Resenha|| Príncipe Partido

Título: Príncipe partido (Série The Royals)| Autora: Erin Watt| Editora: Planeta inglês)| Ano: 2016| Páginas: 325

Príncipe Partido       
                           
        Avaliação: 
                Onde comprar: Amazon

Reed tinha tudo na vida: beleza, status e dinheiro. As garotas da sua escola matariam para sair com ele, os caras queriam ser como ele, mas Reed nunca tinha dado a mínima para nada disso. Nem para a família. Até que Ella Harper apareceu na sua vida. Quando Ella chegou à mansão dos Royal, o que ele mais queria era que a nova hóspede sumisse, mas ela o conquistou e, agora, Reed irá fazer de tudo para mantê-la por perto. Ella lhe dá segurança, lhe transmite paz, o aconchega... sensações que há muito tempo não sentia. Porém Reed comete um deslize e Ella se afasta por completo, trazendo caos à família Royal. Reed vê seu mundo desmoronar e toda a esperança de viver um romance com Ella desaparece. A garota dos sonhos de Reed não quer mais saber dele, porque sabe que se ficarem juntos, isso vai destruí-los. Ella pode estar certa. 'Príncipe partido' é a aguardada continuação de 'Princesa de papel'.
Contém spoiler do Livro I

"Callum. Eu só... Eu não pertenço aqui, ok? Eu não fui feita para ser uma princesa rica que vai para a escola preparatória e bebe um copo de mil dólares de champanhe no jantar. Esta não sou eu. " 


Após um final nada agradável em Princesa de papel, Ella não tem outra opção se não fugir para longe daquela família, que um dia ela achou que pudesse se firmar. O segundo livro da série The Royals:  o Broken Prince, ainda não foi lançado no Brasil, mas para aqueles que leem em inglês e compactuam de traduções livres (como eu) leiam! Não consegui esperar a publicação do livro em português, diante do final elucidativo em Princesa de papel.

Ella Harper fugiu e não quer ser encontrada pelos Royals. Em meio a todas aquelas mentiras, e ao caos que a mansão está, a menina acredita que de fato aquele mundo não é o seu lugar. Por outro lado, Reed fica desesperado com a noticia da fuga de Ella- mas era o óbvio, depois de toda aquela sacanagem! Eu também fugiria. (deixo vocês curiosos?!). 

Callum Royal, por sua vez promove uma busca pela sua tutelada, mas quer explicações, porém nenhum dos seus filhos conseguem contar a verdade. Tudo está de cabeça para baixo! Até mesmo a escola que antes era comandada pelos irmãos Royal's, agora está sob o comando de uma galera nada agradável. A ordem mantida pelo Reed está por um fio, e sua maior preocupação é encontrar Ella para tentar explicar o mal entendido. Será que ele vai conseguir ter a sua Princesa de papel novamente?

Diferentemente do primeiro livro, Broken Prince é uma leitura dramática do início ao fim. Esse drama que é acometido pelos adolescentes é comum, já que estão á flor da pele. É uma leitura rápida e empolgante para quem deseja um livro sem muita expectativa inicial.

Apesar de ter curtido o amadurecimento de Reed e Ella, algo que deixou a desejar foi a colocação de personagens principais, como secundários. A esse exemplo temos o Easton, um dos irmãos do Reed. O coitado (digo assim mesmo) ficou como figurante da narrativa e quase não apareceu no livro 2. Até entendo que todo o enredo gira em torno de Ella e Reed, mas ficou faltando aquele "Q" no qual ansiamos tanto quanto no primeiro livro.

Um ponto positivo é o modo como a leitura fluí ao decorrer dos capítulos. Não há nenhum núcleo narrativo, seja principal ou secundário, fora dos eixos. A autora consegue amarrar todos os pontos para mais uma vez nos surpreender com o desfecho. E que final, em?! Pulei da cama quando vi que não havia mais nenhuma página (do kindle) a ser passada. Tive que procurar urgentemente o último livro. E, para a surpresa de vocês eu já terminei.

Me senti satisfeita com o desenrolar de Broken Prince, apesar desses desvios nas personagens, acredito que a autora conseguiu atingir o seu foco e explicar os segredos que há entre a família Royal e o passado de Ella, que por sinal é cheio de reviravoltas.

"—Eu sei que você ainda se importa ou você não estaria me dando o tratamento silencioso.— Ele ainda tem a coragem de me piscar um sorriso. Meu Deus. Ele não tem permissão para sorrir. " 
Ah, outro ponto questionável: Ella foi morar com uma família multimilionária, mas não perdeu a sua essência. Por mais que ela visse grandiosidade em toda aquela fortuna e riqueza, a jovem sabia que não seria suficiente para apagar as marcas do seu passado. Afinal, Ella tomou a sua escolha. Para cada resposta ou forma de agressão e bullying, a qual ela estava sujeita, sempre tentou sair por cima e de cabeça erguida, porque ela sabia que a única opinião importante era a da pessoa que mais amou e ama: sua mãe.

Portanto, não espere para dizer Eu te amo em uma data especial. Aqueles à quem você ama e estão ao seu lado merecem saber o que você sente e como se sente! Recomendo a obra para aqueles que leram Princesa de papel, e aos leitores que apreciam New adult ou mesmo os que desejarem conhecer.

Nenhum comentário