RESENHA|| JUNTANDO OS PEDAÇOS

  
Título: Juntando os pedaços| Autora: Jennifer Niven|
Editora: Seguinte| Ano: 2016 | Páginas: 392
               
                        Avaliação: 
               Onde comprar: Amazon Saraiva


Jack tem prosopagnosia, uma doença que o impede de reconhecer o rosto das pessoas. Quando ele olha para alguém, vê os olhos, o nariz, a boca… mas não consegue juntar todas as peças do quebra-cabeça para gravar na memória. Então ele usa marcas identificadoras, como o cabelo, a cor da pele, o jeito de andar e de se vestir, para tentar distinguir seus amigos e familiares. Mas ninguém sabe disso — até o dia em que ele encontra a Libby. Libby é nova na escola. Ela passou os últimos anos em casa, juntando os pedaços do seu coração depois da morte de sua mãe. A garota finalmente se sente pronta para voltar à vida normal, mas logo nos primeiros dias de aula é alvo de uma brincadeira cruel por causa de seu peso e vai parar na diretoria. Junto com Jack. Aos poucos essa dupla improvável se aproxima e, juntos, eles aprendem a enxergar um ao outro como ninguém antes tinha feito.
Já conhecia a autora através do livro: Por Lugares Incríveis e desde então me apaixonei pela escrita dela. Jennifer Niven é uma pessoa incrível e encantadora. Já tive oportunidade de conferir algumas entrevistas dela e eu amo o seu jeito e o seu carisma, a forma como ela escreve tanto pra ajudar a si própria quanto pra ajudar os leitores que ela tanto ama. Amo o fato dela tentar responder cada um e ajudar cada um dos seus fãs. Conheci mais um pouco da história dela nesse livro (nas notas e nos agradecimentos) e me apaixonei mais ainda por ela e por sua força, por tudo que teve que enfrentar e pela disposição de ajudar os leitores de todo o mundo, portanto, nem preciso dizer que assim como adoro a autora, adorei também essa histórica única e maravilhosa, que nos faz mudar a forma como vemos o mundo. 
"Juntando os pedaços é sobre ver e ser visto."

Jack Masselin é um garoto que possui uma doença chamada prosopagnosia, que o impede de reconhecer os rostos das pessoas. Ele vê a boca, o nariz, os olhos, mas não consegue juntar tudo em uma coisa só como o restante das pessoas e assim que ele vira o rosto e volta o olhar novamente para alguém, ele já esquece como ela era. Para ele, é sempre um fardo ter que reconhecer as pessoas que ele ama, sempre ver seu pai e ter dúvidas se é realmente ele ou alguém muito parecido. Isso faz com que ele tenha a necessidade de ser legal com todo mundo, cumprimentar a todos no corredor, afinal, ele sempre corre o risco de passar por algum amigo e não lhe dar a atenção necessária. Então ele acaba vivendo em um conto de fadas, fingindo ser quem ele não é. E um dos maiores problemas é que ele não consegue contar sobre a doença para ninguém, apenas ele sabe, entretanto tudo muda quando ele conhece Libby.

Libby é uma garota extraordinária, devido a morte da sua mãe, ela teve que passar alguns anos trancada em casa. Porém, um dia ela decide voltar a sua vida. Ela quer iniciar o ensino médio em sua antiga escola, quer ser ela mesma, ir à algumas festas e quem sabe, arrumar um namorado durante esse período. Entretanto, Libby sofreu muito bullying no ensino fundamental e assim que ela retorna a escola, ela percebe que seus antigos colegas não mudaram, continuam nocivos e cruéis. Ela percebe que ainda é conhecida como a garota gorda da escola e isso a abala nos primeiros instantes, mas ela sempre encontra suas forças, lembrando de sua mãe, lembrando do pavor de ficar trancada em casa e decide que isso não irá lhe atingir. Libby era conhecida como a garota mais gorda dos Estados Unidos, teve que ser resgatada da sua própria casa quando não conseguia se mover, e depois disso, encontrou forças para melhorar e conseguiu emagrecer muitos quilos, mas as pessoas nunca veem o lado bom, ao invés de alegria por seu avanço, continuam fazendo brincadeiras em relação ao seu peso e ao seu passado.

"Fico encarando seus olhos escuros e cruéis. Só consigo pensar: Pela primeira vez na vida, sei como é ser detestada por alguém. Consigo enxergar o ódio, como se estivesse alojado nas pupilas dele."
E uma dessas brincadeiras é feita justamente pelo Jack. Temendo a desaprovação dos seus amigos e com receio de que eles nunca parem de brincar com a garota, ele decide participar de uma brincadeira, o chamado Rodeio das Gordas, então ele vai até ela e pula sobre Libby, fica agarrado a ela o máximo de tempo que consegue. Libby lhe dar um soco no nariz e por isso eles vão parar na diretoria, a partir daí, são obrigados a irem nas sessões de terapia em grupo e realizar trabalhos comunitários em sua escola.
"Melhor ser o caçador do que a caça. Mesmo que a caça seja você mesma."
Nessas sessões, eles acabam se conhecendo melhor, para se desculpar da brincadeira, ele conta a Libby que tem a doença e que ela torna todas as pessoas invisíveis pra ele. E ao longo do livro, um vai encontrando ajuda no outro, ela o incentiva a buscar aconselhamento profissional assim como ele enfatiza o quanto a acha incrível. A amizade dos dois é uma coisa maravilhosa porque é a partir daí que os dois vão se reconstruindo emocionalmente.


Um dos fatores mais importantes e emocionantes do livro é a personalidade da Libby nunca vi uma garota tão corajosa, tão incrível e segura de si. Ela é um exemplo para todo mundo que não se sente bem consigo mesma, ela é totalmente forte e mesmo que as coisas a abalem, ela tem a capacidade de se recuperar, não deixando aquilo a atingir de maneira profunda. É uma personagem marcante que com certeza nunca irei esquecer, aprendi bastante com ela e vou levar todos os seus conselhos comigo pra sempre.
"Porque em mais ou menos três minutos vou abrir a porta e andar pelo corredor e perguntar a mim mesma o que eu esperava, porque eu sabia que isso ia acontecer, que não tinha como ser diferente, que os outros não importam, que a escola não importa, que nada disso importa, é o interior que conta."
Juntando os pedaços é uma história maravilhosa sobre se reerguer depois de tragédias, sobre encontrar o melhor em situações ruins e sobre saber que você importa, que muitos podem te machucar, mas sempre vai ter alguém pra te levantar no final, que não importa o que passou, você deve respirar e ir em frente. Não vamos esquecer o que passou, mas vamos seguir com a certeza de que dessa vez faremos tudo diferente. É um livro maravilhoso que me ensinou muitas coisas, era como se a Libby tivesse me dando um tapa na cara toda vez que se mostrava confiante, como quem diz: Você também pode ser assim. Recomendo o livro a todos que querem aprender a se aceitar, a todos que gostam de histórias de superação, amizade e amor.
"Lembrem-se: Alguém gosta de você. Grande, pequeno, alto, baixo, bonito, comum, simpático, tímido. Não deixe ninguém dizer o contrário, nem você mesmo. Principalmente você mesmo."
 

22 comentários

  1. Olá,

    Eu acompanhei o lançamento dessa obra, mas até então não tinha lido nenhuma resenha dela. Eu estava louco para fazer a leitura do livro e conhecer mais a história, a sua resenha só me animou mais ainda, pois adorei a forma que você escreveu os pontos relevantes, fora escrito com clareza e objetividade. O livro já está na minha lista de desejados, só estou esperando uma oportunidade para adquiri-lo! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  2. Este foi o primeiro livro que li em 2017 e posso garantir que comecei meu ano literário muito bem. Adorei a trama, o casal e as problemáticas que a autora trouxe pra narrativa.
    Adorei o jeito das suas fotos.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá!! :)

    Eu ja conhecia este livro e ate já sentia uma grande curiosidade em fazer a leitura!! Que maravilha, deste me mais vontade ainda! hehe

    Bem, acho ótimo que a personalidade da protagonista te tenha agradado! :) Que bom que o tema e o "reerguer" apos sgrandes problemas...

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  4. Essa autora é sempre tão bem falada que tenho muita curiosidade de ler algo, não importa qual livro. Achei a mensagem desse livro muito importante, e é bom demais ver esse tipo de reflexão nos livros!
    Agora que sei do que se trata, fiquei mais curiosa pra conhecer, mas leria só pela capa linda!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  5. Oie,
    Gosto muito quando os livros trazem uma importante mensagem e os dessa autora sempre segue esse proposito.
    Quando saiu esse livro fiquei muito curiosa para ler, não é uma das minhas prioridades, pois sei que em qualquer momento que eu vá ler será uma leitura que muito me agradará.
    Com certeza já vou curtir muito essa protagonista.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  6. Olá, Manu

    Eu não curto a autora, acho que ela força muito a barra para tentar emocionar o leitor. Outro problema que tenho em relação a narrativa é o modo como Jack lida com a prosopagnosia. já vi um filme onde a protagonista tinha essa doença e achei interessante, por isso fui pesquisa...esse comportamento dele não condiz.
    Enfim, espero que a proposta do próximo livro dela me agrade.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oii Manu, tudo bem? Esse livro tem tudo para ser incrível, e acredito que irei gostar bastante da leitura também, quando ler (espero que ainda esse ano). Da autora eu já li Por Lugares Incríveis e gostei, mas acho que Juntando os Pedaços será ainda mais marcante para mim, por diversos motivos. Ameei sua resenha <3
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Este livro é um dos meus desejados do ano. Preciso ler este livro, mesmo com alguns comentários negativos. Adorei Por lugares incríveis, me apaixonei pela escrita da Jennifer Niven e preciso logo desse livro, preciso urgentemente!

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?
    Eu tinha um certo receio de ler "Juntando os pedaços" por trauma de "Por lugares incríveis". Eu amei a escrita da Jennifer Niven, mas fiquei muito mal depois de ler aquele livro. Então, fiquei com medo de ler "Juntando os pedaços" e acontecer a mesma coisa.
    No entanto, depois de ler algumas resenhas, percebi que se trata de uma história mais positiva, apesar de trazer temas muito importantes e dolorosos. Sua resenha me deixou ainda mais curiosa para ler, principalmente pela descrição que você fez dos personagens. Acho que a Libby deve ser uma personagem realmente incrível e admirável.
    Adorei sua resenha e já anotei a dica.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não li nada da autora, mas tenho muita vontade de ler esse livro, pois a premissa dele é muito interessante e só li bons comentários até hoje. Eu gostei bastante de conferir sua impressão sobre a obra e fiquei ainda mais animada ao ler seus comentários sobre a Libby, creio que ela vai me conquistar bastante.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  11. Oi Manu!
    Tenho visto várias resenhas super positivas desse livro (de tudo o que é da autora, falando a verdade), mas o que mais me chamou atenção na sua resenha foi o fato de você comentar o quão corajosa é a personagem. Acho que personagens bem construídos são o que mais nos seguram nas narrativas - e por causa disso, agora coloquei Juntando os pedaços na minha lista de leitura haha Bjus!

    ResponderExcluir
  12. Olá Manu,
    Você definiu muito bem como é ler esse livro. Eu me apaixonei por cada palavra que essa autora escreveu. Esse foi o primeiro livro que li, pois já tentei ler "Por lugares incríveis" e não consegui ler, sério.
    Acho que o mundo precisa ler Juntando os pedaços.
    Beijos ♥

    ResponderExcluir
  13. Oi!

    A Jennifer escreve com uma sensibilidade incrível. TO doida para ler esse livro ainda mais com esses elogios todos. Adoro histórias de superação e que mostram como somos frageis mas fortes ao mesmo tempo. Parabéns pela resenh :)

    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Oie! Tudo bem?

    Ainda não li nada da autora e acredito que irei começar a ler por esse livro, é o tipo de história que amo acompanhar e não quero que acabe nunca! Fico feliz que tenha gostado da leitura! Acredito que irei gostar também quando o fizer!

    Bjss

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Eu estou louca para ler esse livro. Eu conheci a história tem um tempo e já coloquei na minha lista de desejados. Essa história me chama muita atenção por causa das lições que ela passa, tipico livro que nos faz refletir. Eu sinto que me daria super bem com os personagem e muita gente me disse que se emocionou muito, então eu quero sentir isso também hahah. Adorei a resenha!
    Beijos,
    Nay
    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
  16. Oii!
    Já li muitos comentários favoráveis e resenhas sobre esse livro e, apesar de não fazer muito meu estilo de leitura (você sabe), me interessei muito pela premissa! É algo bem incomum, e eu nem sabia sobre essa doença, o que torna o livro ainda mais interessante por me fazer querer saber mais sobre ela e como o personagem lida com ela. Alem disso, a interação dos personagens também me instigou a querer conferi-lo!
    Obrigada ela dica! Beijos

    ResponderExcluir
  17. Faz tempo que não leio YAs e Por Lugares Incríveis não foi a melhor experiência que tive... Esperava bastante do livro e no final acabei achando apenas OK. Mesmo não tendo uma primeira impressão tão boa, leria Juntando os Pedaços, porque a história é muito interessante, além dos temas que traz. Pode ser uma leitura no futuro sim. Parabéns pela resenha :De


    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
  18. Olá,
    Eu vinha tentando lembrar o nome deste livro que queria comprar há tempos, mas não sabia nem por onde começar, porque eu lembrava vagamente do enredo. Ao acabar sua resenha fiquei ainda mais apaixonada e corri pra Amazon, ainda não li nada da autora, mas só leio comentários incriveís. Por fim, obrigada, você de certa forma me ajudou.
    Beijos
    www.estilo-gisele.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Libby é realmente maravilhosa. Queria ter metade do empoderamento que ela tem, invejável! Por lugares incríveis vai ser sempre o livro da minha vida, aí esperava algo parecido com Juntando os pedaços, sabe? Só que foi mais sutil, isso me deixou um pouquinho desapontada.

    ResponderExcluir
  20. Olá, tudo bom?
    Estou louca por esse livro a tempos e confesso que a cada nova resenha só aumenta a vontade de comprá-lo e conhecer a escrita da autora. Quero muito conhecer a personagem e toda a sua força e capacidade de aceitação. Outra coisa que chamou minha atenção é essa questão de ser forte, de seguir em frente mesmo diante dos obstáculos da vida. Adoro histórias com mensagens assim e essa parece ser uma das que vai me tocar. Espero gostar tanto quanto você!

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  21. Olá, tudo bem?
    Uns dias atrás eu li a sinopse desse livro e até bateu aquela vontade de realizar a leitura. Sua resenha muito completa me deixou mais curiosa ainda, mas no momento minha lista está muito grande. Quem sabe mais p/ frente. Ooh... adoro personagens seguros de si.
    Cantinho da Bruna

    ResponderExcluir
  22. Eu nunca tive vontade de ler o primeiro livro da autora mesmo ele sendo super famoso e prestigiado, diferente desse livro que eu sou apaixonada e morro de vontade de ler, a cada resenha eu fico mais ansiosa para fazer essa leitura.

    ResponderExcluir