RESENHA|| GAROTA, INTERROMPIDA


Título: Garota, interrompida| Obra Original: Girl, interrupted|Autora: Susanna Kaysen
         Editora: Única|Páginas: 189 páginas | Ano: 2013


Avaliação
Onde comprar: Saraiva & Amazon
NÃO SABER O QUE QUER SER NÃO É UMA OPÇÃO. Quando a realidade torna-se brutal demais para uma garota de 18 anos, ela é hospitalizada. O ano é 1967 e a realidade é brutal para muitas pessoas. Mesmo assim poucas são consideradas loucas e trancadas por se recusarem a seguir padrões e encarar a realidade. Susanna Kaysen era uma delas. Sua lucidez e percepção do mundo à sua volta era algo que seus pais, amigos e professores não entendiam. E sua vida transformou-se ao colocar os pés pela primeira vez no hospital psiquiátrico McLean, onde, nos dois anos seguintes, Susanna precisou encontrar um novo foco, uma nova interpretação de mundo, um contato com ela mesma. Corpo e mente, em processo de busca, trancada com outras garotas de sua idade. Garotas marcadas pela sociedade, excluídas, consideradas insanas, doentes e descartadas logo no início da vida adulta. Polly, Georgina, Daisy e Lisa. Estão todas ali. O que é a sanidade? Garotas interrompidas.


Através de sua biografia, Susanna Kaysen narra sua adolescência turva, complicada e interrompida. O livro inicia em uma manhã dentro de um consultório médico, no qual o psiquiatra decide fazer a permuta da garota para uma estádia em um hospital psiquiátrico.

Enquanto adolescente, imersa em sua confusão mental, a pressão e expectativa dos seus pais e da sociedade, ela é diagnosticada com personalidade limítrofe, passando um ano e meio convivendo com outras garotas com diversos distúrbios mentais. 

“Passei a achar que minha personalidade era como um prato ou uma camisa com defeito de fabricação e, consequentemente, inútil.” p. 72
Por meio de Garota, interrompida, é possível vivenciar com Susanna os seus dias de internação, as razões que a levaram àquele estado, a história das suas companheiras de hospital, suas relações familiares, amorosas e de amizade, as quais estavam internadas por diversos motivos desde depressão à sociopatia.

“-Será que você não percebe a diferença? – rosnou para Cyntia. – Se ele precisa ser amordaçado, é porque eles têm medo de que as pessoas acreditem no que ele diz. Olhamos para ele, ali na tela de TV, (...) mas que tinha algo que sempre nos faltaria: credibilidade.” p. 107
A obra nos possibilita adentrar no ambiente hospitalar acerca da descrição da estrutura, dos quartos, dos aromas, através da narração das intervenções medicamentosas, tratamentos intensivos e das personagens ativas naquela estrutura como: médicos, terapeutas, atendentes, enfermeiras e estagiárias. Com essas últimas, as pacientes mantinham uma relação estreita, embora o período fosse curto, era intenso e profundo por terem a mesma faixa etária.

A partir do olhar da autora, temos a perspectiva, as sensações e seu ponto de vista acerca de cada um desses aspectos, sem contar suas emoções (excessivamente densas e íntimas). Cada capítulo do livro nos dá a oportunidade de apreciar a vivência da personagem principal, narrado em primeira pessoa, permite ao leitor questionar-se e refletir acerca do conceito de loucura (social e clínico), liberdade, existência, realidade, propensão e realização pessoal.

É indispensável citar a associação com a obra de Veermer, “A Girl interrupted at her music” (Garota interrompida em sua música), a qual serviu de imprescindível inspiração para o título do livro. Susanna conectou-se a obra e viu-se no olhar da menina. Para descobrir o que mais tem de ligação, é preciso ler o livro.



Garota, interrompida é de leitura fácil por causa da sua linguagem, mas de profunda densidade por causa da temáticas abordadas. O livro é indicado para leitores não apenas de biografias, mas que se interessem por uma reflexão sobre loucura (social e clínica), liberdade, existência, realidade, propensão e realização pessoal. Indico também para estudantes de psicologia e psicólogos/psiquiatras/terapeutas/enfermeiros.

A obra possui uma adaptação cinematográfica, premiada pelo Oscar 2000, de mesmo nome que vale a pena conferir após a contemplação literária. O filme é interpretado por atrizes de renome como Angelina Jolie, Winona Ryder, Brittany Murphy e Whoopi Goldberg, além de Jared Leto, entre outros.


 “Se eu, que antes era repulsiva, agora estou assim tão longe da minha loucura, quão longe não estarão vocês, que nunca foram repulsivos, e que profundeza não terá alcançado a sua repulsa?” p. 144

(Como não lembrar do “Poema em linha reta”, de Fernando Pessoa, ao ler esse trecho do capítulo “Estigmatografia”?!)

Ah, preciso dizer: o final surpreende o leitor, ou seja, é compensador vislumbrar a obra. Você conhecia a obra ou ficou interessado em ler? Conte pra gente!

17 comentários:

  1. Oi, Jessica!
    Já tinha visto esse livro por aí, mas nunca me interessei. Não curto biografias, mas esse livro parece trazer mais. Pretendo assistir ao filme e quem sabe assim não sinto vontade de ler o livro depois?
    Obrigada pela dica!
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  2. Li este livro em 2013 e embora eu tenha assistido o filme antes, o livro mexeu bastante comigo. Concordo com você sobre o final e é uma leitura tão rápida, que sempre recomendo par todos.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá
    Eu já conhecia a obra e li algumas resenhas faz algum temp e já não me lembrava bem do que se trata o enredo. Essa resenha serviu para refrescar minha memória é para me deixar mais curioso ainda. Ver sua opinião e principalmente ao fato de seu final ser surpreendente, só me deixou mais empolgado em relação a leitura. ate mais ver
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Oii
    Já conhecia o livro e o filme, mas nunca li ou assisti. É um tema que não me desperta muita vontade. Acho que acadêmicos de psicologia deveriam ler como parte do currículo da faculdade. Parece ser uma obra bem fiel a realidade.

    Vícios e Literatura

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    Eu não gosto de biografias, mas essa chamou a minha atenção. A vida da biografada parece ser bem interessante. Pela sua resenha me identifiquei com ela em certos momento, adicionei na minha lista de desejados. Adorei a resenha!

    http://desencaixados.com

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem?
    Eu já tinha ouvido falar sobre o filme, mas não fazia ideia de que tinha um livro ou de que era uma história real.
    Sempre tive curiosidade de assistir ao filme, não só por ser muito elogiado pela crítica, mas por ser uma temática interessante. Mas, depois de ler sua resenha, acho que lerei o livro antes.
    Adorei a resenha e a dica já está anotada.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Já li esse livro e eu sempre recomendo, pois a temática é de suma importância, e é como você disse, a linguagem facilita, pois faz tempo que leio, mas lembro que li bem rápido.
    Adorei sua resenha, nem lembrava desse detalhe que inspirou o título do livro, achei bem legal você acrescentar isso.

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  8. Olá!

    Apesar de não ter lido a obra, tudo chama atenção nesse livro. Acredito que a linguagem facilita muito na hora de mergulhar nessa trama biográfica carregada de reflexão e boas doses de realidade sobre nós seres humanos. Interessante foi você mostrar todos os lados positivos da obra! E que final é esse que surpreende o leitor? Curiosa! Dica de livro anotadíssima!Parabéns pela resenha!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Ja ouvi falar muito desse livro por ai mas não sabia que era uma autobiografia e isso me chamou muito a atenção pois curto histórias realistas e o tema também me agradou muito, fiquei interessada <3

    MEMÓRIAS DE UMA LEITORA

    ResponderExcluir
  10. Olá amore,
    Nossa esse livro parece ser muito interessante e já quero ler... Algo que me chamou muito a atenção é o fato de se tratar de uma biografia.
    Adorei a resenha, dica anotada!
    Beijokas!

    ResponderExcluir
  11. Oi Jéssica, vi esse filme há tempos e achei a ideia de ler o livro sensacional. Se ele for tão bom quanto a adaptação, vale muito a pena ser lido, além do tema ser muito relevante. Abraços

    ResponderExcluir
  12. Oiee tu do bem?

    Só conhecia o filme, não sabia que existia também um livro, que legal deve ter bem mais detalhes!!!

    Bjs

    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi Jessica!

    Tudo bem? Eu já conhecia o livro "de capa", mas nunca tinha lido nenhuma resenha ou mesmo a sinopse então nunca cheguei a cogitar que a obra em questão fosse, na verdade, uma biografia! Isso realmente me surpreendeu.

    Eu adoro ler biografias mas gostei de saber que é um livro que não só quem gosta do gênero isso abre um leque muito grande para indicar o livro. Eu gosto muito da literatura que trata de doenças mentais então acho que esta pode ser uma obra "pra mim". Vou mesmo procurar mais sobre o livro e assim descobrir se realmente é algo que eu goste.

    Adorei a resenha!
    Beijinhos
    Jessie
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem? Parecem temas super interessantes.
    Esse livro estava na minha lista, mas tirei quando vi que se tratava de uma biografia. Agora esse motivo parece extremamente bobo hahahaha. Colocarei na lista novamente, adoro temas referentes à loucura e tenho certeza que será uma ótima leitura. Beijos!



    ourbravenewblog.weebly.com
    Participe do nosso TOP COMENTARISTA valendo um livro JANTAR SECRETO, do autor Raphael Montes :)

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Quando li o título do livro, confesso que não botei muita fé não, mas o enredo e sua resenha me convenceram do contrário. Adoro histórias carregadas como essa e principalmente por ser uma biografia.
    Obrigada pela dica.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  16. Olá Jessica...
    Achei bem interessante a sua resenha e muito bem feita, parabens!
    Mas infelizmente acredito que esse tipo de história não é pra mim, por isso hoje vou deixar a dica passar.
    A sua lembrança sobre o filme, me fez pensar e eu acredito que o assisti a muito tempo atrás.

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  17. Gosto muito de livros com essa temática e desde que vi o filme láaa na minha juventude (parece tão longe!!!) eu quis o livro, mas ainda não tive a chance de obte-lo.

    Não sabia que a autora tinha se associado a essa obra de arte, que interessante! Sua resenha com tantos elogios profundos ao livro me fez ficar com ainda mais vontade de lê-lo... Rever o filme também!


    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir

® Faces em Livros | Layout por A Design - Ilustração por Graciele Paiva