LANÇAMENTOS || EDITORA SEXTANTE

Nosso blog hoje está cheio de novidades e super lançamentos, fiquem ligadinhos e preparem caneta e papel para anotar essas super dicas. Olha só os super lançamentos que a Editora Sextante tem para esse mês:


O que é isso, companheiro? 
Fernando Gabeira

Quase quarenta anos depois da publicação de sua primeira edição, O que é isso, companheiro?, que foi adaptado por Bruno Barreto para o cinema em 1997, continua sendo um dos mais contundentes documentos históricos já produzidos acerca do período militar. "Este é o livro de um homem correndo da polícia, tentando compreender como é que se meteu, de repente, no meio da Irarrazabal, no Chile, se apenas cinco anos antes estava correndo da Ouvidor para a Rio Branco, num dos grupos que fariam mais uma demonstração contra a ditadura militar que tomara o poder em 1964. Onde é mesmo que estávamos quando tudo começou?" - Fernando Gabeira
Publicado pela primeira vez em 1979, O que é isso, companheiro? conquistou um lugar de destaque na categoria dos livros que melhor retratam um dos períodos mais obscuros da história brasileira: a ditadura militar. Documento histórico - esta seria a melhor maneira de categorizar a narrativa que Fernando Gabeira empreende para nos contar, em primeira pessoa, como jovens guerrilheiros, em 1969, conseguiram realizar a mais espetacular proeza de um grupo de esquerda: o sequestro do embaixador americano. O então jornalista recém-saído do Jornal do Brasil e seus companheiros de organização "trocaram" a vida do embaixador pela libertação de 15 presos políticos.
Heróis? Vilões? Loucos? Inconsequentes? A vitalidade deste livro, sua permanência e sua importância residem no fato de que seu autor nunca esteve alheio às contradições de sua geração. Nas páginas deste contundente, emocionante e, por vezes, irônico relato, somos confrontados com nossos próprios fantasmas. Será que somos tão diferentes assim do que foi Fernando Gabeira? Aos 75 anos, ele segue sua jornada, contando e refletindo sobre a história do nosso país. A coragem de admitir que precisamos nos reinventar a cada dia na construção de um mundo melhor e mais democrático continua sendo uma de suas qualidades mais marcantes. Aos que resistem a isso, cabe-nos apenas perguntar: O que é isso, companheiro?

Shawn Mendes (Edição especial para fãs) 
Shawn Mender

Um guia ilustrado com 70 fotos incríveis que conduzirá você ao palco, às turnês e aos bastidores, além de revelar um Shawn que poucos conhecem. Em 2013, o canadense Shawn Mendes começou a gravar vídeos no Vine sem saber que, três anos depois, seria considerado o novo Príncipe do Pop, um talento precoce da música internacional. Neste livro você vai conhecer um pouco mais sobre a origem e a carreira do cantor. Também descobrirá várias curiosidades, como a playlist que ele gosta de ouvir em casa, seus 10 tuítes mais populares e a música que considera mais pessoal.


A luta contra a corrupção 
Deltan Dallognol

Neste livro, o leitor conhecerá melhor o jovem procurador Deltan Dallagnol, o trabalho da Lava Jato visto por dentro e os descaminhos do Brasil. Há muito que aprender na sua leitura. O autor vai pontuando histórias de sucesso e fracasso no combate à corrupção com as razões que levaram à elaboração de cada uma das 10 Medidas propostas pelo Ministério Público. Como se sabe, elas tiveram forte apoio popular e enfrentaram no Congresso um ataque violento. Deltan conta ainda momentos decisivos e difíceis da Lava Jato. A primeira delação, o estarrecimento dos procuradores diante da enormidade do que era dito pelos colaboradores, os riscos enfrentados e os momentos em que os investigadores ficaram expostos a ataques, como no caso da coletiva sobre a acusação a Lula. Hoje a Lava Jato é famosa internacionalmente. Virou caso de estudo. Este livro, contado por um dos protagonistas da operação, nos ajuda a entender a dimensão do que está acontecendo diariamente diante dos nossos olhos. Permite a quem o lê ter esperança lúcida e bem informada.

101 atrações de TV que sintonizaram o Brasil 
Patrícia Kogut

Nada deixou o Brasil mais pop e mais antenado do que a TV. Nem mais americanizado, pois ao abrir o primeiro canal, no raiar dos anos 1950, o pioneiro Assis Chateaubriand não seguiu o modelo da inglesa BBC, mas a fórmula “Nossos comerciais, por favor” das redes dos Estados Unidos. Sintonizando o país de cabo a rabo, a TV fez tudo mais colorido, mesmo quando só transmitia em preto e branco. Ligada, deixou nossa vida por um fio e botou todo mundo com o dedo na tomada. A TV reinventou a dramaturgia do país, impulsionou sua música, bebeu na fonte de sua literatura, eletrizou seu jornalismo, consagrou sua propaganda. De certa forma, virou seu cinema novo, sua nova bossa, seus tambores e clarins e também sua rede social, bem antes da própria. Porque é evidente que o Brasil encontrou na telinha uma de suas mais efetivas formas de expressão e, por meio dela, lançou seus artistas mais amados e seus mais odiosos vilões; propagou suas fofocas e notícias, viveu seus anos dourados, seus anos de chumbo, seus velhos sonhos e suas antigas obsessões, como você verá nas nossas próximas atrações... Para nos conduzir em tal passeio por essa divina comédia da vida privada não poderia haver guia mais apropriada do que a jornalista Patrícia Kogut, que há duas décadas e um piscar de olhos se mantém senhora do controle remoto, zapeando por um labirinto de canais para separar o joio da joia e resenhar para dezenas de milhares de leitores o que vale a pena ver de novo ou de velho nessa enxurrada de imagens nossas de cada dia.

Democracia tropical
Fernando Gabeira

Democracia Tropical é fruto do esforço de Fernando Gabeira, um dos jornalistas mais importantes da nossa história, no sentido de refletir sobre os caminhos e descaminhos da democracia brasileira. No espaço entre as crônicas que escreveu e publicou durante o período que vai da votação do impeachment de Dilma Rousseff no Congresso às últimas eleições municipais, Gabeira repassa a história da jovem e trepidante democracia brasileira. Entre uma crônica e outra existe a memória e a reflexão aguda de Fernando Gabeira, o jornalista que viu nascer a democracia brasileira; que se revoltou contra a ditadura; que viveu no exílio; que voltou ao Brasil com a Anistia; que ingressou na política; que presenciou o impeachment de dois presidentes; que viu agonizar um sistema político que não responde aos anseios de nossa sociedade. Que Brasil é esse que estamos a construir? O que sobrará de tudo isso? Democracia Tropical é uma obra obrigatória para quem quer entender melhor o nosso tempo.

2 comentários:

  1. Me interessei bastante sobre o que fala da Democracia, adoro esse tema.
    Beijos,
    Yasmim.

    Blog: http://literarte.blog.br

    ResponderExcluir
  2. Achei interessante os títulos, parecem trazer bastante conteúdo. Faz tempo que li algo nesse estilo mas pretendo voltar :D

    Um beijo, Carol
    Blog com V.

    ResponderExcluir

® Faces em Livros | Layout por A Design - Ilustração por Graciele Paiva