RESENHA|| ANJO DA ESCURIDÃO



 Título: Anjo da escuridão|Título original: Angel of the Dark|Editora:Record |Autor: Tilly Bagshawe, usando a marca do Sidney Sheldon | Páginas: 398| Ano de edição: 2012
Avaliação: 

Um rico negociador de artes é brutalmente assassinado em sua mansão em Hollywood Hills. No chão do quarto, uma verdadeira cena de horror: Andrew Jakes está amarrado ao corpo nu de sua jovem e bela esposa, violentamente espancada e estuprada. O detetive Danny McGuire, comovido com a tragédia da linda e vulnerável mulher, empenha-se na busca do culpado. Mas todos os seus esforços mostram-se em vão, e Angela Jakes desaparece misteriosamente depois de doar sua milionária herança.

“Um assassino cruel. Uma mulher deslumbrante e um homem disposto a tudo para desenrolar uma trama mortal.”

Sidney Sheldon foi escritor e roteirista, natural de Chicago, Illinois. Durante sua vida, Sheldon publicou dezoito romances e todos alcançaram a lista de mais vendidos do jornal The New York Times. Eles totalizaram mais de 300 milhões de cópias vendidas, com traduções para 51 idiomas, distribuídas em cerca de 180 países; por esse fato, ele é considerado "o escritor mais traduzido do mundo" pelo Livro dos Recordes. O escritor também é creditado por 250 roteiros televisivos, seis peças para a Broadway e 25 filmes. Sidney faleceu no ano de 2007, aos 89 anos de idade, vítima de complicações causadas por pneumonia.

Matilda Emily N. Bagshawe, mais conhecida como Tilly Bagshawe, nasceu na Inglaterra no dia 12 de junho de 1973. Jornalista free-lancer e escritora, foi educada na Woldingham School, Surrey, e durante este período a jovem ficou grávida, continuando seus estudos mesmo assim. Aos 17 anos tornou-se mãe de Persephone e aos 18 foi para o St John's College, em Cambridge, com o bebê de dez meses no colo. Atualmente a autora contribui regularmente com os veículos The Sunday Times, Daily Mail e com outras publicações.

Matilda concluiu essa obra do Sidney e deu aos leitores a chance de ler um bom suspense.

O livro inicia com uma ligação para a polícia, vinda de uma mansão, para relatar um crime brutal: um homem de idade assassinado e sua mulher estuprada e terrivelmente machucada, porém, viva amarrada ao corpo do marido decapitado. As vítimas Andrew e Angela Jakes protagonizam um cenário de horror: sangue por todas as partes e os dois no chão do recinto. Danny McGuire, - detetive responsável a partir daqui pelo caso -, vê a solução deste escorrer pelas mãos quando Angela Jakes doa toda a fortuna herdada de Andrew para instituições de caridade e desaparece do mapa. 
“Ela olhou para ele e, pela primeira vez, Danny pôde ver a extensão dos ferimentos dela. Dois olhos roxos, um estava tão inchado que não abria, e cortes por toda a parte superior do corpo. Marcas de arranhões. Ela deve ter lutado muito, pensou.” 
Passados dez anos desse terrível crime, Danny (que agora é agente da Interpol), recebe a visita do filho de Andrew Jakes: Matt Daley, roteirista e escritor de comédias. Danny fica intrigado quando Matt o informa de uma pesquisa feita por ele mesmo, onde descobre que outros dois assassinatos ocorridos em pontos distintos (Inglaterra e França) apresentaram as mesmas características das condições em que seu pai fora morto. 

O padrão das vítimas se mantém o mesmo: a diferença de idade do casal, em que a mulher é bem mais nova; o corpo dela amarrado ao dele; estupro; a esposa desaparecida depois de doar o dinheiro herdado para a caridade, e ficar sem nenhum centavo. No entanto, Danny não se convence a ajudar Matt, até ser noticiado uma terceira chacina em Hong Kong, com o mesmo perfil dos crimes anteriores. Enquanto Matt tenta montar as peças desse quebra-cabeça procurando pistas com a nova vítima, Danny age de dentro da Interpol, em Lion. 

Danny começa a ter um envolvimento tão intenso com o trabalho e a investigação que acaba tendo seu casamento afetado.
“A mente de Danny voltou para a cena do crime na noite anterior: a piscina de sangue no chão, a cabeça ferida do velho, as feridas obscenas e nojentas nas coxas, nádegas e nos seios de Angela. Animal era a palavra certa.”
A situação fica mais difícil quando a terceira vítima foge dos olhos de Danny e Matt. O que parece uma situação sem solução e frustrada, o jogo começa a virar e as peças começam a se encaixar. Há o envolvimento mais que profissional de Matt com Lisa Baring, a vítima do último caso, causando ainda mais tenacidade à trama. A resolução do caso é bastante impactante e não deixa você largar o livro antes de descobrir, junto com Matt e Danny, o final desse caso.

Para quem gosta de uma leitura cheia de suspense e romance policial, recomendo essa obra. Para quem não dispõe do livro físico, tem a opção de baixar o livro em formato PDF, disponível na internet, que facilita ainda mais, podendo ser lida pelo celular ou tablet

Esse foi meu primeiro livro do Sidney lido. Quero colecionar as obras dele, assim como estou fazendo com as obras da Agatha Christie. Em outro post comentei sobre meu amor por histórias de suspense e policial, sendo essas as linhas que mais preenchem minha (ainda) pequena estante de livros. O final de Anjo da escuridão é bastante emocionante e não me senti feliz até ler a obra toda, sem largar um só minuto. Senti-me “presa” à obra pela capa, que já deixa margem à curiosidade.
“Acho que a verdade é a verdade. As pessoas mentem para si mesmas, só isso. Elas veem o que querem ver.”

12 comentários:

  1. Se você gostou deste livro, que na verdade foi escrito pela Tilly e não pelo Sidney, se prepare para ler um livro escrito por ele. Filha, é incrível!!! Sinceramente, li um livro dela, com esta mesma pegada e não gostei, vou me ater apenas as obras que o Sidney deixou.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá Eri,

    Nunca li nada do Sidney, e sou super curiosa sobre os livros dele. Vi que você gosta da Aghata Cristie, será que os livros dele seguem a mesma linha? Como você gostou muito desse estou pensando em começar por ele. Vou comprar o e-book e ver no que vai dar. Obrigado pela dica.

    Beijos e obrigada pela resenha
    http://floraliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Eri!
    Até hoje só li um livro do Sheldon: Um Estranho Num Espelho. Achei o livro bem forte e pesado, e por isso fiquei com medo de ler algum outro livro dele.
    Esse livro é mais no estilo policial, então talvez eu possa gostar. ^^
    Obrigada pela dica!
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bom?
    Já ouvi falar muito desse autor mas nunca li algo de fato dele.
    Sei que é famoso por um gênero que adoro, porém as capas nunca me chamaram a atenção e sempre deixo ele pra depois na minha listinha de compras, rs. Mas sua resenha me agradou muito, e me deixou muito curiosa! Posso dar uma chance pra ele em breve :)

    ResponderExcluir
  5. Oie...
    Adorei sua resenha, porém, não fiquei interessada em ler, pois, já tentei ler dois livros do autor e não consegui me conectar com nenhum :(
    Prefiro passar a dica.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Eri, tudo bem?
    Eu amo demais suspense policial, e apesar de não ler tanto quanto gostaria, é esse tipo de leitura que me faz esquecer do mundo e pela qual não largo por nada até terminar a última página. Eu quero muito ler os livros do Sidney Sheldon pois sei bem como esse é um dos autores mais populares do gênero. A premissa dessa obra é muito interessante, não consigo imaginar como alguém consegue realizar esse assassinato em locais tão distantes. Coloquei o livro na minha lista de próximas leituras, espero gostar tanto quanto você. :)

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  7. Olá Eri!
    Ainda não li nada desse cara, mas ele é mestre no que faz, não é? Gostei de conhecer seu primeiro contato com o autor e fiquei muito contente por você ter curtido a leitura. Me pergunto como o autor lida com a solução desses crimes e como vou me sentir ao ler.
    Dica anotada, sem dúvidas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oie! Tudo bem?

    Infelizmente se tem um livro que não me chama a atenção é esse, todos amam a leitura dessa história, mas não consigo sentir interesse em lê-la e muito menos de conhecer as histórias do autor, mas fico feliz que tenha gostado da leitura!

    BJss

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Eu sou muito fã do autor e esse é um dos poucos livros dele que ainda não li, mas pretendo ler em breve porque também quero colecionar suas obras. Para mim, a melhor de todas é A Ira Dos Anjos, espero que você possa ler em breve e trazer aqui para a gente.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Tenho muita vontade de parar e finalmente testar um livro do Sidney Sheldon.
    Pelos quotes eu já gostei da escrita. Vou considerar começar a minha experiência com o autor com esse livro!

    Bjs

    Pipoca com Café

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?
    Eu nunca li nada desse autor e confesso que não tenho lá muita curiosidade, sabe? Isso porque não é um gênero que costumo ler. Mas lendo sua resenha fiquei animada, porque parece ser realmente uma história interessante que prende o leitor, por essa razão vou marcar essa dica.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  12. Olá!!
    Também sou fã de policiais viu? E me lembro de ter lido vários livros do Sidney Sheldon na adolescência, algo que me ajudou a adquirir o hábito da leitura.
    Porém, há muitos anos não leio nada do autor, e sua resenha me deu muit vontade de voltar a procurar seus livros.
    Obrigada pela dica!
    Um beijo

    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir

® Faces em Livros | Layout por A Design - Ilustração por Graciele Paiva