RESENHA|| O RELÓGIO DO MUNDO


Titulo: O relógio do mundo
Autora: Lino de Albergaria
Páginas: 63
Editora: Atual

Avaliação: 
SKOOB || Onde comprar: Saraiva

Enquanto livra os cravos brancos do mato que insiste em crescer no jardim de sua casa, o jovem Casemiro Correia pensa em Cucura, a cidade mágica, localizada do outro lado da floresta que começa no final de sua rua. Obrigado pelo pai a partir em uma missão quase impossível - caçar a insistente coruja que aparentemente traz mau agouro à cidade onde vivem, a decadente Cravo Branco -, Casemiro experimenta situações inusitadas, algumas delas apavorantes. Munido de curiosidade e coragem, penetra no coração da mata, encontra seres fantásticos, conhece o funcionamento do relógio do mundo, descobre os segredos da cidade mágica e passa por uma série de transformações que fazem dele o ser ideal para restaurar a paz entre Cravo Branco e Cucura, em guerra há anos por causa da extração de ouro e da destruição da natureza.


Olá, gente! Tudo bom com vocês? Hoje trago a resenha de um livro apaixonante – O relógio do mundo, de Lino de Albergaria. Inicialmente vamos focar no gênero do livro que é Infanto-juvenil. A obra de Albergaria trata-se de um conto fantástico, como por exemplo: “As crônicas de Nárnia”, “Harry Potter”, entre outros. Os quais tem personagens como o herói, jovens e adolescentes sendo consideradas histórias fantásticas contemporâneas.

O relógio do mundo traz como personagem principal o jovem Casemiro Correia. Trata-se de um rito de passagem da adolescência para a fase adulta. Este conto fantástico traz a noção de como os textos literários pode influenciar diretamente na formação da subjetividade dos jovens, seja de modo simbólico ou real, a partir do mito do herói.

Em curtos capítulos, especificamente, dezessete, Albergaria narra em cada capítulo como o Jovem Casemiro passa por transformações importantes para o seu amadurecimento enquanto ser humano. 

Na estória teremos duas cidades: Cravo Branco e Cucura. Cravo branco é o lugar “comum como outro qualquer” (p.5) e Cucura é a terra encantada. Casemiro é filho de Cornélio Correia e Camélia Correia. Eles tiveram doze filhos, todos homens. Convocados para a missão na terra encantada a maioria dos irmãos de Casemiro ou fugiam ou desapareciam na mata. Após sobrar apenas o pequeno Casemiro, o capitão Cornélio convoca o seu filho mais novo para desvendar os segredos da cidade misteriosa e caçar a coruja que sempre rondava e atormentava a cidade de Cravo Branco. Para o pai de Casemiro “a coruja costuma chamar a morte para alguém doente” (p.9).

Decidido a cumprir as ordens de seu pai, o jovem sai em direção a cidade de Cucura e logo no inicio da aventura já passa pelos primeiros desafios.

“Para onde ir agora? Diante dele, a floresta era ainda mais densa, mais sombria, mais úmida. Cheia de sons e de muitos cheiros, com folhas macias e ásperas, troncos rugosos e lisos ao contato das suas mãos ou do seu rosto. Tão diferente, tudo, da sua casa e do seu jardim de Cravo Branco! [...] Casemiro chorava, acreditando não ser possível realizar a vontade de seu pai [...] Mas seguir para onde? Havia pelo menos três trilhas diferentes” (p.16)

Como vocês leram acima, o livro narra um rito de passagem da adolescência para a fase adulta, então o tempo todo, a cada desafio e problema enfrentado, Casemiro vai envelhecendo (ou amadurecendo?!). 

Em meio aos seus conflitos internos e externos e a sua busca pela coruja, Casemiro encontra três fantásticos indiozinhos: Cacorê, Cafofo e Capi, eles “liam o pensamento e até as intenções por trás de um pensamento” (p.23). Os indiozinhos esclarecem o segredo por trás da coruja (simbolicamente também significa sabedoria) e todos os mistérios que rondam “o relógio do mundo”. 

“ – Este ouro é o segredo da terra, guardado em cima pela água e cá embaixo por nós quatro. Hoje é ouro, ontem foi ferro. Aqui os metais são vivos. Eles crescem e se transformam. O ferro amadurece em ouro [...] Este é o metal que mantém a vida, o relógio interno do mundo” (p.23) 

Quem ficou curioso para conhecer mais sobre Casemiro e suas aventuras? Já li algumas resenhas sobre a obra  e percebi que acham pura loucura do autor toda a história, mas não podemos esquecer do gênero do livro e que cada leitor reflete a partir do seu conhecimento de mundo. Vejo que “O relógio do mundo” é tudo muito simbólico e atrativo. 

Siiiim... perceberam que todos os nomes pessoais do livro começam com a letra “C”? Lino de Albergaria é fã de Câmara Cascudo e resolveu fazer homenagem ao autor/escritor. 

“Hoje você entende a razão daquele ouro na gruta. Enfrentou o vento e o frio mortais para encontrar o caminho de Cucura. E teve de fazer isso sozinho. Seja, então, feliz neste reino” (p.46) 

Só conseguimos compreender as coisas da vida depois de passar por muitas turbulências, não é? Assim foi Casemiro, assim pode ser eu ou você. Já dei muito spoiler hahahaha! Indico este livro para todos os fãs de contos fantásticos e da literatura infanto-juvenil. 

26 comentários

  1. Oi, Natxi!
    Ai que nostalgia. Lia muitos livro paradidáticos na época da escola. Não cheguei a conhecer esse livro, mas li outros da mesma coleção. São sempre leituras gostosas e reflexivas.
    Obrigada pela indicação. ^^
    Te indico "Rita-você-é-um-doce".
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom ter contato com esse livros, não é? =D
      Obrigada pela indicação de outra obra! Anotadíssima. Bjs

      Excluir
  2. Apesar de não ler muita literatura fantástica, "O relógio do mundo" me encantou. Uma excelente obra que vale a pena conferir, pois o amadurecimento não se estanca na adolescência, não é mesmo?
    Ótima resenha! Senti como estivesse revivendo a obra. Uma escrita leve e encantadora.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Ainda não conhecia o livro e achei interessante narrar as aventuras e essa passagem de fases na vida do personagem. Quero ler.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Garanto que você não vai se arrepender. Depois volte para nos contar sobre sua experiência. Bjs!

      Excluir
  4. Olá
    Eu não ocehcia a obra ainda, mas fiquei bem curioso depois de ler a sua resenha pois eu sou muito fã de e literatura Infanto Juvenil, pois raramente eu me decepciono com livros nessa pegada. A trama é realmente bem interessante e pela quantidade de páginas que o livro tem, sem dúvida a leitura é rápida. Até mais vê
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma leitura rápida e reflexiva. Depois volte para nos contar sua experiência. Literatura infanto-juvenil é um gênero maravilhoso. <3

      Excluir
  5. Olá.... não conhecia a obra mas fiquei muito interessada.... premissas interessantes e sua avaliação me instigou! �� vlw pela dica ! Ah... a capa eh meio estranha....

    ResponderExcluir
  6. Oii
    Não conhecia ainda. Achei legal a homenagem do autor a Câmara Cascudo, mas se você não falasse, eu não iria perceber! hahaha
    O livro deve ser interessante para jovens mesmo, para mim já não tenho interesse. =)

    Vícios e Literatura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A história em si é interessante para qualquer público.

      Excluir
  7. Olá,

    Esse livro me levou a uma nostalgia maravilhosa. Eu sempre fiz a leitura de livros semelhantes a esse na biblioteca da escola, só que era no ensino fundamental, qual eu tinha em cerca de 11 anos — acho. Adorei sua resenha, irei indicar para minhas irmãs, vai que elas tem o gosto pela literatura através dessa história. ♥

    http://desencaixados.com

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas parece ser uma história cheia de reflexões e simbolismos. Gosto de livros infanto-juvenis que refletem sobre a amizade e o amadurecimento.
    Por enquanto, não estou com muita vontade de ler. Mas leitura é muito questão de momento né? Eu agora estou mais na onda dos new adults e dos livros de fantasia YA. Mas gostei da sua resenha e achei a premissa do livro interessante, então, vou deixar a dica anotada para quando eu estiver com mais vontade de ler livros desse estilo.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Tudo bem sim. E com você? =D
      Anota a dica para ler em outro momento. Você não irá se arrepender! Bjs

      Excluir
  9. Confesso que a premissa não me chamou atenção, apesar de que ele tem um ar daqueles livros que não esperamos muita coisa e surpreende a gente.
    Adorei saber que ele passa uma mensagem legal pro leitor, então eu vou colocar na lista de leitura, quem sabe um dia não tenha oportunidade pra ler, né?

    Virando Amor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza! Em outro momento volte para nos contar sua experiência com a leitura dessa obra.
      Bjs!

      Excluir
  10. Não conhecia esse conto mas ja me interessei por saber que é uma história fantastica como Harry Potter, a potterhead aqui surta kkkk. Vou procurar para ler <3

    MEMÓRIAS DE UMA LEITORA

    ResponderExcluir
  11. Olá amore,
    Nossa, que capa mais esquisita – não curti. Espero que seja só a capa mesmo, porque sua resenha me animou a leitura.
    E como estou passando por algumas turbulências na vida, acho que essa leitura é muito bem vinda!
    Beijokas!

    ResponderExcluir
  12. Oi Nathalia, eu ainda não conhecia a obra, nem o autor. Faz um bom tempo que não leio fantasia, após ter lido As Crônicas de Gelo e Fogo, sofri uma ressaca tão forte que deixei as fantasias e lado por um tempo... logo devo voltar, então, anotei sua dica! Abraços

    ResponderExcluir
  13. Oiee, tudo bem?

    Ainda não conhecia a obra e me parece ser bem legal, principalmente por ser destinada a um publico mais jovem e assim poder passar uma mensagem tão bacana para os pequenos!

    Bjs

    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Nathalia!

    Tudo bem? Então, até ler a sua resenha eu nunca tinha ouvido falar nada sobre este livro, mas em geral eu adoro livros infanto-juvenis porque eles retratam a amizade de uma maneira tão bonita...

    Sem contar que essas buscas sempre promovem um autoconhecimento enquanto vivem as suas aventuras e isso é muito interessante, sem contar a criatividade que geralmente é necessária para superar os inúmeros desafios que aprecem no caminho deles!

    Beijinhos
    Jessie
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bem?
    Sua resenha ficou ótima!!
    Não conhecia o livro, mas a história não chamou muito a minha atenção.
    Não consigo me adaptar a universos fantásticos e faz tempo que não leio algum livro infanto-juvenil, portanto acho que não daria certo comigo :/



    ourbravenewblog.weebly.com
    Participe do nosso TOP COMENTARISTA valendo um livro JANTAR SECRETO, do autor Raphael Montes :)

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Gosto muito de livros com esse tema, mas este em especial não me chamou muito a atenção. Apesar de ser um livro pequeno não fiquei instigada a tentar iniciar a leitura.
    Mesmo assim, obrigada pela dica.
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Nossa... bateu uma nostalgia doida aqui que vc nao tem ideia hahah
    Quando estava na época da escola, eu ficava na biblioteca do meu colégio, ajudava a organizar as coisas e tudo mais, por conta disso, li tantos livros paradidádicos que você não tem ideia haha
    Me lembro que li esse livro e amei a história dele... amei ter encontrado uuma resenha dele agora!

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir