Resenha|| Naomi & Ely e a Lista do Não Beijo

"A amizade é tão amor quanto qualquer romance. E, como qualquer amor, é difícil, traiçoeira e confusa."
Título: Naomi & Ely e a Lista do Não Beijo
Autores: David Levithan e Rachel Cohn
Editora: Galera Record
Páginas: 256
Naomi & Ely e A Lista do Não-Beijo - A quintessência menina-gosta-de-menino-que-gosta-de-meninos. Uma análise bem-humorada sobre relacionamentos. Naomi e Ely são amigos inseparáveis desde pequenos. Naomi ama Ely e está apaixonada por ele. Já o garoto, ama a amiga, mas prefere estar apaixonado, bem, por garotos. Para preservar a amizade, criam a lista do não beijo — a relação de caras que nenhum dos dois pode beijar em hipótese alguma. A lista do não beijo protege a amizade e assegura que nada vá abalar as estruturas da fundação Naomi & Ely. Até que... Ely beija o namorado de Naomi. E quando há amor, amizade e traição envolvidos, a reconciliação pode ser dolorosa e, claro, muito dramática.

              
     

Naomi & Ely sempre foram como uma instituição, um não vive separado do outro, estão sempre juntos. Moram um ao lado do outro, no mesmo prédio ,desde que nasceram e essa amizade foi crescendo com o tempo e se consolidando cada vez mais, ao ponto dos dois serem vistos como um pacote e não como pessoas distintas.

O maior problema é que Naomi acaba se apaixonando por Ely, alimentando seus planos de casarem e morarem juntos, terem uma família, etc. Entretanto, Ely é apaixonado por garotos e não percebe que Naomi tem outras expectativas com relação a amizade deles. Porém, evitando bagunçar a amizade, já que os dois têm interesse no mesmo gênero, eles criam a Lista do Não-Beijo™, que consiste em uma lista onde há todas as pessoas que eles não devem beijar a fim de preservar sua amizade e impedir que acabe por um garoto. A lista estava funcionando muito bem até que Ely beija o namorado de Naomi.

Ely sempre foi daqueles caras que corre de um relacionamento quando este está ficando sério demais, mas com Bruce, o segundo, tudo foi diferente. Ele estava curtindo bastante o relacionamento e não tinha intenção de fugir. Quando Naomi percebe isso, os dois brigam e ela se afasta, pois percebe que todos os planos que fizeram juntos nunca iriam se concretizar, porque o amigo é gay e não vai mudar. Então ela precisa se afastar para reorganizar sua vida e sair do foco de Ely.

Mesmo distantes, os dois sentem muito a falta um do outro e vão buscando meios de superar isso. Ely se aproxima mais do novo namorado, Naomi se aproxima de outra amiga mulher (que até então não tinha tido nenhuma amizade feminina) e se aproxima do porteiro maravilhoso do turno noturno do prédio em que trabalham. Mesmo com a saudade, ambos vão tentando seguir com suas vidas, mas o muro Naomi & Ely está sempre lá mostrando o que eles estão perdendo por causa da briga.

O tema central do livro é a amizade, mostrando que assim como outro amor, esta também tem suas dificuldades. Eu gostei muito do livro por causa disso, porque ele foge um pouco dos livros que eu vinha lendo e focou principalmente na amizade. Mas alguns pontos me incomodaram, o livro é narrado por vários protagonistas diferentes. A cada capítulo um novo personagem é convidado a narrar.

O problema é que esses outros narradores não contribuem muito com a história e acabam mudando o foco, você está presa em um acontecimento e depois tem que embarcar em uma nova versão da história. Outro fator que incomodou foi o fato de haver símbolos para substituírem algumas palavras do livro. Alguns são óbvios como "♥" que significa "amor", mas outros são bem difíceis de decifrar e você nunca sabe se está entendendo o verdadeiro significado. Durante o livro, algumas atitudes dos personagens me deixaram com raiva e fiquei a perguntar como eles puderam fazer isso um com o outro, muitas vezes, foram bastante egoístas e imaturos.


É uma grande mentira dizer que só existe uma pessoa com quem se vai ficar pelo resto da vida.
Se tiver sorte - e se esforçar bastante - , sempre haverá mais de uma.
Esses não fizeram do livro uma leitura ruim, foram apenas questões que incomodaram durante a leitura, mas o livro em si é muito fofo. Eu amei realizar a leitura porque foi algo leve, divertido e fácil de se apegar. Naomi e Ely deixarão saudades. Recomendo para todos aqueles que gostam de livros mais leves, divertidos e informais, com poucos acontecimentos mas com uma leitura dinâmica.
Sempre enxergamos o pior em nós mesmos. Nossas partes mais vulneráveis. Precisamos que outra pessoa se aproxime o bastante para nos dizer que estamos errados. Uma pessoa em quem confiamos.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.