Resenha|| Não se apega, não

                          
 "O mundo gira. Nenhuma tristeza é tão eterna que não deixe um espacinho para a felicidade."  
              
 Título: Não se apega, não 

Autora: Isabela Freitas 
Páginas: 256
Editora: Intrínseca 

Desapegar: remover da sua vida tudo que torne o seu coração mais pesado. Loucos são os que mantêm relacionamentos ruins por medo da solidão. Qual é o problema de ficar sozinha? Que me desculpe o criador da frase “você deve encontrar a metade da sua laranja”. Calma lá, amigo. Eu nem gosto de laranja. O amor vem pros distraídos.
Tudo começa com um ponto-final: a decisão de terminar um namoro de dois anos com Gustavo, o namorado dos sonhos de toda garota. As amigas acharam que Isabela tinha enlouquecido, porque, afinal de contas, eles formavam um casal PER-FEI-TO! 



Já havia lido o livro assim que ele foi lançado, entretanto, tive que reler, pois estava morrendo de saudades do Filme da Isabela e todas as suas histórias hilárias, assim como, morrendo de saudades do meu crush literário, Pedro Miller. 

Eu era mais nova quando o li pela primeira vez, então ler novamente em outro período da minha vida foi uma experiência ótima, pois parecia que eu estava tendo, novamente, um primeiro contato, uma vez que, como meu professor de literatura sempre falava, o livro é o mesmo, mas cada vez que você lê, você se encontra diferente. No entanto, ia reler apenas esse da série, mas não aguentei, e estou, atualmente, relendo o terceiro (que li pela primeira vez a pouquinho tempo). Mas vamos lá à resenha.

O livro conta a história da Isabela, uma garota de 22 anos que cursa direito na sua cidade Juiz de Fora, e é viciada em relacionamentos, porém, todos fracassados, e é dessa forma que o livro começa: com o término de um relacionamento. 

Após dois anos de namoro com Gustavo, Isabela decide dar um ponto final no relacionamento, pois não estava fazendo bem para ela própria. Foi uma decisão difícil, mas teve que ser tomada por Isa. Depois desse ponto final, ela decide tirar um tempo para si, sair com pessoas novas, ir para baladas com sua colega Marina (haha) e até arrumar aquele encontrinho com o seu primo gato, Igor Tullan.

O livro vai se passando entre idas e vindas do dia a dia da Isabela e algumas partes dos capítulos são tipo autoajuda, onde a autora nos ensina um pouco sobre desapego, sobre deixar o passado pra trás e sobre alguns pontos para vencer antes de entrar em um relacionamento. Ela também nos mostra a importância da amizade e o quanto sofremos quando nossos amigos estão longe de nós; e como é viver querendo um grande amor, mas ao mesmo tempo sendo tranquila, aguardando o príncipe encantado chegar.


Eu não posso falar muito deste livro pra vocês porque ele não tem uma história em linha reta, se é que me entendem. Ele é narrado por vários acontecimentos que Isa passa (cada um mais engraçado que o outro) e a histórias de alguns conhecidos seus, portanto, qualquer coisa mais que eu fale, será spoiler, pois cada acontecimento é uma surpresa para gente.

"É preciso acreditar nas pessoas, mesmo quando nem elas mesmas acreditam."

Sobre os personagens secundários, eu amei todos. O Pedro é maravilhoso, o melhor amigo que qualquer um poderia ter; adorei a forma como eles se conheceram e fiquei encantada pelo carisma dele. Amanda, também melhor amiga da Isa, é ótima, sempre pronta para ajudar a amiga, só senti falta de saber como ela a conheceu. Mas, fora isso, os personagens são incríveis e cativantes. A parte de auto-ajuda do livro é ótima pois não se aplica só a relacionamento, se aplica a tudo, basta você adequar a sua situação àquela da Isa.

Recomendo o livro a todos que amam histórias de adolescentes, aos que adoram um livro leve, e principalmente àqueles que saíram de uma leitura ruim, (eu tinha acabado de sair de A menina submersa,) pois o livro é ótimo para curar uma ressaca literária. Assim, espero que riam e se divirtam com a leitura, mas não esperem histórias incríveis e diferentes, pois não é; é apenas o diário de uma garota em busca do par perfeito. 

Agora vou lá terminar o terceiro que está maravilhoso.




Isabela Ribeiro Freitas, 24 anos, sagitariana, nascida em 8 de dezembro de 1990, no mesmo dia que o Ian Somerhalder. Viciada em livros, músicas, séries, e pessoas. Têm quatro gatos, e uma cachorrinha. Todos de rua. Mora em Juiz de Fora, Minas Gerais, mas sonha mesmo é morar em uma cidade grande e fria. E também quer publicar livros pela vida inteira, sonha em ser escritora em tempo integral.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.