Resenha| Dito pelo não dito


Título: Dito pelo não dito 
Autores: Alécio Esteves et.al
Editora: Insensati( Selo Lendari)
Ano: 2017| Páginas: 197
                             
Num final de semana, Joana acorda na casa do namorado mais cedo do que de costume. Se levanta e vai aos poucos buscando despertar Mauro. Impaciente que só ela, não demora muito para deixar a sutileza de lado e procurar acordá-lo a qualquer custo. Para sua surpresa, nada surte efeito. Nada mesmo. Ela fica preocupada, a ponto de decidir pedir ajuda. Mas é nessa hora que uma criatura aparece no quarto e deixa a história ainda mais peculiar.

Dito pelo não dito é uma obra escrita por 12 autores, onde cada um descreve as situações vividas por Joana, nossa protagonista.

A jovem é marcada por seu comportamento rebelde e gênio forte, sem papas na língua. Joana namora Mauro, com quem divide as coisas da sua vida, e acredita que o rapaz faz o mesmo com ela. No entanto, em certa manhã, Mauro, que está dormindo ao lado dela, não acorda, por mais que a moça tente. Levada pelo início do desespero, ela pensa em ligar para o hospital, caso Mauro tenha entrado em coma ou algo semelhante. Nesse momento, entra em cena uma entidade que afirma que Mauro não acordará com ajuda médica, mas sim da própria Joana! Ela terá que descobrir dez coisas sobre o namorado, com dez pessoas que ela não conhece. Só assim o jovem acordará de seu sono, que não é causado por nada terreno.



Joana fica atordoada, já que a entidade que aparece é alguém que ela não vê desde quando criança e ela se sente ameaçada com seu retorno. A partir daí, a protagonista tem que confrontar o que ela desconhece sobre si mesma e seu passado.

A missão de Joana agora é correr contra o tempo e tentar salvar a vida do seu amor, indo atrás das dez pessoas e dos segredos que Mauro esconde dela.

A obra é escrita em terceira pessoa, contando como Joana consegue descobrir as coisas sobre Mauro e seu passado; os sonhos e devaneios que ela tem na louca busca da verdade.

A história apresenta uma mistura de real com sobrenatural, onde Joana permeia os dois lados. A leitura flui bem, mas o enredo não prende muito. Alguns diálogos são pobres em conteúdo e outras ações dos personagens acabam se tornando chatas e repetitivas, a exemplo do comportamento da protagonista, sempre explosiva e com atitude infantil. 

Quando a tensão da história foi chegando ao seu ápice e os acontecimentos se desenrolando, houve a quebra do clímax com o final da história, onde ela apenas acaba com um desfecho inacabado e a sensação incompleta.

Dito pelo não dito conta com um extra após o final da história de Joana e Mauro. O anexo é a descrição de como cada autor recebeu e descreveu cada capítulo do livro e como se deu a construção do livro como um todo. A estética do livro apresenta imagens de cartas de tarot a cada capítulo passado. O livro é esteticamente bonito e detalhado.


Aos que já leram, quais suas impressões sobre? Deixe sua opinião aqui abaixo. Aguardo os comentários. 

Nenhum comentário