RESENHA || O PESSEGUEIRO


Título: o Pessegueiro| Autora: Sarah Addison Allen|Editora: Planeta Livros
Páginas: 247| Ano:2013

Avaliação: 
*Livro cedido em parceria com a editora
Bem-vindo a Walls of Waters, um lugar onde o aroma das flores envolve o ar e os pássaros parecem ter algo a dizer. Essa é a cidade onde vive Willa Jackson, uma jovem descendente de uma família falida que luta para esquecer a imagem da garota inconsequente que já foi um dia. Quando sua ex-companheira de colégio e socialite perfeita Paxton Osgood a convida para a festa de 75 anos do Clube Social Feminino, ela fica receosa em comparecer por sentir que não faz parte daquele mundo... No entanto, a ocasião acabará se revelando uma excelente oportunidade para Willa desenterrar fatos surpreendentes que reverberam até hoje em sua própria história. Qual é o segredo que une famílias Jackson e Osgood? Será que a verdadeira amizade consegue transpor as barreiras do tempo? Deixe-se inebriar por esse romance que une realismo e magia de forma envolvente, e descubra quão delicado e importante é o papel dos amigos em nossa vida.

Sabe aquele livro que você não o conhece, então lê muitos comentários favoráveis a respeito, e mesmo ficando com um pé atrás, decide dar uma chance? Foi o que aconteceu com O Pessegueiro. Foi então que esse livro, que eu não tinha muitas expectativas, me pegou em guarda baixa, deu uma rasteira e mostrou-me o quão felizmente enganada eu estava! Contudo, antes de falar sobre, preciso avisar que estou em um estado de euforia tão intensa com esse livro que sinto que não será o suficiente para expressá-lo, ou pelo menos será muito suspeito ao passo que me apaixonei pela sua leitura!

-Toda vida precisa de um pouquinho de espaço. Isso deixa lugar para que coisas boas entrem. p. 64
A história é ambientada em uma cidade na Carolina do Norte, Walls of Water, que, como toda cidade pequena tem aquela(s) grande(s) família(s) prestigiada(s) (hahaha) por fundá-la. Logo, essa não seria diferente! As duas famílias são: a Jackson e a Osgood. A primeira foi quem basicamente criou a economia da cidade, já que a família Jackson fundou uma companhia de madeireira, que logo se tornaria o sustento da cidade. Mas, vivendo a Grande Depressão da década de 30, e tendo a base de extração tomada pelo governo, a família Jackson foi a falência e passou por um grande período de dificuldades, tendo que receber ajuda financeira dos amigos. Posteriormente, vendem a mansão Madam, onde viviam, e que futuramente seria símbolo de um clube; sendo tomada para restauração pela família Osgood.

Então, o que isso tem a ver com o nome do livro e o mistério que retrata a sinopse?! Ao tomar a mansão Madam como empreendimento da família Osgood, eles passam a reformá-la toda e completamente, não deixando passar nem o pessegueiro que assombrava a mansão, e, ao extrair esse pessegueiro da terra para colocar uma árvore pré-histórica em seu lugar, segredos serão desencavados com as suas raízes. E é assim que uma maleta, um chapéu fedora, uma frigideira, e... um corpo (?) são desencavados no lar que um dia foi de uma família influente, e que agora voltaria a ser usada como símbolo do Clube Social Feminino, que completaria 75 anos de fundação e precisaria de uma comemoração, nesse local em questão.


Mas calma aê! Esse não é o foco da história, pelo menos não ao meu ver. O pessegueiro é apenas um pano de fundo para um desenvolvimento tão marcante e lindamente escrito pela autora. O foco aqui, são os personagens e suas relações, assim como as amizades!

Willa Jackson, sempre foi conhecida como a Piadista, a menina inconsequente que pregava peças na escola, memorável mesmo após uma década. No entanto, tendo vivido tão afloradamente os seus desejos e largado a faculdade para segui-los, Willa vê-se de volta a cidade após a morte de seu pai, e, acreditando que ele desaprovava todo o seu comportamento, ela é forçada a retornar à cidade onde nasceu e viver uma vida de monotonia evitando toda a adrenalina que estava acostumada a sentir. Até que o "mundo" dela, que evitava a todo custo a agitação daquela cidade, que costumava definir seus habitantes com seus bailes e festas de elite, cruza-se com Paxton Osgood, e se vê em uma situação que a impele a interceder.

"Mas, em momentos como aquele, ela ainda sentia profundamente, todos os “Eu te amo” que ela deveria ter dito e não disse, as coisas que ela gostaria de voltar no tempo para mudar, como ela poderia tê-los feito se orgulhar dela em vez de preocupá-los constantemente." p. 42
Paxton Osgood é conhecida como a Princesa, isso já diz quase tudo sobre ela, exceto que a nossa personagem altamente controlada e no controle de tudo, assim como toda policiada na agendinha e organização, não é  nada esnobe e mimada. Paxton chegou a presidência do Clube Social Feminino com bastante dedicação e um senso de liderança forte, mas a sua vida tão controlada, tão perfeita aos olhos dos outros, começa a arrebentar os fios, já que certas coisas não faziam mais sentido, quando não havia felicidade, apenas acomodação. 

Aos trinta anos (,assim como Willa), Paxton já não via mais o que enxergava a um ano atrás com relação a ainda morar com os pais, e se sente sufocada por não conseguir, como estava acostumada, a ter o controle de tudo, assim como uma paixão que crescia inconvenientemente em seu coração, decidindo assim, atipicamente, encher a cara e, desse modo, acabar em uma situação que precisava de intervenção, e de Willa.

"Havia uma compreensão estranha, mas universal, entre as mulheres. Em certo nível, todas as mulheres sabiam, todas compreendiam do medo de estar em minoria, de estar impotente. Aquilo latejava no peito quando elas pensavam nas vezes em que saíram de uma loja e foram seguidas. As batidas na janela do carro, enquanto estavam paradas sozinhas num sinal vermelho, estranhos pedindo carona. Beber demais e perder a capacidade de dizer não. Sorrir para homens que vinham dar em cima, sem querer magoá-los, sem querer fazer uma cena. Todas as mulheres se lembravam dessas coisas, mesmo que nunca tivessem lhes acontecido pessoalmente. Faziam parte do inconsciente coletivo."
A partir dessa situação, nossas protagonistas tem um primeiro contato direto (além do convite para a festa na mansão, tão evitado por Willa), o primeiro de muitos, pois as duas se encontram várias vezes, ainda mais próximas ao passo em que o corpo é desenterrado, assim como uma história que apenas as vovós Osgood e Jackson, melhores amigas, poderiam contar (,na verdade só a Nana Osgood, já que a avó de Willa estava debilitada pela idade que lhe era rigorosa). Assim, elas criarão uma amizade emocionante que vão unir a vida delas.

"Elas sabiam que isso era amizade verdadeira.
E sabiam que, quando se tem sorte suficiente para encontrá-la, você a mantém.
Você a mantém sem jamais abrir mão." p. 246

Enfim, essa é apenas premissa do livro, e, como disse, o pessegueiro e o corpo são apenas o pano de fundo da história, já que é tão facilmente revelado às duas mulheres. O que me emocionou foi a amizade que nasce entre as duas, o que foi tão bem trabalhado pela autora e me contagiou. Ela abordou notoriamente sobre temas como personalidade e conflitos internos; sexualidade; abuso; mas o que mais me pegou em cheio e tornou a história tão rica, foi a importância de alguém que lhe estenda a mão, e que esteja disposta a protegê-la por toda a vida pelo o amor da amizade. 

Além disso, gostei muito da forma como ela colocou, o quão necessário é o apoio feminino diante do cotidiano que pode ser tão ácido e corrosivo, ao abordar o estupro e abuso de poder. (Motivo principal para o Clube Social Feminino: o apoio de uma às outras.)

É incrível como os personagens, não só elas, mas outros como Colin (irmão gêmeo de Paxton) e Sebastian (a paixão inconveniente de Paxton), vão se desenvolvendo e amadurecendo, ao nos mostrar em uma visão observadora, uma hora um personagem e depois outro, mas sempre voltando ou para Willa ou pra Paxton.

É um livro que só me acrescentou em vida, em amor e amizade. É enriquecedor! Quase me esqueço: o livro tem um toque mágico sobrenatural e de espiritualidade fenomenal, tão sutil que as vezes você só vem perceber o que era aquele leve passar de brisa bem depois. Contagiante! A autora foi bem descritiva ao ponto de nos fazer visualizar a mágica do lugar sem ser enfadonha! (...) E essa capa? Tão linda! Quanto a diagramação, só tenho a elogiar, principalmente no início de cada capítulo!



"A felicidade é um risco. Se você não sentir um pouquinho de medo, não está fazendo a coisa certa." p. 213
Recomendo o livro para quem quer sentir aquele avolumar de sentimentos contidos que vão crescendo pelo corpo, até você suspirar de emoção. Ou àqueles que curtem romance (há um romance duplo), embora não seja o foco da história, mas bem desenvolvido para 200 páginas. Ou para aqueles que curtem um sutil mistério, ou uma leitura leve, mas enriquecedora! 

"O destino nunca lhe conta tudo de cara. Nem sempre lhe é mostrado o caminho de vida que você deve seguir. Mas se havia uma coisa que Willa aprendera nas últimas semanas era que, quando você realmente tem sorte, encontra alguém com o mapa." p. 217

18 comentários

  1. Ola
    Eu já li muitos comentários positivos a respeito desse livro, assim como em sua resenha. Tenho muita vontade de poder conferir também. Adorei poder conferir suas impressões - eufóricas - e é isso que me deixou mais motivada. Curiosa para saber mais a respeito dos personagens e de suas relações. Ah, acho essa capa maravilhosa <3
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que ótimo, Fer!
      Bem, caso deseje lê-lo, dica passada!
      Beijos!

      Excluir
  2. Oi, Cat!
    Sinto o mesmo que você quanto a esse livro. Já vi várias pessoas falarem e você também agora, mas olho para ele e não sinto curiosidade.
    Pela sua empolgação deve ser uma história incrível. A relação de amizade e companheirismos para estar muito presente no livro. Essa autora gosta sempre de inserir elementos sobrenaturais para dar uma leveza a história não é?
    Talvez um dia eu dê uma chance ao livro. ;)
    Obrigada pela dica!
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que há essa possibilidade! É um ótimo livro, e tem uma boa mensagem assim como bons personagens. Mas como disse: sou meio suspeita a elogiá-lo!
      Sim, acho que é o que singulariza a sua escrita.
      Beijos!

      Excluir
  3. Olá,

    Eu não conhecia a obra e fiquei feliz em saber que você leu sem expectativas e conseguiu ser surpreendida, e é por causa disso que não crio expectativa com nenhum livro que leio, prefiro ser surpreendido, seja positivamente ou negativamente. Como eu disse, eu não conhecia a obra, mas fiquei muito interessado nela, só irei aguardar o momento certo para comprar um exemplar e fazer a leitura, adorei sua resenha! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  4. Li este livro a pouquíssimo tempo e ainda trago os mesmos sentimentos que você encontrou na leitura: amor, amizade e apoio. Sem falar que a arte gráfica do livro é um tiro no meio do peito, não?
    Lindo demais.
    Fico feliz que você tenha gostado também.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ivi!
      Foi justamente a sua resenha que me ajudou a escolhe-lo, pois estava em dúvida entre ele e A Garota que Perseguiu a Lua, da mesma autora! Obrigada ;)
      Beijos

      Excluir
  5. Não conhecia o livro,a sua resenha foi bastante minuciosa,mas a sinopse não despertou a minha atenção,mas se eu fosse julgar pela capa o compraria,ela é linda!

    ResponderExcluir
  6. Oie, tudo bem?
    Eu nunca ouvi falar desse livro, mas já amei a capa!
    O título é bem amplo, então dá pra imaginar várias possibilidades de histórias! Fiquei mega curiosa :3

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Nossa, você realmente amou o livro, hein? hahahaha
    Eu não conhecia o livro ainda, mas você elogiou tanto que já fiquei curiosa para ler. Adorei sua resenha e achei que você soube justificar muito bem as razões que te levaram a gostar desta história. Gostei da sinopse e achei bem legal que o foco é a amizade que surge entre as duas personagens. Já adicionei o livro na minha lista de desejados.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oie! Tudo bem?

    Infelizmente esse livro não me chama nenhum pouco a atenção, já li outras resenhas positivas sobre ele, mas a obra ainda não me despertou o interesse, mas fico feliz que tenha amado a leitura, irei deixar de qualquer forma o nome dele anotado e quem sabe futuramente eu o leia!

    Bjss

    ResponderExcluir
  9. Oie...
    Olha meu livro favorito aí!!!
    Ainda bem que você o favoritou também, senão ia te ameaçar aqui haha... Brincadeira ;)
    Gostei de tudo nesse livro: a ambientação, os personagens, os acontecimentos, o toque de magia, enfim, tudo! A amizade das velhinhas Jackson e Osgood foi o que mais deixou o livro interessante, na minha opinião.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii! hahahah
      Que ótimo saber que também o amou!
      Foi uma leitura maravilhosa! E sim, a amizade das velhinhas é linda, e foi fundamental pra levar a tudo o que aconteceu!
      Beijos

      Excluir
  10. Olá tudo bem?
    Eu ainda não conhecia o livro mas fiquei bem intrigada com a história. Deu para notar perfeitamente o quanto você gostou dessa obra e só pela sua animação já fiquei com vontade de ler. Adoro livros que falam da amizade e que sabem tratar esse tema com o devido respeito. Já adicionei a listinha.

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  11. Oiiiii,

    Que capa mais meiguinha, achei bem fofa mesmo, não sei se daria uma chance real para a história, assim de ler esperando muitas coisas, talvez eu faça como você e acabe tomando uma rasteira rs, mas gostei muito de ter uma garota inconsequente, em geral elas são todas mocinhas boas e santas rs, achei bem interessante o contexto, mas não acho que estou no momento para esta leitura, de toda forma vou deixar a dica anotada aqui rs.


    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com/

    ResponderExcluir
  12. Oie
    já percebi que apesar de não ser um livro tão conhecido, ainda assim faz sucesso com os que conhecem pois é só elogios que vejo e toda vez fico morrendo de vontade de comprar e ter, a capa é linda o enredo está muito bonito, adorei sua resenha

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Que bom que o livro te surpreendeu positivamente.
    Fiquei curiosa para conhecer o desfecho dos relacionamentos e amizades dos personagens.
    Não conhecia esse livro ainda, foi a primeira vez que vi uma resenha dele. A capa é uma lindeza só. A sua dica está anotada. Espero gostar da leitura tanto quanto você gostou.

    ResponderExcluir
  14. A capa desse livro é maravilhosa, li essa semana outro livro dessa autora e me encantei com sua escrita.

    Com o que eu li, foi a mesma sensação: uma agradavel surpresa. Gostei muito de ler suas impressões sobre esse livro, fiquei muito curiosa a respeito dele e já está na minha lista de desejados!

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir