RESENHA || O GAROTO QUE EU ABANDONEI

Título: O garoto que eu abandonei ( Trilogia Encantados 3) | Autora: Raiza Varella | Editora: Pandorga | Ano: 2017 | Páginas: 694

                      
   Avaliação:                                                           Onde comprar: Amazon 

O que você perdoaria por amor?
Em O Garoto que eu Abandonei vamos conhecer a história do último encantado dos irmãos Bittencourt. Gustavo mantinha uma namorada secreta a meses com medo da reação de sua família e principalmente de Bárbara, sua irmã caçula, afinal ele sabia que ela não aceitaria facilmente esse relacionamento por ter um passado com a mulher que ele acredita amar. Quando o segredo vem à tona ele decide se casar com a moça doa a que doer, lançando ao vento um desafio tentador a Bárbara: Afundar o casamento a qualquer custo, mesmo para que para isso ela precisasse colocar o seu felizes para sempre com um certo garoto dos olhos azuis em risco! A solução? Recorrer a uma misteriosa mulher do passado do irmão. Ela não sabe nada sobre a moça misteriosa, a não ser que ela partiu o coração de Gustavo em um milhão de pedacinhos depois o abandonou. Se ele a amou ao ponto de escondê-la de todos será que ficaria balançado se a visse novamente? Bárbara acredita que vale a pena tentar, afinal a ruiva com os olhos cinzentos e infelizes parece ser sua última e única opção. O que ela não imaginava é que a história dos dois é mais profunda do que se deixa transparecer.
Marcela é morta por dentro. Uma detetive particular de humor ácido que não tem papas na língua, pesa mais do que gostaria, e guarda dentro do peito uma dor feroz e uma saudade absurda após perder toda a família em um acidente de carro, também é a Branca de Neve de um certo príncipe encantado. Será que ela será a arma certa para impedir o noivo de chegar ao altar?
Em meio a encontros e desencontros, um passado secreto, muitas mentiras e uma maça envenenada poderá existir um final feliz?

“Me lembro, como se fosse hoje, o dia em que escutei a minha primeira história de conto de fadas (...) absolvi cada palavra com o coração, ela se guardou lá dentro, se pregou a cada buraquinho e, milagrosamente, foi quem o consertou por muito tempo.” 

Em O garoto dos olhos azuis, conhecemos a história do Ian e da Barbara. Vimos que a nossa princesa acreditava ter encontrado o seu príncipe encantado e estava prestes a se casar com ele, mas quando ela o beijou o príncipe virou sapo. Vimos também que ela havia encontrado o seu príncipe há muitos anos e que ele a resgatara da água, lhe dera um beijo casto, um buquê de rosas brancas e desapareceu. Vimos que depois de muitos anos eles se reencontraram e que um conto de fadas pode ser doloroso e cruel, mas que no fim, o amor verdadeiro prevalece e que o príncipe e a princesa encontraram o seu “felizes para sempre.”

Em O garoto que tinha asas conhecemos a história da Ana (ou Helena) e do Augusto. Vimos que um mostro pode ser realmente lindo por dentro e que um príncipe pode muito bem ter asas. Vimos uma princesa fugindo do vilão e caindo nos braços do monstro. Vimos esse mostro amadurecer, se entregar e lutar pelo amor da princesa. Vimos eles lutarem por si mesmos e por seu final felizes e os vimos encontrá-lo.

Em O garoto que eu abandonei conhecemos a história da Marcela e do Gustavo, o encantado número 3, o príncipe mais doce, mais apaixonado. O vimos em seu modo “sapo” perder a sua princesa e se perder. Vimos a princesa desistir da vida e morrer. A vimos sobreviver, reencontrar o príncipe e juntos lutarem pelo amor um do outro. Um amor intenso e verdadeiro os levou em um cavalo branco ao seu “felizes para sempre.”


“Se eu tivesse que escolher um único momento da vida para parar no tempo, seria aquele. O momento no qual eu tinha a mulher que sempre amei nos meus braços. Mas a vida não era um conto de fadas, e o tempo jamais pararia de correr.”

Gustavo Bittencourt é um renomado arquiteto que além de estar prestes a conseguir gerenciar um grande empreendimento que lhe garantirá muito sucesso profissional, está também prestes a se casar com a mulher que ama. Tudo estaria perfeito se a tal mulher não fosse Camila, uma velha conhecida dos nossos encantados e alguém que já tentou destruir um conto de fadas uma vez.

Por isso a família dele, em especial sua irmã Barbara, são totalmente contra esse casamento por isso todos viram as costas para ele, mas é claro que eles não iam deixar que o nosso belo príncipe caísse nas garras da mulher malvada e assim Barbara bola vários planos para destruir esse casamento ou matar seu irmão antes que ele chegue ao altar. 

É ai que surge Marcela, uma detetive particular que sobrevive dia após dia caçando maridos traidores enquanto esconde dentro de si uma dor inimaginável. Marcela é também uma garota do passado de Gustavo, seu melhor amigo e grande amor. Acontece que eles tiveram vários desentendimentos até que a vida (e Barbara) os coloca frente a frente despertando sentimentos que ambos acreditavam ter acabado.

“Levantei  olhar no mesmo instante em que ela e fiquei hipnotizado de imediato por um par de olhos cinzentos e opacos, a mesma cor do céu pouco antes de desaguar uma tempestade.”

Mas como diz o ditado “Antes da calmaria vem a tempestade”, certo? E assim Marcela está incumbida de mostrar a Gustavo que a sua noiva é uma grande mentirosa, enquanto isso eles vão se reconectando e se apaixonando mais uma vez, até que o passado é revelado, a bruxa má age, mentiras, intrigas, segredos e uma história dolorosa surge mostrando ao nosso casal de príncipes o que é dor, perda e vida.

Será que depois de todos esses anos eles conseguirão se perdoar e perdoar um ao outro? Será que o amor deles é mais forte que todos os desencontros e provações que a vida lhes proporcionou? Será que um beijo do príncipe trará de volta a vida a nossa querida Branca de neve?


“Eu não sei se é possível se apaixonar duas vezes pela mesma pessoa, ou se nunca chagamos a esquecê-la, mas, naquele momento não importava. Eu o amava.” 

Em toda a serie Encantados da Raiza, vemos que a vida real é na verdade um conto de fadas e que a sua maneira todos estamos em busca do amor verdadeiro e do nosso “felizes para sempre.” Vimos histórias dolorosas e seus finais felizes e acreditamos que toda essa alegria pode também acontecer com cada um de nós.

Barbara, Augusto e Gustavo foram ensinados a acreditar em príncipes encantados e cavalos brancos. Que as histórias que ouvimos para dormir são mais reais do que imaginamos e que se um dia o príncipe encantado ou o cavalo podem aparecer na nossa frente e que quando esse momento chegar temos que segura-los, pois se eles passarem levarão junto a verdadeira felicidade.

Nessa serie vimos o crescimento desses encantados. O quanto o ser humano pode ser frágil ou forte. O quanto a vida pode ser dura e o quando precisamos lutar por aquilo que acreditamos. Que o amor verdadeiro existe e pode estar a um passo de nós. Que a vida pode passar em um milésimo de segundo por isso devemos viver o agora intensamente, lutar por nossos sonhos e amar sem medidas.

Com uma escrita fluida, divertida e intensa a Raiza nos presenteia com um encerramento lindo para a serie encantados. Mais uma vez a autora nos prende na história, nos faz acreditar no que ela escreve e desejar poder viver uma história tão linda quanto qualquer uma dessas. Se você curte um romance encantador, intenso, cheio de lagrimas e sorrisos, encontros e desencontros e belos príncipes encantados esse livro, ou melhor, essa serie é para você. Eu devorei essa trilogia e tenho certeza de que você também irá se encantar por ela. Deixe que a escrita maravilhosa da Raiza te conquiste, ao final tenho certeza de que você, assim como eu, terá plena consciência de que  valeu a pena cada segundo dessa mágica leitura.

 “ Mas o amor (...) é conhecido como o sentimento que não enxerga, não escuta e não fala, ele apenas existe e se afirma sem fazer julgamentos.”
SOBRE A AUTORA 
Raiza Varella nasceu em São Paulo, Capital. É apaixonada por livros e animais quase tanto quanto é apaixonada por Supernatural, Dr. House e fast-food, quase! Tem preferência por finais felizes e ainda teima em acreditar em abóboras e fadas madrinhas, tanto que decidiu escrever seus  próprios contos de fadas. O Garoto dos Olhos Azuis, seu romance de estreia, provou que ela tem a fórmula perfeita para mesclar comédia e romance no ponto certo para agradar do começo ao fim. Formada em Direito e fissurada por amores impossíveis, mora na cidade natal com o marido e o filho, um cão e uma gata dotados de personalidades próprias e muita
criatividade para o mal.

4 comentários

  1. Olá!! :)

    Eu confesso que nunca tinha ouvido falar deste livro nem da autora! :) Acho ótimo que tenhas gostado!

    É ótimo quando achamos que a autora nos consegue colocar dentro do livro e a querer viver lá! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Não me interessei muito por essa narrativa, pois achei bem mais do mesmo, porém, gostei muito do formato de sua resenha, pois você nos contextualizou a respeito dos romances anteriores, o que foi muito bom para que o leitor pudesse já saber o que esperar do terceiro livro. Parabéns!!
    Infelizmente, o conteúdo do livro não me impressionou, mas, com essa resenha, tenho certeza de que quem gosta desse tipo de romance vai embarcar nessa leitura! =)

    ResponderExcluir
  3. Eu amei esse livro. Escrita perfeita, personagens apaixonantes e uma mocinha bem real.
    Perfeito!

    ResponderExcluir
  4. Olá Fabiana, eu li esse último livro da trilogia logo quando lançou, adoro a escrita da autora como ela torna os personagens tão encantadores *-* Adorei a sua resenha.

    ResponderExcluir