RESENHA|| AMALDIÇOADAS

Título: Amaldiçoadas #1| Autora: Jessica Spotswood| Editora: Arqueiro
    Páginas:2014 | Ano:288
Avaliação:
Onde comprar: Saraiva e Amazon
Após escolher servir à Irmandade e abandonar sua posição social, sua família e Finn, seu grande amor, Cate Cahill vai enfrentar dilemas muito maiores.
Os Irmãos da Fraternidade estão cada vez mais ávidos por controle. Eles não apenas continuam fazendo de tudo para exterminar as bruxas, como agora também desejam acabar com a autonomia de todas as mulheres, por meio de um decreto que as proíbe de trabalhar e estudar.
Quando Sachi, amiga de Cate, é mandada para o Hospício de Harwood por executar magia em público, o cerco se fecha em torno da Irmandade e Cate começa a sentir a pressão para manifestar os poderes anunciados na profecia, aquela que aponta uma das irmãs Cahill como a bruxa mais poderosa em muitos séculos.
Contém Spoiler do Livro 1

Quem me conhece sabe o quanto sou apaixonada por essa série. Poder acompanhar o desenvolvimento de Cate e suas irmãs no primeiro livro: Enfeitiçadas, foi maravilhoso. Sinto que a cada vez que falo sobre esses livros, eu sempre vou ter algo a mais para falar!

Cate agora faz parte da Irmandade, localizada em Londres. O seu grupo de bruxas tem o dever de esconder a identidade do clã, e por isso fazem caridade para as pessoas mais pobres, que precisam de ajuda para comer, dormir, beber; etc. Ao pensar que deixou sua família e amigos para trás, sempre bate uma aflição no coração da jovem, pois ela acredita que aquele não é o seu lugar. Suas irmãs e o Finn esperam por ela, e percebem o altruísmo da garota, mesmo com pouca idade.

O tempo é cruel para Cate, aliás, para todos que estão aprisionados por uma obrigação, por algo que não te dá escolha. Mas o tempo também pode trazer respostas, e foi o que aconteceu: Cahill compreende a sua missão e aos poucos se sente membro da Irmandade, e que naquele momento ela precisava estar ali para aprender a usar os seus poderes e cumprir o seu destino. Ah, o destino! Tão cruel por afastá-la de quem ama, mas tão nobre por ensinar a como usar o seu dom!



"Grandes poderes trazem grandes responsabilidades", essa frase fez todo sentido quando Cate descobriu quão grande é o seu poder e o que ela terá que enfrentar para manipulá-lo sem ferir alguém ou a si mesma. Do outro lado, a Fraternidade se matem mais forte do que nunca, a legião continua caçando bruxas e matando-as.

Não há mais tempo, a profecia precisa ser cumprida e todos sabem que ambos os lados querem vencer. Aliás, do que estamos falando mesmo? Sim, segundo a profecia, três irmãs bruxas chegariam a fase adulta, mas apenas uma delas se destacaria não apenas pela sua beleza e coragem, mas pela força poderosa tragada dentro de si mesma! Ela irá restituir o que um dia foi tirado de suas irmãs, do seu clã. O respeito que as bruxas perderam, será restaurado. É preciso ter forças para poder lutar e garra para continuar. Será mesmo Cate a responsável por tudo isso? Qual o papel de suas irmãs em toda essa história?
- Você se preocupa com o que a profecia significa para elas, mas eu me preocupo com você, Cate. Alguém precisar se preocupar. Você iria se sacrificar sem pensar duas vezes para garantir a segurança delas. Você iria sacrificar a nós. 
Terminei o segundo livro completamente desfigurada com tudo o que aconteceu. Percebo uma construção ainda maior de todas as personagens, um amadurecimento e um detalhamento dos lugares, ambientação, tempo em que aconteceu tudo e todas as coisas.

No livro I sabemos que a sociedade daquela época era machista e não perdoava nenhum tipo de "feitiçaria" ou algo que fosse desconhecido pelo clero. Senti um silenciamento neste primeiro livro, porque Cate não sabia qual caminho seguir. Em Amaldiçoadas acontece o oposto, pois Cate é a porta voz da Irmandade, ela instiga as outras bruxas e reacende a esperança que a Fraternidade tirou delas, de modo brutal.

Sexo frágil? Nem ouse pronunciar estas palavras no livro II. Decida e poderosa são adjetivos unanimes para Cate Cahill. 
- Como foi que tudo se transformou em competição entre nós? 
O que me surpreendeu é que a Jessica Spotswood nos faz desconstruir toda aquela cena de boa moça, frágil, quebrável e com tão pouca idade que vemos em Enfeitiçadas. A protagonista ganha o nosso respeito ao se colocar na linha de frente e guerrear sem medo algum com a fraternidade e quem ousasse destruir aos seus.
'' [..] Durante cinquenta anos, toda mulher suspeita de bruxaria era afogada, enforcada ou queimada viva.''
Na descrição acima eu não citei que há uma Jovem, oráculo (se é que podemos chamar assim), que faz toda a diferença na vida dessas três irmãs. Seria essa jovem uma carta na manga? Pode ser que sim, pode ser que não. Deixo vocês desvendarem esse mistério.

Em Amaldiçoadas percebemos um aprofundamento e entrelaçamento no destino de Cate com as outras bruxas. Conseguimos remendar algumas linhas confusas deixadas, propositalmente, pela autora no primeiro livro. Quase tudo começa a fazer sentido, se não fosse pela bomba que autora joga no final da obra: surpreendente. Terminei esta obra ofegando e ansiando para saber o final, como também bateu o medo de me decepcionar com último livro. É de costume os primeiros livros nos surpreender e o último nos fazer questionar se seria necessário uma continuação.


Apesar de muita ação, algumas cenas passam de forma rápida e sem aprofundamento, mas isso não quer dizer que o enredo não seja profundo, porque ele é. Isso é perceptível nas próprias personagens. Como o foco é sempre Cate, pode parecer que outros personagens secundários sejam ofuscados, mas imagine que as peças de xadrez estão ali, e o mestre irá mover na hora exata para anunciar o Xeque- mate. Assim acontece neste livro, cada personagem tem o seu papel, prestes a ser chamado no momento ideal, por isso não há buracos nos fios tecidos pela autora.

Como sempre, a capa e diagramação elaborada pela arqueiro não deixou a desejar. O cuidado com a revisão enche nossos olhos. A escrita da Jessica é brilhante, me parece que cada vez que leio suas obras sempre deixei algo passar. O enredo sobre bruxas trazido por ela é inovador, mas que não perde a essência mítica que conhecemos sobre bruxaria e temáticas que circulam esse universo. Recomendo a obra para os que leram Enfeitiçadas, e para os apaixonados pela Cate e toda a bruxaria que ela resolve trazer nesse segundo livro. Não percam o último volume da série: Predestinadas, será resenhado em breve.
"Só estou com medo. Não quero perder você."

 

2 comentários:

  1. Eu ainda não li nenhum dos livros dessa série mas eles me chamam atenção. Gostei da resenha e fiquei curiosa para saber mais sobre o livro. Gostei também de ver a sua opinião sobre a leitura.

    ResponderExcluir
  2. Oi minha linda! Nem preciso dizer o tanto que sua resenha me encantou ne? hehehehe

    Não conhecia o enredo em que se baseava esta trilogia e o modo que você descreveu me deixou muito curiosa. Gostei muito de saber sobre o amadurecimento de Cate!

    Com toda certeza esta é uma trilogia que esta no topo da minha lista!

    Mais uma vez, parabéns pela resenha hehe (:

    ResponderExcluir

® Faces em Livros | Layout por A Design - Ilustração por Graciele Paiva