RESENHA|| ARCANISTA- LIVRO 1 (Trilogia Vera Cruz)


Título: Arcanista Livro 1| Autor: Joe De Lima| Editora: Independente
                                            Ano: 2016| Páginas: 288
Avaliação: 
Marcel Seeder é um tímido rapaz de 16 anos que vive em Vera Cruz, uma nação dividida pelo jogo de poder entre o governo, o exército independente chamado Arcanum e a sombra do grupo ecoterrorista Voz Verde.
Marcel se preparou desde a infância para uma carreira militar como arcanista, seguindo os passos de seu pai. Entretanto, a visita oficial do Regente-Geral e de sua família à Arcanum irá deflagrar um terrível incidente. Para enfrentar a conspiração que busca assassinar Camilla Noble, a filha mais velha do Regente, Marcel precisará superar suas limitações e dominar a gema incrustada em sua mão.

Arcanum é a força protetora de Vera Cruz. Os arcanistas são os guerreiros que defendem o país de todo e qualquer perigo. Para entrar nessa organização é necessário passar no teste com uma uma boa pontuação. Esse é o desejo de Marcel Seeder. Ele se esforça ao máximo para se sair bem nas primeiras provas e alcançar ao menos a nota mínima para conseguir participar a fase decisiva do teste. Apesar de não acreditar, Marcel consegue ir para a quinta fase do teste junto com a sua amiga Beatrix. E aí que nossa aventura começa.

Marcel é garoto simples que mora com o seu pai um ex-arcanista. Se tornar um defensor de Vera Cruz é mais que um status, é ser um motivo de orgulho pra o seu pai.

Após uma grande sorte (ou será destino ?) Marcel se torna um arcanista com a gema-trovão, (poder adquirido na fase final de testes, criado a partir do mana). Mesmo conseguindo formar uma gema, ele se sente muito fora desse mundo. Nos treinamentos ele ainda se mostra com dificuldades para usar sua gema e isso o deixa muito preocupado, pois os seus amigos estão avançando enquanto ele continua temendo que seu poder o machuque novamente.


                     
“Nunca me esqueço de quem conhece os meus segredos.”

Depois de se graduarem como arcanistas pawn nível 1, a unidade 31-3 da qual Marcel faz parte, recebe sua primeira missão: levar a família do governo em segurança pra a sua cidade. Porém, um ataque inesperado acontece, quando eles estão no trem: zangões começam a atirar e parte do trem é destruída. Na tentativa de fugir numa moto com Camilla Noble, filha do Regente-Geral, Marcel despenca dos trilhos e acabam por caírem na Cidade Baixa, um lugar desconhecido por ambos e que apresentam diversos perigos. 

Acredita-se que o Voz Verde, uma organização ecoterrorista que é contra o uso do mana tenha sido responsável por esse ataque à família regencial. Ao ficarem sozinhos na Cidade Baixa, Marcel e Camilla decidem por procurar uma base da Arcanum e pedirem ajuda. No caminho para a Base Zero eles se deparam com dois garotos que estão sendo atacados por cachorros mutantes, e com muito esforço conseguem salvar os dois. Próximos à Base Zero, Marcel e seus companheiros são atacados por forças desconhecidas, mas conseguem escapar com a ajuda de alguns Arcanistas. Marcel irá descobrir que o verdadeiro inimigo nem sempre está exposto. Às vezes o mal se camufla de bem. E pode estar mais perto do que se pensa.

De início o livro é bastante arrastado, pois Marcel é bem "triste" e não tem muitos acontecimentos. Após os primeiros capítulos, as coisas começam a mudar, e o protagonista começa a crescer na história. Apesar de seu medo de falhar e de suas dúvidas sobre si, Marcel continua tentando e se esforçando pra dar o seu melhor. Muitos não acreditam nele, porém ele não desiste e vai fundo no que julga ser o melhor.

Com uma escrita leve e cativante, Joe nos levou pra o universo de Vera Cruz, e nos presenteou com uma narrativa fantástica e única. Com ambientes e cenas muito bem projetados e reais. Vera Cruz traz um enredo distópico que mescla aventura, mistério e romance (é difícil imaginar o amor nesses momentos de guerra, mas acredite , acontece). Por vezes me imaginei na história desejando ter uma gema cravada em minha mão. Gostei muito do desenvolvimento que alguns personagens apresentaram e a minha hipótese sobre algumas coisinhas foi confirmada ao longo da história.

O autor usa alguns termos que acredito ser um estilo próprio, como trocar "você" por "ti" em vários momentos, e apesar de me causar estranhamento não tira o valor da obra.Espero ler em breve os outros livros da série. Recomendo a obra para os fãs de distopias.


"A ideia é que para um arcanista não basta força e resistência física, a inteligência também é importante."

15 comentários

  1. Olá!
    A capa é muito bonita e apesar de ter gostado da sua resenha, as distopias não são um gênero que curto muito ler.
    E espero que as próximas obras te agradem tanto qto essa.

    Beijos!

    Camila de Moraes - Blog Book Obsession.

    ResponderExcluir
  2. Já ouvi falar do livro e como é uma distopia, um gênero que é gosto, ele já foi para minha lista de leitura. Eu não conheço o autor, mas acredito que esta troca pode.ser algo noodo de falar regional. No sul usam muito o tu.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi.

    Não conhecia ainda esta obra, confesso que não me interessei muito por ela, apesar de parecer ser bema legal. Se lesse também estranharia esses termos usados pelo autor. Estou tão acostumada com um estilo, que quando leio algo diferente, acaba atrapalhando um pouco a leitura.

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse livro e confesso que não é um estilo que chama minha atenção, sabe? Achei a premissa interessante e toda essa coisa de guerreiros, mas não fiquei animada, mais ainda ao ler que o começo é arrastado, isso iria acabar me fazendo desistir da leitura, visto que já não curto o gênero.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Não conhecia esse autor ainda e nem o livro.
    Achei a premissa bem interessante e como adoro distopias, acho que iria gostar da leitura. Pelo que você falou, a leitura, apesar de um pouco arrastada no começo, parece ser envolvente e o universo bem construído.
    Adorei sua resenha e pretendo ler o livro.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. não conhecia o autor nem sua obra, mas a sinopse me cativou bastante. parece que ele criou algo bem original, e isso me deixou bem curiosa. sou uma leitora bem disposta e vou me arriscar, já que você indica e fala tão bem. os outros livros da série já tem data para serem lançados?

    ResponderExcluir
  7. Oi Italo.
    O livro tem um enredo bem original, nunca li nada desse tipo e acho que posso me surpreender.
    É uma pena que os primeiros capítulos sejam arrastados, mas que bom que depois as coisas começam a ficar melhores.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Italo, nunca tinha ouvido falar do livro.
    Mas curti muito a história desde o momento que vi a palavra arcanista e por se tratar de uma fantasia.
    Fiquei mega curiosa para saber mais da história.

    ResponderExcluir
  9. Oie, tudo bem?
    Nunca tinha ouvido falar sabe, mas me interessei muito na história, adoros livros em que os personagens têm que passar em testes e tal, eu sou louca por distopias!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá Wes, tudo bem?
    Confesso que distopia não é meu gênero favorito, mas quando o livro chama a atenção vale a pena ler, não é? Amei a sua dica. O livro me parece ser realmente bom e a sua resenha está ótima. Tomara que o livro 2 não demore. Amei a dica. Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem? Não conhecia esse livro nem o autor, mas gostei bastante de mescla de gêneros que o livro propõe ter. Romances em guerras sempre é bem vindo e eu curto hahaha Parece uma fantasia diferente das que eu leio, mas como gosto bastante, dica mais que anotada!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Olá!

    Achei interessante a trama, apesar de eu não gostar do gênero. Sou muito team romance kkk
    Ele é nacional né? Gostei muito da capa! Está na Amazon?
    Muito sucesso ao autor!

    Bjus

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem?

    Eu ainda não conhecia o autor e obra, mas curto distopias, apesar que fiquei um pouco farta do gênero e dei um tempo. Mas sempre que vejo uma proposta boa, me rendo. Rs. O autor é brasileiro?
    Abraços.

    ResponderExcluir
  14. Eu adoro distopias, li a um bom tempo atrás uma resenha sobre esse livro e coloquei na lista de leituras mas ate hoje não comecei a ler mas a sua resenha foi otimo para me lwmbrar

    ResponderExcluir
  15. Oie!!
    Conheço o autor e com muito carinho ele é um dos parceiros do LT.
    Adorei a sua resenhar e poder encontrar outro ponto de vista sobre essa distopia que promete.
    Ainda nao tive a oportunidade de ler esse livro, mas ele está na lista por eu amar Distopias

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir