RESENHA II MONTANHA DA LUA


Título: Montanha da lua - A maldição dos Hallinsons ( Familia Hallinson #1)  | Autora: Mari Scotti| Editora: Amazon | Ano: 2015| Páginas: 281
      
 Avaliação:
    Onde comprar: Amazon

Há séculos, uma verdade acompanha cada herdeiro do ducado de Bousquet: A Maldição dos Hallinson’s. Conta-se que a tragédia os acompanha, levando à morte as esposas em seu primeiro ano de matrimônio. Geração após geração, aprendem sua sina e a regra a seguir para possuir uma união frutífera e longa. Octávio Hallinson Segundo sofre as consequências de não seguir esses ensinamentos. Viúvo, isolou-se da sociedade, fugindo da responsabilidade de casar-se novamente para providenciar um herdeiro para seu título. Um homem marcado pela dor. Mical Baudelaire Nashgan sempre foi uma mulher decidida, enfrentando as ordens de sua tia e negando-se a seguir o protocolo que obrigava mulheres a procurar maridos apenas por posse de títulos e dinheiro e não por amor. 
Montanha da lua é um romance de época encantador, que conta a história de Mical Baudelaire Nashgan, uma solteirona convicta que renunciou ao desejo de se casar e ter a sua própria família por não aceitar um casamento por conveniência, pois para ela apenas o amor a faria dar esse passo. Certo dia, enquanto voltava para casa, Mical está andando pela floresta aos pés da Montanha da lua quando sente que esta sendo perseguida por alguém. Apesar de seus esforços, ela acaba tropeçando e sem mais conseguir fugir é alcançada por um homem, forte e muito irritado, isso é tudo o que ela percebe antes de desmaiar.

"(...) me casarei se encontrar alguém que seja capaz de me amar como sou. Com o que tenho a oferecer como mulher e não pelo tamanho do meu dote! Se este homem não existir, morrerei solteira e feliz."
Na região há uma lenda que conta a história de um pobre homem, que supostamente ataca donzelas e as seduz, abandonando-as sem seguida, sem nenhum preocupação com sua moral ou reputação. Esse é um dos primeiros pensamentos que Mical tem ao despertar sozinha em uma cama em um quarto masculino, em uma cabana que ela não faz ideia de onde seja.

Apesar do seu medo Mical cria força e coragem para salvar a si mesma e a sua honra do seu algoz, mas o que ela não esperava é que na verdade o homem a estivesse tratando dos ferimentos que sofreu ao cair, enquanto aguarda que ela se recupere para leva-la de volta para casa.

Octávio Hallinson Segundo é o Duque de Bousquet, ou seria se ele não tivesse abandonado todo o convívio social para salvar a todos da sua maldição. Segundo a lenda, sua família sofre uma maldição na qual as mulheres que os Hallinson amam morrem um ano após o matrimônio, e tudo é registrado em diários de família para dar veracidade a história e alertar aos Hallinsons futuros. Depois de perder a sua esposa e confirmar a maldição, Octávio decide abandonar a sociedade e se mantem recluso em uma cabana na Montanda da lua. Mas seu destino está prestes a mudar, quando ela salva uma bela donzela do ataque de um urso e sua beleza e coragem criam raízes em seu coração.

“Ser um Hallinson não era ser um duque ou ter poder acima de qualquer outro nobre de minha província. Para mim, era uma obrigação hereditária que me condenava a aceitar meu destino desde a meninice, de que tudo me era permitido como lorde, exceto o que parecia mais importante: amar." 
Quando por fim Octávio decide que é hora de retomar o seu ducado e, gerar seu próprio herdeiro, ele decide se casar, deixando claro que não será um casamento por amor, apenas por conveniência deixando assim a sua futura esposa livre da maldição. O problema é que ele escolhe por esposa justamente a tempestuosa Mical, e depois de um certo esforço ele a desposa.

Mical e Octávio iniciam um relacionamento feliz, ambos, agora apaixonados um pelo outro, mas sem coragem suficiente para revelar, encontram a alegria nos braços e no relacionamento entre eles, até que o medo da maldição os assola e Octávio decide abandonar Mical, três vezes, para que ela viva.
"Posso superar meus medos, sei que vou, com a sua ajuda. Mas não posso viver sem você. Eu a amo Mical, mais que a mim mesmo."
Montanha da lua foi uma leitura muito agradável. Eu estava curiosa por esse romance de época. Não foi a leitura da Mari que mais me pegou, pois até hoje me encontro encantada por seu outro livro O cobiçado (leia resenha aqui), primeiro da autora que li, e que me fisgou completamente.

Gostei bastante da forma como a Mari foi detalhista nesse livro. Seu cuidado principalmente com a linguagem, cenários e tradições da época dão um toque de veracidade à história. Foi uma leitura rápida e fácil, os acontecimentos sequenciados dão leveza a história deixando a leitura agradável e fluida. Em alguns momentos, certos acontecimentos ocorrem de forma muito rápida e o fato de eu não ter conseguido me apegar aos personagens me incomodou um pouco, mas não se preocupem, não tira a beleza da história. 

Como eu disse antes, foi o primeiro romance de época da Mari que eu li e me deixou muito ansiosa para a leitura do segundo livro da série, A noiva devota, aguardem resenha em breve.

Por fim, se você curte romance de época ou uma história bem contada, repleta de segredos, e uma pitada de superstição esse livro é para você.

"O amor nunca será maldito. Nós fomos criados por amor, para amar, para sermos felizes."
SOBRE A AUTORA


Paulistana. Nascida em 22 de fevereiro de 1980. Formada em Recursos Humanos pela faculdade das Américas. Aprendeu a amar a literatura desde a infância quando sua mãe lhe mostrou um livro que estava escrevendo. Apoia sem reservas a literatura Nacional. Já gravou CD, compôs e hoje dedica a maior parte do seu tempo aos personagens. Autora dos livros Híbrida – série Neblina e Escuridão pela Editora Novo Século e Insônia, série Nefilins. Criadora e administradora da fanpage de literatura nacional: Literatura Nacional BR e do Blog Coração de Papel. Responsável pela Semana do Livro Nacional no Estado de São Paulo desde 2014.

18 comentários

  1. Sempre vejo comentários positivos dos livros da Mari, Montanha da Lua mistura coisas que gosto, mistério, um bom romance.
    E claro o ambiente da história é importante levando em consideração que é um romance de época.
    Quer ler uma hora dessas.
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  2. Eu gosto de ler histórias com esse tema e ainda achei a capa bem bonita.
    Bjus
    Jaque
    www.quebreiaregra.com.br

    ResponderExcluir
  3. legal a leitura ter te agradado, embora não ao mesmo nivel do outro livro dela que você resenhou... mas de qualquer forma,deve ser uma ótima história, bem estruturada e que vai agradar os leitores da Mari e fãs do gênero romance de época...
    bjs :D

    ResponderExcluir
  4. Adoro romances de época e me apaixoneeeei pela capa! Sim, sou daquelas que é totalmente capaz de comprar um livro só pela capa e este facilmente seria um deles. Obrigada pela dica.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Este livro já me encantou pela capa e depois de ler a sua linda resenha, ele com a toda a certeza será uma das minhas próximas leituras.
    Obrigada pela belíssima resenha.
    Beijos
    Cássia Pires

    ResponderExcluir
  6. Lendo a sua resenha deu pra perceber que o livro tem uma leitura boa e bem gostosa de se ler, além de uma escrita forte, achei os personagens bem construídos, a capa é linda bem chamativa, é um ótimo livro, um livro pra se colocado na estante, bjs.

    ResponderExcluir
  7. A Mari é muito bem comentada em todas as resenhas de livro que já vi dela. não sabia desse, mas me parece mais a minha cara que O Cobiçado, gosto de romances de época. Vou dar uma olhada na Amazon pra saber quanto tá!
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Fabi! Obrigada pelo carinho de dar sua opinião sobre a história! Realmente, eu fico feliz que gostou tanto de OC! Poucas pessoas leram e fico sempre ansiosa que mais leitores o descubram. Amei seus apontamentos sobre MDL e espero que A noiva devota te toque também. Beijocas, Mari Scotti

    ResponderExcluir
  9. Achei bem interessante a começar pelo nome!
    Um livro que eu gostaria de ler!
    =*

    ResponderExcluir
  10. Não duvido que a autora tenha sido detalhista e retratado o contexto histórico com riqueza, mas, infelizmente, não curto romances de época. No entanto, estou de olho em outro livro da autora.

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Nossa me fez lembrar até um pouquinho de Fallen. "Uma maldição que causa a morte a mulher amada" rsrs Fiquei interessada, apesar de estar dando um tempo com romances de época. Tem uma premissa muito boa, além de sua resenha ter sido bem explicadinha e empolgante! Amei!!
    Nizete
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  12. Oiiii,Livro bem bacana e meu deus essa capa é perfeita daria até medo de amassar ou dobrar,Perfeita,e a história é linda.

    ResponderExcluir
  13. Oiee
    Eu adooooro esse livro. Foi o primeiro da Mari q li e fiquei bem encantada. Não é difícil se apaixonar por Octávio e sentir uma grande empatia por Mical. Esse casal é muito amor. Agora, tenho q confessar que eu gostei ainda mais de A noiva Devota. Nele, precebe-se a maturidade na escrita da Mari. Se antes já era boa, nesse segundo romance está impecável. Tenho certeza q vc vai gostar.
    Bjo

    ResponderExcluir
  14. Eu gosto muito de romances de época e fiquei curiosa para ler este!

    Clau

    ResponderExcluir
  15. Infelizmente eu não conhecia esse livro, mas até que o enredo é legal... Anotadinho aqui para quem sabe um dia poder desfrutar dessa obra e quem sabe gostar da história.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  16. Oi!!
    Acho linda essa capa.
    Mas não leria esse livro, romance de época não chama a minha atenção.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  17. Olá,
    Quero muito me aventurar em romances de época, mas me falta um pouco de tempo e coragem. Adorei a proposta da história e fiquei curiosa para saber melhor como funciona a história dele abandonar a moça para salvá-la e se ele consegue quebrar a maldição.
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    ResponderExcluir
  18. Sinceramente, eu acho qie vou pular a doca pois acho que romances não sao a monha praia! Principalmente os de epoca! Mas achei o livro interessante! E que resenha viu, bem explicada e direta!

    ResponderExcluir