RESENHA|| FEITA DE LETRA E MÚSICA


Título: Feita de Letra e Música| Autora: Adrielli Almeida| Editora: Matrix
Páginas: 239| Ano: 2015
Onde comprar: Amazon

Lívia Bonjardim poderia ser uma garota completamente comum, se não tivesse em mãos um blog chamado Believe com milhares de leitores. O problema é que o blog é anônimo: ninguém sabe quem é a dona, muito menos quem é a garota Believe que ajuda centenas de meninas em seus problemas cotidianos.
Quando Lívia perde o caderno que contém as informações do blog, a situação vira uma tremenda bola de neve, até que ela se vê diante de uma situação desesperadora: escolher entre o homem que ama ou os seus sonhos.

"Escrever é tudo pra mim. É meu sopro de ar fresco. É meu oxigênio. É quando sou eu e apenas eu , e mais ninguém. É colocar as emoções que sinto na prateleira, é arrumar as memórias no meu coração e mente. É alimentar a almas que. E o Believe me proporcionou isso. Abrir a alma"

Feita de letra e música é o tipo de livro que cura qualquer ressaca literária que você tenha. Isto porque a escrita da Dri é muito leve e contagiante, pois somos capazes de refletir sobre situações do cotidiano, como o bullying. Mesmo que ele não seja tão aparente, alguém nesse exato momento está no seu quarto, trancado por se sentir rejeitado ou diferente. É nesse contexto que conhecemos a Lívia, uma garota divertida, simpática, comunicativa entre outros adjetivos; que sofre silenciosamente com a falta de respeito por parte de alguns colegas.

Ela não é do tipo de garota que sofre calada, mas ela tende a compartilhar suas experiências através do seu blog, chamado Believe. Acontece que tudo é colocado em risco quando ela vai a festa de 15 anos  da sua meia-irmã, que é sinônimo de bruxaria! Sério gente, a garota é terrível. Infelizmente, por um descuido, ela perde seu caderno com todas as anotações. Tudo que ela guarda ali é sagrado, seu tesouro! Afinal, sua identidade não poderia ser revelada. Por outro lado, nessa mesma festa ela conhece Zach, um cara gato, recém-chegado dos EUA e irmão da sua melhor amiga. Ela não tinha notado o quão bonito ele havia ficado, é quase inevitável o romance que acontece entre eles.

“Amar é pior que uma doença. Por mais que você fique em quarentena, seu coração nunca sara.”

Para mexer com toda a estória, a Dri adicionou aquela pitada problemática na trama. A pessoa que pega o caderno da Lívia começa a chantageá-la de maneira cruel. Tudo estava indo muito bem até a sua identidade ser colocada em voga, o que a leva a tomar decisões difíceis e por diversas vezes questionáveis. Ela terá que escolher entre salvar a sua própria pele ou proteger aos que ela ama. Não será uma decisão fácil, mas necessária. É nesse momento que ficamos compelidos a saber mais da personagem e o desenrolar da narrativa.


A Dri criou um enredo genial ao inserir doses de humor, nos permitindo vê que os problemas podem ser encarados de forma matura e tenra. Ao mesmo tempo nos percebemos que os nossos personagens não são apenas adolescentes, mas estão em uma dura transição entre essa fase e a vida adulta.

”Obstáculos aparecem o tempo todo em nossa vida. Não devemos contorná-los, mas, sim, destruí-los.”

Escolhas é a palavra que define a obra como também a nossa personagem. A Liv é uma menina madura e segura, que mesmo sabendo de suas escolhas ela tenta controlar a situação. O que falar do Zack? Ele se demonstrou um tanto esnobe no inicio da obra, mas o exemplo da Lívia gera uma mudança e tanto nele. Isto me fez entender que não precisamos forçar ninguém a mudar, mas o nosso exemplo pode afetar a pessoa de tal maneira: ao ponto dela mesmo criar o desejo de mudança.

O livro tem aquela pegada mais séria em se tratando de preconceito e nos faz refletir sobre o por que a Lívia não quer que a sua identidade seja revelada. Aliás, grande parte da obra gira em torno desta escolha. O que é bem interessante e demonstra uma pegada mais adulta por parte da personagem.


Feita de Letra e Música é uma obra contagiante que nos ensina muito sobre escolhas e sobre as direções da vida. A escrita é bem humorada e pode ser lida em poucas horas, porque a obra nos permite uma leitura agradável. Jovens e adultos estão convidados a conhecer sobre a Liv, como também sobre seu blog e sua vida pessoal. Além do mais, quem não curte uma boa música? Esse livro tem uma pegada musical que me fez vibrar por uma continuação!

“- Se o para sempre não existe, o que temos?
- O agora. E por mim, isso já basta.”

2 comentários:

  1. Já quero esse livro para mim! Parece ser ótimo, já fiquei louca para ler! Amei sua resenha! ❤
    www.kahsouza.tk

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha, tenho certeza que é um livro maravilhoso pela sua sinopse, fiquei interessada em quais escolhas Liv tomou, e ela ser blogueira, isso me interessou mais ainda pela leitura.

    ResponderExcluir

® Faces em Livros | Layout por A Design - Ilustração por Graciele Paiva