uma série que lerei.


    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  8. Oi, bacana que a leitura é boa e interessante para os fãs da série, nunca li cassandra,mas sempre gosto de ler livros referentes as séries, então se lesse a autora, iria ler com certeza.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.