RESENHA || A MENSAGEIRA DA MORTE



                                                    
Título: A mensageira da morte|| Autora: Vivianne Sophie Editora: Multifoco|| Ano: 2017 || Páginas: 310
Avaliação:
                            Onde comprar: Editora Multifoco

Alana Price nunca imaginou que sua vida se tornaria tão complicada. Uma cidade encoberta de brumas, assassinatos esporádicos que estão sempre próximos a ela. E uma voz sussurrando em seu ouvido, incitando-a desejar. Quando uma maldição recaí em sua vida, só há uma saída para fugir dela: A morte. Percorrendo vários lugares do Egito, Alana enfrentará muitos desafios, tumbas egípcias, templos de areias e várias noites do deserto, é só o começo da sua jornada por redenção. A Mensageira da Morte é o primeiro livro de estreia da autora e traz uma gama de mistérios, intricados a magia e profecias antigas. Tudo isso ambientado no cenário atual e escrito com muito entusiasmo pela autora.
A autora começa nos apresentando a cultura egípcia através da lenda de uma escrava, Zara, que após ter sido possuída por um demônio oculto, definia o destino de todos aqueles que cruzavam seu caminho através dos seus pensamentos. Para impedir que essa desgraça alcançasse mais pessoas, Azib um sacerdote, juntamente com seus irmãos e com a ajuda da sociedade do Ankh conseguiu capturar Zara, e depois de um ritual a mumificaram e colocaram em um lugar que tornava difícil ser encontrada. Após se certificarem de que tudo estava feito, os 8 sacerdotes presentes na cerimônia realizaram um suicídio coletivo impedindo assim que a história se espalhasse.
Nos capítulos seguintes somos apresentados a Alana, uma garota tímida e reservada que dedica seu tempo ao irmão e ao colégio interno onde estuda. Devido a falta de atenção dos seus pais, porque são arqueólogos, e por isso passam a vida viajando. Alana guarda um grande ressentimento deles, que só é amenizado quando ambos morrem deixando-a quase sozinha no mundo. Para piorar, os pais deixaram em testamento o desejo de que Alana fosse criada por sua avó e o seu irmão por seus tios, porém ambos moram em cidades separadas fazendo com que Alana tenha que se afastar do seu irmão.

Alguns anos mais tarde e apesar de toda dor e ressentimento, Alana sente que a vida continua seu curso, assim ela se sente preparada a voltar a aula e está feliz por ser seu ultimo ano. Na escola, Ela acaba conhecendo James Ward, filho da prefeita e um lindo jovem, e um grupo de lideres de torcida que não tornam a sua vida muito fácil.

De repente coisas entranhas começam a acontecer com Alana, como visões e arrepios. E o clima na cidade parece ficar ainda mais pesado quando de repente mortes começam a acontecer. Em meio a tantos mistérios e acontecimentos, somos apresentados a família Storn, descendentes de uns dos primeiros fundadores de Winscoin, cidade na qual Alana e sua avó vivem. Conhecemos em especial os irmãos, Aisha e Logan. A menina se torna amiga de Alana e passa a fazer parte do seu pequeno ciclo de amizade, e Logan é belíssimo  novo diretor da escola. Assim como tudo na cidade, a família Storm parece estar envolta em segredos e mistérios, e sua descendência egípcia, bem como o fato de serem os fundadores da cidade, pode ter tudo a ver com isso.

“Não conseguia ver nada pela janela, exceto uma cortina de água. Até que uma mão magra e com dedos longos se fixou na janela do banco do carona, me encolhi mais em meu assento e senti meus olhos lacrimejarem com o medo.”
Novos mistérios vão surgindo ao longo da história e quando cada peça vai se encaixando começamos a perceber que todos são partes importantes de um grande quebra cabeças. Há uma grande enxurrada de acontecimentos. As aventuras só estão começando quando Alana e Logan decidem viajar para o Egito a fim de afasta-la dos inimigos e procurar respostas de sobre como quebrar a maldição da Mensageira da morte. 
“Não exige essa história de mensageira da morte, não sou nada disso. Sou uma garota normal, eu preciso ser uma pessoa normal”
No Egito eles são informados de que há mais de um mensageiro e que há apenas duas formas de quebrar a maldição: 1 mumificando o primeiro mensageiro atingido pela maldição, ou seja, aquele que é considerado mais forte, ou 2 encontrando as três joias que possuem o poder de neutralizar o poder dos mensageiros. Assim, eles dissidem sair em busca das jóias dando inicio a novas aventuras.
“(...) ele sabia que eu, provavelmente, serei prisioneira do meu próprio destino, não importa o quanto eu tente fugir dele.”

Além dos fragmentos da cultura egípcia  que a autora nos apresenta ao longo da história e que deixa a leitura ainda mais interessante e dos mistérios que guiam a história, o fato de que tudo isso se passar em um ambiente escolar, cheio de dramas comuns e depois continua em uma viajem ao Egito com direito a piramides e passeios a camelo, torna a história incrivelmente real e instigante.


A mensageira da morte é um livro maravilhoso, mais uma prova da qualidade da literatura nacional. Se você gosta de fantasia, dark fantasy, terror, romance, drama ou suspense esse livro é indicado para você. Em outras palavras: leia. Esse livro tem a receita perfeita para agradar todos os gostos e idades, pode acreditar.

E o final... Bem, o final vocês precisam ler para saber, tudo o que eu posso dizer é: Estou ansiosíssima pelo livro 2.
“Seguro um grito de horror e aceito a mão do demônio, é fria e molhada me fazendo estremecer em meu vestido ensopado. Com um puxão firme ele me faz ficar de pé e o terror, quando seus lábios frios roçam na minha bochecha e sussurram: “Estamos apenas começando””.
SOBRE A AUTORA


Vivianne Sophie, é uma estudante de direito e leitora ávida desde da infância. “A mensageira da Morte” é o seu livro de estreia, que dá início a uma trilogia que reúne mitologia egípcia, romance e muitas aventuras. Vivianne também comanda o blog Cá Entre Nós, que fornece semanalmente resenhas literárias e vários outros assuntos da cultura geek. A autora possui também outros projetos em andamento e seu principal objetivo é contribuir com o incentivo à leitura.

8 comentários

  1. Eu ainda estou lendo o livro. Assim, nao sei se esperava mais ou se imaginava que aconteceriam coisas diferentes, mas to apostando na continuacao ser ainda melhor.
    Eu to gostando bastante, mas parte de mim acha que poderia ter mais. Quem sabe na continuacao.
    Nem terminei e já estou ansiosa pelo próximo hahah
    Adorei tua resenha!
    Bjss

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Confesso que inicialmente achei que esse livro não seria muito o meu estilo, talvez pela capa de romance de época, mas a verdade é que adorei a sua resenha e fiquei bem curiosa. Além de explorar uma cultura que a nível histórico me intriga bastante, achei que a história deve ser boa!
    Vou procurar ;)
    Beijos

    Pseudo Psicologia Barata

    ResponderExcluir
  3. Livros que nos apresentam culturas diferente são sempre bem vindos, ainda mais falando de leitura nacional!.
    Acredito que Zara, sofreu bastante né?
    Agora Alana uma jovem passar por todo esse mistério na cidade que mora é bem intrigante.
    É um livro que desperta meu interesse, vou procurar para ler.
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  4. Fiquei super curiosa sobre o livro! Vou anotar aqui para a minha lista de desejos!

    Clau
    @as_passeadeiras

    ResponderExcluir
  5. Apesar de não ser meu estilo literário preferido, a resenha está super bem escrita que me deixou curiosa!

    ResponderExcluir
  6. Oi Fabi, tudo bem?

    Ainda não conhecia esse livro e nem sua autora, mas já fiquei bem curiosa. Primeiro, o livro tem essa mistura um pouco histórica que já me agrada de cara, pois adoro fantasias muito bem embasadas e que fazem sentido ao leitor. Os toques de dark, drama, terror e suspense só me deixariam mais ansiosa pela obra e me fariam a amar. Depois da sua resenha e com tantos elogios, com toda certeza darei uma chance a obra! Parabéns!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oie, tudo bem? Já tinha visto esse livro pela internet e até li algumas resenhas todas bem positivas. O enredo é interessante, não tenho nenhum livro com essa temática aqui em casa, mas é bom buscar novos títulos e histórias não é mesmo? Gostei muito da resenha. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  8. Olha minha lista de livros está tão extensa que eu preciso de 10 horas a mais no dia pra ler tudo que eu quero kkkk
    E esse livro está na minha lista!

    ResponderExcluir