RESENHA || TRAÇOS


                  Título: Traços | Autora:  Eduardo Cilto | Editora: Planeta livros (Selo Outro Planeta)
Ano: 2016 | Páginas: 272 

                              
                                        Onde comprar: Saraiva 
                                   Avaliação:  
Quando Matheus aceitou acompanhar Beatriz na festa do colégio, jamais imaginou que terminaria a noite participando de um ritual místico (de veracidade duvidosa) para saber o que o futuro reservava para ele e a amiga. Assim que as velas que os cercavam se apagam e uma resposta esquisita encerra a cerimônia, Beatriz leva o resultado a sério e entende que deve fugir da cidade pequena para se encontrar com seu destino nas ruas da capital de São Paulo. Perdido no meio de tudo, Matheus é obrigado a repensar o que considera certo ou errado quando é convidado para participar do plano maluco de fuga e decide que precisa passar por cima dos limites impostos pelos pais para finalmente ser capaz de entender quem realmente é.

É uma alegria imensa escrever para vocês novamente e hoje trago uma resenha muito amorzinho. Este foi o segundo livro que li escrito por Youtuber, e confesso que estou conseguindo deixar meu "pré-conceito" de lado. Foi uma história agradável de ser lida, mas acho que faltou um tantinho para ela ser maravilhosa. Vou contar um pouquinho desta minha experiencia, vamos lá?

"Trace seu caminho.".

Em Traços conhecemos dois melhores amigos: Matheus e Bia, os personagens principais de toda esta trama. O início da história é um tanto quanto confuso. Adolescentes em crises existenciais, rituais para descobrirem futuros, instabilidade emocional, mas claro, tudo dentro do esperado em um universo jovem. 
"Porque todos esperam que eu venha, estude e seja alguém na vida. Mas de que adianta 'ser alguém na vida' se não vou ser feliz fazendo o que esperam que eu faça?". 

E se eu te dissesse que existia uma "aprendiz de bruxa" que poderia influenciar o destino dos jovens nesta obra? Pois bem, Matheus guarda uma paixão por sua melhor (e única) amiga, Beatriz, e é claro que sempre fez tudo por ela. Depois de uma festa da escola, seu grupo de "amigos" e sua amada decidem fazer um ritual de magia para que possa descobrir o futuro de Bia. 
"-Está procurando a resposta de maneira errada – Fernanda balbuciou, tomando o controle de seu corpo e saindo dos braços do namorado para se aproximar de Beatriz. – Está longe, muito longe de encontrar o que quer. – ela fez uma pausa. – Existe uma estrada a seguir, um coração a afundar e um desejo a cumprir! Afaste-se e veja a verdade.".  

A partir destas palavras muito inesperadas, Bia decide cometer uma loucura para ir atrás do "tal futuro certo" e é claro, leva Matheus junto para mais uma furada. Ou será que realmente o aviso da "amiga bruxa" foi uma conspiração do destino e ela realmente estaria certa? 

Nesta aventura, tiramos grandes lições. Verdade ou não, o aviso vindo do além levaram Matheus e Beatriz para lugares que nunca imaginariam ir em sã consciência e a praticar atos que mudariam para sempre seus destinos. Confesso que, mesmo extraindo bons conselhos e como já disse, lições, o livro foi, de certo ponto, amador. Claro que não sou uma expert a ponto de julgar o que é correto ou não na elaboração de uma obra, mas senti muita falta de estrutura, no geral. 

Personagens inseridos que simplesmente desapareciam no meio da história, sem ter uma função que harmonizasse o enredo; Outros que apareciam sem mais nem menos e continuavam até o final. Enfim, não foi uma experiência ruim. De forma alguma. Mas, se a obra fosse mais um pouquinho elaborada ganharia o coração de vários leitores. 

Também encontrei alguns errinhos de revisão, mas nada que horrorizasse e desvalorizasse o livro. 

Também fiquei um pouco chateada com a perda de uma personagem. Acredito que foi um desperdício ter dado aquele determinado destino a ela, mas foi com a perda que a emoção me dominou no final. 

"Parecia que já não existia mais alegria no mundo e que tudo que eu sempre teria à minha volta seria a escuridão. Eu continuava vivo, mas a vida não continuava em mim.". 
A mesma personagem desperdiçada no enredo foi a que passou as mais belas mensagens e lições de vida, e foi através dela que Matheus percebeu que ele que desenhava os traços da sua vida e foi por estas mensagens que o título do livro fez muito sentido para mim. 
"Eu carregava cada traço da minha história e revisitava os momentos felizes em minha mente. Afinal, nada daquela tristeza importava mais.". 
Foi uma experiência boa mas acredito que poderia ter sido muito melhor. Vou começar a acompanhar o Youtuber em seu canal e aguardar para uma possível nova obra. O trabalho da Editora Planeta novamente foi incrível. Páginas amareladas e fonte agradável. Não tem um obra que não me faça apaixonar mais ainda pela editora e seu cuidado com as obras. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

® Faces em Livros | Layout por A Design - Ilustração por Graciele Paiva