ENTRE LIVROS E SÉRIES || MY MAD FAT DIARY




Olá, leitores!
Hoje irei falar sobre uma série que comecei a assistir  recentemente, e, bem, tem sido uma delícia nas brechinhas de tempo livre. A série é da E4, My Mad Fat Diary, finalizada com apenas 16 episódios (very sad!) e passa-se no ano de 1996! 

Temos como protagonista Racheel Earl, uma jovem de 16 anos que acabou de sair de uma clínica psiquiátrica, a qual ficou internada por alguns meses após uma tentativa de suicídio. Desse modo, ao sair, Rae depara-se com um mundo em que tentava escapar, ao qual não se sentia aceita, mas exposta e vulnerável, com sua insegurança por ser obesa. E é dessa maneira que a série vem nos mostrar o cotidiano (se essa palavra lhe passar a ideia de monotonia na cabeça, risque-a) de uma jovem garota de 16 anos que pesa mais de 100kg.

Ao sair, Rae está tentando se adaptar e se manter no controle, contando até dez quando o pânico a provoca a perdê-lo. De volta para casa, a jovem encontra uma antiga amiga, Chloe, que, acreditando que Rae tinha estado na França (e não internada), a convida para sair com a sua "galera" - Chop, Finn, Archie e Izzy.

Procurando tomar um rumo "normal" para a sua vida, e tirar de si a voz que sussurrava a ela que era uma "doente mental" (sim, ela foi chamada de doente mental), Rae se enturma com a galera, e é ai que uma série de acontecimentos se desenrolam e se enrolam ainda mais. Enquanto isso, Rae esconde de seus amigos o seu passado e as suas cicatrizes, e busca a aceitação de si mesma.

Sério, essa série é maravilhosa! Em um segundo você se encontra rindo com Rae, com seu humor negro, suas amizades, suas paixões e delírios; em outro, suspirando ou chorando, e sempre refletindo questões que estão no nosso dia a dia e não paramos para dar a devida importância! 

Rae tem uma melhor amiga na clínica: Tix. Tix, apresenta um distúrbio alimentar, anorexia, ainda presente em nosso dia a dia; que assim como a bulemia, pode sim(!), levar à morte. Tix é uma garota meiga (daquelas que da vontade de abraçar e nunca mais soltar), que é obsessiva por quantas calorias tem em uma comida, e mais ainda em como perdê-las, o que põem seus órgãos em risco de falência por inanição.

Além dela, temos Chloe, sua outra melhor amiga, que em uma hora você está detestando-a, e em outra você está compreendendo-a, ou tentando, pelo menos. Chloe, a "típica" garota popular, magérrima, com tudo nos conformes aos quais os garotos babam, faz Rae se sentir insegura, além de retribui-la muitas vezes com egoísmo.

A série irá tratar sobre distúrbios, homofobia, insegurança, padrões sociais e corporais, assédio sexual e principalmente o empoderamento pessoal, a aceitar a si quando é tão difícil nos dias de hoje, enquanto o mundo grita para nós como deveríamos ser, ou o que é tido como bonito ou aceitável, quando escolhas que deveriam ser subjetivas, passam a ter interferências externas e julgamentos. Além disso, uma das características da série que mostrou-a com diferencial, foi a humanização de seus personagens, além de abordar a adolescência como um rito de passagem complexo, com problemas reais e concretos. (O que me entristece no entanto, é o quanto uma série fenomenal como essa, não é devidamente reconhecida como certas outras...)

Como é expresso no título da série, ela vai girar em torno do diário de Rae, o único amigo, além de Tix, a quem conta tudo, principalmente os seus desejos e delírios, que colorem e nos fazem rir muitas vezes, assim como seus pensamentos internos. Logo, recomendo-a para aqueles que querem uma série incrivelmente leve e "pesada" ao mesmo tempo; que lhe surpreenda lhe fazendo rir e logo após chorar, suspirar, se emocionar, refletir, se apaixonar pelos personagens, pela carga e produção da série. Recomendo também, para aqueles que gostam de séries que abordam a adolescência, situações que ocorrem frequentemente hoje, além de levantar questões que nos fazem matutar sobre como agimos em sociedade e com nós mesmos, e contar com uma ótima trilha sonora!

(Para os interessados, as temporadas encontram-se disponíveis também no youtube.)

12 comentários:

  1. Olá
    As temáticas dessa série são bem intensas heim? Eu nao sei como ainda não tinha lido nada a respeito, mas fiquei bem curiosa diante de suas impressões. Eu gosto desse tipo de ambientação, por isso vou procurar saber mais sobre e conferir alguns capítulos para ver se eu gosto mesmo. Obrigada pela indicação!
    Beijos, F

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De nada!
      Espero que você goste, é uma série que passa do entretenimento e faz você refletir.
      Beijos!

      Excluir
  2. Olá tudo bem?
    Não conhecia a séries mas fiquei bem curiosa afinal ela trata de assuntos bem importantes. Irei por na listinha infinita para assistir haha.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hhahahaha.
      Minha listinha também anda alcançando o "além"...
      Espero que a série lhe conquiste!
      Beijos!

      Excluir
  3. Olá!
    Nossa, uma série com um tema forte e ainda dos anos 90! Para você ver que todas essas questões abordadas na verdade sempre existiram, mas eram varridas para debaixo de tapetes ou guardadas em armários... Adorei a dica, vou procurar por essa série no Youtube!
    Bjs
    Por essas páginas

    ResponderExcluir
  4. Nunca tinha ouvido falar desta série aqui e já fiquei master interessada. Espero poder conferir em breve.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Eu acho que essa série deve mexer muito com psicológico,sem falar que levar a gente em uma reflexão sobre a questão de estética corporal e tudo mais,não conhecia a série,mas vou tentar seguir a dica,me pareceu interessante!

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    Assisti alguns episódios dessa série uns anos atrás, mas nunca cheguei a termina-la, essas séries assim que me identificam demais são perigosas (risos). Mas quero sim terminar de ver a história da Rae e da Tix, quero ver como se saem até o final, se melhoram ou não.

    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  7. Não tinha ouvido falar dessa série e gostei do tema dela. É muito triste você tentar se encaixar num mundo onde todos te recriminam.

    Acho tão fútil esse fato de que ser magra que é o correto e gorda o errado. Eu mesmo sou gordinha e me sinto muito bem assim.

    Adoro series que tem essa pitada de risos e ao mesmo tempo consegue tratar de um tema que é muito delicado.

    Adorei a sua dica. Super anotada!

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia a série, mas achei o enredo geral bem interessante. Parece ser uma série que se começa a ver e não se quer mais parar. Depois vou procurar para ver. Bexitus, tay! Grata pela dica! = )

    ResponderExcluir
  9. Oi. Já ia procurar por ela na Netflix. Ainda não conhecia esta série, acho que por ter só no Youtube eu não tenha visto por aí. Parece ser bem interessante. vou precisar esperar um pouco mais para tentar assistir. Preciso terminar as que estou vendo para começar esta.

    ResponderExcluir
  10. Olá Cat,

    Nunca tinha ouvido falar dessa série, amo séries de drama que tratam assuntos importantes. O mais legal é ver que a série retrata o ano de 1996 e traz a tona assuntos que até hoje não foram resolvidos. Achei bem interessante. Vou tentar ver o primeiro episódio e tomara que engrene.

    Beijos e obrigada pela dica
    http://floraliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

® Faces em Livros | Layout por A Design - Ilustração por Graciele Paiva