AMIGA ÍNTIMA DAS CRÔNICAS|| MARQUE A ALTERNATIVA CORRETA





É de manhã, mais uma aula da faculdade. Já passou das 8, 9 e agora são 10 da manhã. Nós somos ensinados a proceder de forma correta em nossa profissão: "-Estão entendendo?"; Fazemos que "-sim" com a cabeça. Em algumas profissões as vidas estão, de fato em jogo, uma decisão errada e você pode matar alguém. Preste atenção, estude em casa, estude muito.

A professora nos diz: "-Resolvam esses casos clínicos, leiam com atenção, existem alternativas e quero que me respondam como agir corretamente, perante esta situação". Mas saibam que na vida real não haverá uma alternativa piscando cintilante, acima de vocês, precisam aprender a escolher sempre o certo.

Nós debatemos sobre, a escolha já foi feita, aquela era a alternativa correta, estávamos convictos, riamos pensando "-Se estivéssemos em um reality show ao qual a resposta correta nos garantisse 1 milhão de reais, esse dinheiro já estava em nossas contas bancárias"; esperamos nossa vez, na qual argumentamos a escolha sobre a alternativa e, logo fomos afogados por um mar de dúvidas ao qual a professora nos trouxe "-Tem certeza de que essa seria a opção?" Respondemos : "-Sim, é essa!"

Outra vez tornou a nos impor dúvida: "-Quer me dizer que, se estivessem nessa situação iriam proceder dessa forma mesmo?" Ainda respondíamos que sim, mas com hesitação. Sem querer liamos as outras alternativas, procurando algo. Ela fez isso mais umas duas ou três vezes "-Sabem que se errarem a alternativa alguém morre, tem certeza dessa?"... quase todos nós havíamos desistido daquela alternativa, então ela sorriu sarcasticamente e disse "-A resposta está correta", indignados, nos perguntávamos o porque daquele tipo de jogo mental pra hesitarmos na questão, logo percebendo o embaraço ela nos disse:"-Vocês sabiam o tempo todo, estudaram, debateram, trouxeram a mim essa escolha tão cheios de convicção, mas bastou simplesmente alguém duvidar". Em nenhum momento eu argumentei sobre o por que, talvez, estivesse errada, só coloquei perguntas, mesmo assim desistiram. Então saímos calados. 

Não só no âmbito profissional, mas em tudo, nós fazemos escolhas, claro, existem verdades absolutas e relativas, mas falo de escolhas que partem daquilo que mais desejamos. Quantas delas ao longo da sua vida você deixou para trás por alguém o questionar? "-Tem certeza que seu cabelo ficaria bonito assim?", "-Você vai mesmo aguentar trabalhar e estudar?", -Tem certeza de que quer comprar esta casa?", "-Que nome estranho para se dar a um filho" E por ai vai, por míseras repetições nós voltamos atrás, pegamos outro caminho e desistimos do que queríamos. 
Onde você estaria hoje se estivesse prosseguido com suas escolhas?

Um comentário

  1. Uau, que reflexão profunda, adorei!!!

    Um beijo, Carol
    Blog com V.

    ResponderExcluir