Resenha || Meu Refúgio


“... um amor igual ao de vocês não se acaba. É eterno.”



Título: Meu Refúgio - Série Segredos 03
Autora: Cinthia Freire
Editora: Independente
Ano: 2017
Páginas: 450

Segredos são como fantasmas, nos assombrando e nos fazendo crer que são reais. Todos temos segredos. Alan sempre se esforçou para ser um bom filho, o aluno excelente, o funcionário dedicado e o melhor amigo que alguém pode querer. A fachada perfeita para esconder seus segredos, fazendo parecer que tudo estava bem, mesmo que por baixo disso, se esconda um garoto machucado, perdido e silencioso que há tempos deixou de acreditar em promessas. Monique sempre teve duas certezas em sua vida: seria uma renomada bailarina e seu coração pertenceria a um único garoto, Alan.
Apaixonada e sonhadora, Monique acreditou que nada poderia separá-la de Alan, mas o destino colocou a jovem bailarina diante de escolhas que a afastaram de tudo o que ela acreditou ser certo, de forma cruel e abrupta. Um rapaz julgado por ser diferente, uma garota condenada a pagar por se apaixonar pela pessoa errada. Um segredo capaz de mudar o futuro e de mostrar ao mundo que nada pode destruir um verdadeiro amor.
Uma história sobre como o amor verdadeiro pode ser forte, corajoso e capaz de suportar os caminhos mais obscuros em busca do seu refúgio.

                                                    
                                                                

Monique e Alan eram duas crianças completamente diferentes. Ele um jovem pobre, faminto, leal e inteligente, muda de escola quando seus pais fazem todos os sacrifícios possíveis para a dar ao filho o que está até mesmo além do seu alcance. Ela, uma jovem e linda bailarina, tem tudo o que o dinheiro pode comprar, uma casa grande e luxuosa, carros, as melhores roupas, a melhor escola, ela só não tem o que ela mais queria: uma família de verdade.

Eles estudam na mesma escola, na mesma sala, nas carteiras lado a lado, mas o abismo social que os separa parece vivo e real, tão real que mesmo juntos ambos parecem viver em seus próprios mundos, até que um dia são forçados a trabalharem juntos e ainda aceitar um terceiro elemento a equação: Gabriel, outro aluno rico, mas que diferente dos demais não menospreza o Alan por sua classe social, ele na verdade parece não notá-lo, mas depois desse primeiro contato nasce uma amizade verdadeira, intensa e duradoura, uma amizade que vai além da vida.

Quanto mais os anos passam, mais Alan, Monique e Gabriel se sentem mais unidos, juntos eles superam dores inimagináveis, enfrentam inimigos cruéis e se vencem batalhas devastadoras. Não que isso tudo seja assim tão simples, Monique e Alan acabam se apaixonando, e depois de finalmente se acertarem precisam manter segredo sobre o relacionamento para que os pais dela não descubram. A mãe de Monique não aceita que a filha “perfeita” destrua “seus sonhos” se relacionando com ninguém, muito menos um rapaz de classe tão inferior e desconta sua raiva em Monique através de agressões verbais e físicas que ela esconde de todos. Gabriel perde tudo o que mais amava na vida e se entrega a caminhos errados, e mesmo com o apoio dos amigos ele não consegue sair do fundo do poço nem se abrir completamente.

"De acordo com o dicionário, refúgio significa pessoa, coisa ou ideia que protege ou ampara. Eu sempre gostei dessa palavra, e para Mim, Alan sempre foi a definição de refúgio."

Apesar da dor e das batalhas Monique e Alan seguem firmes e fortes prometendo amarem-se sempre e estarem sempre a espera um do outro. Eles encontraram nos braços um do outro o seu refúgio, o seu lugar de paz e felicidade, onde tudo parece certo e inabalável, até que um dia Monique viaja com a sua mãe. Ela promete voltar, Alan promete esperar. Ela desaparece.

Sete anos depois Monique tem fortes motivos para voltar ao Brasil e quando reencontra Alan e começa a confessar os seus segredos eles vão perceber que esses anos separados talvez não tenham sido a maior dor que terão que suportar e que o amor intenso que eles sentiam resistiu firme e forte a dor, ao sofrimento, as incertezas e ao tempo, mas talvez não seja capaz de suportar tantos segredos.
Eu sempre que muito conhecer um pouco mais do Alan, desde que ele apareceu  em Meu Erro, pude notar o quão especial, leal e amigo ele era, eu só não imaginava que a história dele seria tão intensa e emocionante.

“Eu sempre esperarei por você, não importa como, porque enquanto eu tiver um coração batendo no meu peito vou te esperar.”

É fácil nos solidarizarmos com a dor dele e culparmos Monique por tudo o que aconteceu, até que lemos a sua versão da história e descobrimos que ambos erraram, ambos se perderam pelo caminho, ambos foram fracos e ambos desistiram de lutar.

Mas quando os dois se reencontram não tem como não torcer pelo seu final feliz, especialmente quando um terceiro elemento é adicionado a história e vocês não imaginam quão especial ele é. Daí é só choro e emoção. É aprendizagem para nós leitores e para os personagens. Segredos são revelados, confissões são feitas, corações são quebrados mais algumas vezes, e finalmente o perdão. A aceitação de que o passado por mais doloroso que tenha sido trouxe lições, mas finalmente ficou para traz e que o tão esperado final feliz está bem ali diante dos seus olhos, seja ele da maneira que for.

"A vida é assim, nem sempre as pessoas precisam fazer algo para serem importantes, às vezes basta saber que elas estarão sempre lá, nem que seja apenas para apertar a nossa mão."

Meu Refúgio é uma história sobre classe social e sobre a não importância que ela tem, é sobre entender que as pessoas devem ser valorizadas pelo seu interior e não pelos bens que possuem. É sobre amizades verdadeiras capazes de enfrentar o maior dos perigos sem ao menos pestanejar. É sobre a importância na verdade, da confiança, da entrega. É sobre aceitar nossos erros e aprender com eles. Sobre perdoar ao próximo e a nós mesmos. É sobre o amor.

É sobre amar tão intensamente a ponto de desistir da nossa própria felicidade para ver a pessoa que a gente ama feliz. É sobre se doar e receber. Sobre acreditar que o amor é o bastante para se ser feliz. Sobre acreditar no poder do amor e no refúgio que é os braços na pessoa amada. É sobre aceitar a vida e todas as cicatrizes que ele trouxer.

É sobre a vida, sobre esse grande palco do quão não somos meros espectadores, mas personagens principais dessa peça que não é um conto de fadas, mas que apesar de toda a dor que possa trazer é absolutamente linda, porque é a nossa história.

Se você curte um romance intenso e maravilhosamente lindo, essa história é para você. Eu amei a história do Alan, apesar de Meu erro continuar sendo o meu favorito, por isso sim, eu recomendo, essa história, essa autora, essa serie. Leia Cinthia Freire e se dê a oportunidade de ler histórias marcantes que com certeza te deixarão completamente apaixonada(o).

“Eu estou aqui, Caramelo.
Eu não vou te soltar. Nunca mais.”

Onde comprar: Amazon / Inbox com a autora


             SOBRE A AUTORA

Paulista, apaixonada por romances, pipoca, chocolate e sorvete.
Escritora por amor, adoro as mil formas com que um bom romance pode ser contado e a magia por trás disso. Autora de Antes dos Vinte, Um Novo Amanhecer e da Trilogia Segredos. Mora em São Paulo com o marido, duas filhas e Jack seu filho de quatro patas.

Nenhum comentário