RESENHA || FIQUEI COM O SEU NÚMERO


Título: Fiquei Com o Seu Número| Autora: Sophie Kinsella| Editora: Record | Ano:2012 Páginas: 272

              Avaliação: 
         Onde comprar: Amazon
                                
A jovem Poppy Wyatt está prestes a se casar com o homem perfeito e não podia estar mais feliz... Até que, numa bela tarde, ela não só perde o anel de noivado (que está na família do noivo há três gerações) como também seu celular. Mas ela acaba encontrando um telefone perdido no hotel em que está hospedada. Perfeito! Agora os funcionários podem ligar para ela quando encontrarem seu anel. Quem não gosta nada da história é o dono do celular, o executivo Sam Roxton, que não suporta a ideia de ter alguém bisbilhotando suas mensagens e sua vida pessoal. Mas, depois de alguns torpedos, Poppy e Sam acabam ficando cada vez mais próximos e ela percebe que a maior surpresa da sua vida ainda está por vir.
"Se está numa lata de lixo, é propriedade pública."

Tão conhecida por um de seus livros, que posteriormente virou filme - Os Delírios de Consumo de Becky Bloom -, Sophie veio a acrescentar, em 2012, às suas obras, mais um romance, engraçado e leve, adequado para uma pós-ressaca literária.

O livro é narrado pela personagem Poppy Wyatt, uma fisioterapeuta de 29 anos que está prestes a se casar com seu ex-paciente, e noivo, Magnus Travish. No entanto, algo dá muito errado em sua segunda despedida de solteiro: Poppy não contava que suas amigas pediriam para experimentar o seu anel de noivado, uma joia que está na família dos Travish a três gerações; e nem que, no meio desse rodízio de mãos e provações, ela o perderia por causa de uma distração.

Logo, é de se imaginar o desespero de Poppy, após todo mundo ter ido embora depois do hotel ter sido rapidamente evacuado devido a um alarme de incêndio. Dessa forma, ela também não esperava que, ao receber uma mensagem incompleta sobre o anel devido ao sinal, ela seria assaltada ao esticar o celular em direção à rua. Mas, o destino é irônico, e, assim como dois objetos lhes escapam às mãos, um surge... em uma lata de lixo.
“Eu o perdi. A única coisa no mundo que eu não poderia perder. Meu anel de noivado. Dizer que esse é um anel especial não chega nem perto da verdade. Ele está na família de Magnus há três gerações. É uma esmeralda espetacular com dois diamantes, e Magnus teve que tirá-lo de um cofre exclusivo no banco antes de me pedir em casamento.”
Seguindo a sua regra de que tudo que está no lixo é de propriedade pública, Poppys enfia a mão na lata de lixo do hotel e pega um celular que ali se encontrava com um crachá empresarial. E, aproveitando que o celular empresarial tinha o próprio número atrás, sai copiando-o em papéis e distribuindo pelo hotel para que entrassem em contato com ela e lhe informassem sobre o anel.

Então o telefone toca, e Poppy esperançosamente atende, mas, lhe contrariando as esperanças, quem liga é o "dono" do celular - ou o mais próximo disso, pois trabalha na empresa -, Sam Roxton, com a intenção de falar com a sua assistente para que "segurasse" um negociador que se encontrava no hotel, enquanto ele descia as escadas para ir de encontro ao tal homem, tão importante para a empresa.
“Meu celular é minha vida. Não existo sem ele. É um órgão vital.”
Nesse meio tempo, enquanto Poppy tenta segurar a atenção do negociador, dando tempo a Sam, ela esclarece a sua situação sobre o celular, e assim vai embora após tê-lo ajudado. E é assim que se inicia a narrativa. 

Ainda com o celular de Sam, Poppy, a contragosto (dele), divide o celular: passa a receber os e-mails dele e encaminhá-los no tempo em que aguarda notícias sobre o seu anel. Mas a perda do anel torna-se o menor de seus problemas, a partir do momento em que Poppy tem que lidar com seus sogros que estão de volta a Londres para o casamento - e eles a fazem sentir-se inferior -; lidar também com os preparativos para o casamento, e as consequências de ser quase uma assistente de Sam, e ainda mais que isso: Poppy é enxerida e, além de ler todos os e-mails de Sam, passa a respondê-los achando que o está ajudando.

Desse modo, Poppy vai se envolvendo na "relação" que cria entre os dois, de uma forma em que um passa a ajudar o outro nos problemas que vão surgindo ou que vão criando, assim como seus problemas de personalidades, pois, enquanto Poppy é uma mulher disposta a agradar a todos, mesmo que signifique se colocar em segundo plano, Sam não está tão interessado ao que os outros pensam, sendo um cara "fechado" e monossilábico com aqueles que não compartilha intimidade.

O livro é leve, divertido e fluído. Lê-se rapidinho, ao passo em que nos divertimos pelas confusões em que Poppy se mete e ao processo em que começamos a conhecer Sam e nos envolver no convívio dos dois, seja para solucionar/causar mais problemas, ou nas trocas de mensagens entre os dois. Assim, é uma romance que, como disse, é ótima após um livro "daqueles".
"Sei que as coisas ainda são incertas; sei que a realidade não desapareceu. Sempre vai haver explicações e recriminações e confusão."

15 comentários

  1. Olá
    Gosto muito da autora, mas ainda não tive a oportunidade de fazer essa leitura. Sua resenha me despertou novamente o interesse, especialmente porque gosto desse estilo de narrativa, por ser leve e divertido também. Poppy deve ser uma personagem ótima, em meio as suas confusões né?! Espero poder ler em breve.
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  2. Olá Cat,
    esse livro foi o primeiro que li da Sophie e depois disso me tornei fã da escrita dela. É um livro lindo que nos arranca boas risadas e suspiros. É uma história de amor muito gostosa de ser ler. Amei a sua resenha, mas eu daria umas estrelinhas a mais hehehe.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá,

    Não conhecia o livro, mas imagino que seja uma boa história. Parece ser bem divertida trama e Poppy deve ser daquelas personagens que cativam, adoraria saber mais sobre o convívio de Sam e Poppy, já que eles parecem ser bem diferentes um do outro. Amei a resenha!

    www.virandoamor.com

    ResponderExcluir
  4. Só de ver a capa do livro, dou uma gargalhada porque sem dúvida, este é um dos livros da Sophie que eu mais dei risada e lembro com aquele quentinho no coração sabe? Livro delicioso.
    Amei sua resenha.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. É incrivel como todos falam bem dos livros da Sophie Kinsella e eu fico pensando o motivo de nunca ter lido o livro. Pela sua resenha é um chick-lit cheio de humor e leveza, eu gostei muito da premissa. Também é uma história bem tranquila, né? Não tem muito do que esperar e não é série, que é melhor, to com bastante series pra terminar. A autora sempre lança livros assim de leitura tranquila e com um humor, eu vou anotar a dica e ler, parece ser o tipo de leitura que você faz depois de uma baita ressaca literária.

    www.porredelivros.com

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Gostei demais do livro por causa da sua resenha e quero lê-lo assim que possível. Sou fã de livros com estórias leves e agradáveis.

    ResponderExcluir
  7. Oi, tenho que concordar com você que esse livro é ideal para o momento de uma ressaca literária. Já li faz algum tempo essa obra, mas eu amei completamente e me diverti demais, dei muitas risadas com ela e seu jeito louco de ser e com o envolvimento entre os dois... A história é muito bem construída, os personagens são muito cativantes e é impossível não se envolver e se imaginar tendo alguém como ela na vida! Eu amei e fico feliz que tenha gostado também e tenha te livrado dessa ressaca após uma leitura daquelas.Parabéns pela resenha <3
    Um beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  8. Olá!!
    Já li alguns livros da Sophie e adorei mas não consigo pegar esse pra ler,tenho ele aqui a um tempão mas realmente estou com um serio bloqueio com esse em especifico..vai entender hahahahahaha
    Apesar de ser uma leitura fluída e divertida ainda tenho esperança de conseguir pelo menos começar a ler =P

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/2017/04/resenha-o-sol-tambem-e-uma-estrela.html

    ResponderExcluir
  9. Oi Cat!

    Tudo bem? Este parece ser um livro de Chick-lit e apesar de já ter lido algumas coisas dentro do gênero, descobri que não é um dos meus favoritos.

    A Poppy parece ser uma personagem divertida e meio atrapalhada. É muito bom saber que sua leitura fluiu rapidamente e que o Sam acaba se tornando mais interessante e envolvente para o leitor no decorrer da narrativa.

    Beijinhos - Jessie

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Eu tenho vontade de ler essa autora há tempos justamente porque seus livros parecem leves e divertidos.
    Esse estava na minha lista, junto com A Procura de Audrey (?) (que não parece TAO divertido assim...)
    Fico feliz que você tenha gostado, talvez eu leia um dia :)

    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
  11. Oie! Tudo bem?

    Na época que comecei a ler esse livro me chamou muito a atenção e eu queria realizar a leitura dele para ontem, mas influentemente essa vontade sumiu e por mais que eu leia bastante resenhas positivas sobre ele, passo a dica!

    Bjss

    ResponderExcluir
  12. Oi Cat!

    Eu adoro livros com personagens principais como a Poppy que me fazem rir durante um bom número de páginas. Fiquei imaginando a cena do rodízio do anel enquanto lia e realmente a Poppy é uma daquelas personagens que são desastradas, passam por situações completamente loucas e possuem um charme completamente único que conquista o leitor. Com certeza adoraria ler este livro.

    Aninha
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  13. Olá.
    Tenho uma amiga que já leu esse livro e me indicou muito.
    Ele parece mesmo ser bem leve e engraçado. Acho que para os fãs da autora é mais um prato cheio e para quem ainda não é, pode ser um ótimo começo para vir a ser.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  14. Eu amo Sophie e realmente o livro é leve e encantador!
    Para quem quer sair da rotina vale muito a pena
    Vc termina querendo ler mais a respeito dos dois
    Do que rolou depois
    A forma deles conversarem é muito legal ,as trapalhadas de poppy sao incríveis rsrs vc rir igual idiota
    Vale super a pena a leitura



    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Esse livro é um dos muitos da Sophie que desejo ler, já li diversas resenhas dele e achei muito minha cara. Extremamente engraçado e empolgante. Não foi diferente em sua resenha, deu pra perceber o quanto você gostou.
    Adorei
    Nizete
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir