Resenha|| Não fale com estranhos


“O mundo de Adam Price não foi destruído imediatamente pelo que o estranho revelou.

Título: Não Fale com Estranhos
Autor: Harlan Coben
Editora: Arqueiro
Ano: 2016
Páginas: 304

O estranho aparece do nada e, com poucas palavras, destrói o mundo de Adam Price. Sua identidade é desconhecida. Suas motivações são obscuras. Mas suas revelações são dolorosamente incontestáveis.
Adam levava uma vida dos sonhos ao lado da esposa, Corine, e dos dois filhos. Quando o estranho o aborda para contar um segredo estarrecedor sobre sua esposa, ele percebe a fragilidade do sonho que construiu: teria sido tudo uma grande mentira?
Assombrado pela dúvida, Adam decide confrontar Corine, e a imagem de perfeição que criou em torno dela começa a ruir. Ao investigar a história por conta própria, acaba se envolvendo num universo sombrio repleto de mentiras, chantagens e assassinatos.


NÃO FALE COM ESTRANHOS é um livro que fala sobre segredos, mentiras, e até que pondo você vai para proteger quem se ama. E, aí, perguntamos se quando realmente amamos, nos dá o direito de mentir! Pois é, queridos leitores, o Harlan brinca com a vida dos personagens de uma forma que só ele sabe.
Nessa trajetória somos levados a conhecer o Adam Price, casado, pai, trabalhador. Uma vida pacata que se transforma radicalmente quando um estranho se aproxima e diz:

“Você não precisava ter ficado com ela...”

O estranho aborda Adam em um bar e sem mais nem menos diz que não precisava ter ficado com a esposa, mas por quê?

Adam é casado com Corine, tem dois filhos e uma vida tranquila. Mas, talvez um dos seus filhos não fosse filho de verdade dele, será que a esposa havia mentido e era isso que o estranho estava tentando dizer no bar?

Uma coisa é certa, Adam se ver num beco sem saída, onde tudo a sua volta parece estar desmoronado, sua esposa, a quem ele amava pode ter mentido e se envolvido em algo inimaginável.
"O mundo de Adam Price não foi destruído imediatamente pelo que o estranho revelou.
Isso foi o que ele disse a si mesmo mais tarde. Mas era uma grande mentira. De alguma maneira, ele soube, logo após a primeira frase, que sua vida tranquila como pai de dois filhos nos subúrbios endinheirados de Nova Jersey havia acabado para sempre. Fora aparentemente uma frase banal, mas algo no tom de voz do sujeito, uma certeza misturada a uma espécie de solidariedade. bastara para convencê-lo de que nada mais seria igual dali em diante."

O estranho revelara um segredo, mas o que Adam não imaginava era que aquilo fosse real, e começava ali uma caçada em busca da verdade. Ao confrontar a esposa, no dia seguinte ela desaparece deixando tudo para trás, casa, trabalho, filhos. O que Corine deixou foi uma mensagem no celular do Adam.

Após o desaparecimento de Corine, mais mentiras surgem na vida do Adam. Advogado formado, ele tenta solucionar os problemas, mas encontra-se em uma grande batalha em que não adianta o quanto você lute, pois seu adversário é maior e mais forte e não há como vencer.

Adam vai investigar pessoalmente o que de fato aconteceu no passado, porque a esposa sumiu e porque que aquele estranho o havia abordado para revelar uma coisa que só afetava a família envolvida. Não será tão fácil descobrir a verdade, pelo contrário, a bola de neve vai ficando cada vez maior e a esperança de encontrar a esposa se esvai junto com seus sonhos. A esposa de Adam era uma mentirosa, falsa e vil e por isso sumiu? Mas antes era uma pessoa tranquila, amorosa. Esses pensamentos inundavam a mente do Adam e queria acreditar que tudo fosse uma grande difamação.

Enquanto isso, o estranho sai em busca de mais vítimas, usa a mesma tática, diz que conhece um segredo que poderia destruir a vida dos envolvidos, pede dinheiro, dá um tempo e vai embora. Mas, até quando o estranho terá a sorte de fazer isso sem ser pego?

NÃO FALE COM ESTRANHOS é um livro bom que me prendeu logo de início, mas confesso que ele não entra para os meus favoritos do Coben, por exemplo, Confie em Mim; Não Conte a Ninguém e Cilada. Mas uma coisa é certa, o Harlan consegue elaborar um enredo de tirar o fôlego.

O livro é narrado em terceira pessoa, motivo que eu acredito ser importante, porque quando é narrado em terceira pessoa temos uma visão maior do que está acontecendo ao redor, e não ficamos limitados a saber apenas o que o protagonista sabe e fala.

Os capítulos são breve, outro ponto importante que adoro (rsrs), sempre em cada capítulo termina com o clímax de fazer com que você não pare a leitura. Tentei elaborar vários finais para a história, mas errei todas (como sempre), nada do que você pensa é o que realmente aconteceu. O estranho sem dúvida é elemento fundamental para construção da trama, e a toda hora queremos saber sua identidade. Por trás do estranho outros personagens aparecem, enriquecendo a obra e nos dando mais gosto pela leitura. Até que ponto você iria para proteger sua família? Estranho, essa pergunta é pra você.
“Nós, seres-humanos, nunca vemos as coisas com imparcialidade. Sempre procuramos proteger os nossos próprios interesses.”

Com essa frase do livro, o Coben nos dá uma tapa na cara, e diz coisas que nós mesmos não gostamos de ouvir de outra pessoa.

Gostei bastante do livro, mas infelizmente não tanto quanto os outros. Acredito que algumas pontas ficaram soltas. Aplaudo belo enredo em que o autor nos coloca e vale a pena sim conferir a obra completa. É um livro que fala sobre família, proteção, segredos e mentiras que pode destruir uma vida para sempre e que finais felizes nem sempre acontecem. O Coben é bastante realista em seus livros, usa sempre uma linguagem leve. Sem dúvida é o meu autor preferido no gênero romance policial.

Nenhum comentário