RESENHA|| NOVEMBRO,9



Título: Novembro, 9
Autora: Colleen Hoover
Páginas: 352
Ano: 2016
Editora: Galera Record

Avaliação: 

Skoob || Onde comprar: Amazon, Saraiva ou Submarino

Sinopse: Autora número 1 da lista do New York Times retorna com uma história de amor inesquecível entre um aspirante a escritor e sua musa improvável. Fallon conhece Ben, um aspirante a escritor, bem no dia da sua mudança de Los Angeles para Nova York. A química instantânea entre os dois faz com que passem o dia inteiro juntos – a vida atribulada de Fallon se torna uma grande inspiração para o romance que Ben pretende escrever. A mudança de Fallon é inevitável, mas eles prometem se encontrar todo ano, sempre no mesmo dia. Até que Fallon começa a suspeitar que o conto de fadas do qual faz parte pode ser uma fabricação de Ben em nome do enredo perfeito. Será que o relacionamento de Ben com Fallon, e o livro que nasce dele, pode ser considerado uma história de amor mesmo se terminar em corações partidos?


Não me canso de dizer o quanto admiro essa autora, o estilo dos livros dela é o meu tipo favorito, adoro suas histórias fortes e impactantes, que deixam você pensando e pensando por dias. Seus livros são pura poesia. Ela consegue transpassar claramente emoção, medo, anseio... E, é por isso que tenho orgulho de dizer que ela é minha autora favorita. Embora este livro não tenha sido o melhor que já li dela, ele é maravilhoso e muito bem escrito, mostrando que a Colleen sempre surpreende.



O livro conta a história de Fallon, uma atriz famosa que tinha uma carreira brilhante, já que seu pai também é ator e foi quem ensinou tudo sobre esse mundo para a filha. Uma vez por mês, Fallon dormia na casa do seu pai e em uma dessas noites, sua vida mudou pra sempre. Era dia nove de novembro quando toda a casa foi tomada por um incêndio e, Fallon ficou completamente coberta de cicatrizes, já que seu pai esqueceu que ela estava lá e não socorreu a garota. Ela perde toda a sua carreira de atriz, pois tem que passar dois meses no hospital, em uma vida tão competitiva quanto esta carreira. Fallon sabe que é difícil aceitarem atrizes que tenham todas as cicatrizes iguais as que ela carrega. O dia 9 de novembro passa a ser um dia temido por ela, que a partir de então vive insegura com sua própria aparência, vestindo roupas compridas na tentativa de se esconder.

"Uma das coisas que sempre tento lembrar a mim mesma é que todo mundo tem cicatrizes - diz ela. - Muita gente tem umas ainda piores do que as minhas. A única diferença é que as minhas são visíveis e a da maioria das pessoas, não."


Dois anos depois, quando ela já tem 18 anos decide ir pra Nova York pra tentar reacender a sua carreira, afinal, em Los Angeles é mais complicado para ela. Na véspera de sua viagem (e também aniversário de 2 anos do acidente) Fallon almoça com seu pai a fim de dar a notícia de sua mudança. E é nesse almoço que ela conhece Ben, um garoto encantador e aspirante a escritor que tem a coragem de olhar diretamente pra ela, quando muitas pessoas desviam o olhar de sua direção. Ben escuta a conversa dela com o pai e se intromete na conversa dos dois, senta na mesa deles e finge que é o namorado de Fallon, na intenção de defender a garota das garras do pai.

Fallon e Ben acabam tendo um dia memorável e decidem que deveriam se ver todo ano nessa mesma data. A jovem precisa ir pra Nova York criar um rumo para sua vida e, ele precisa escrever um livro. Os dois não podem iniciar um relacionamento porque primeiro precisam resolver os rumos de suas próprias vidas. Ben decide que irá escrever um livro baseado no romance deles, em um futuro breve, se encontrarão todos os anos no mesmo local e na mesma data sem ter contato algum. A data tão temida acaba tendo um toque de esperança, pois antes ela esperava com tristeza e, agora, tem esperança de que algo aconteça.



"Quem quer que tenha dito que a verdade machuca estava sendo otimista. A verdade é uma filha da puta que provoca uma dor excruciante."

A narrativa se divide entre capítulos narrados por Ben e capítulos narrados por Fallon e é passada apenas nos dias 9 de novembro. Isso que me encantou muito, pois me coloquei no lugar dos personagens, porque certamente eu não conseguiria esperar um ano todo para falar com alguém, só provou que: quando o amor é forte, conseguem superar tudo. A história é bem fluída e Colleen envolve o livro num toque de mistério como seus outros livros e você vai descobrindo aos poucos a vida deles. Também há um toque de metalinguagem no livro que eu achei muito interessante.

Ao final da leitura, as lágrimas escorriam por todos lugares. Uma obra que me fez pensar na capacidade do perdão, do amor, da reconstrução e principalmente, da esperança. Uma história intensa e que te faz chorar, porque imaginar todas as situações que os personagens passaram não é uma tarefa fácil. A capa é maravilhosa e muito bem trabalhada, aredito que é a segunda capa mais bonita dos livros dela. E o título tem uma relação fiel com a obra. Vale a pena ser lido por todos aqueles que adoram romances tensos e fortes, de arrancar suspiros e lágrimas.




"Nós não escolhemos nossos pais e os pais não escolhem os filhos. Mas escolhemos, sim, o quanto estamos dispostos a nos esforçar para fazer o melhor com o que temos."

22 comentários

  1. Olá Manu!! Tudo bem??
    Adorei a sua resenha... eu amo a escrita da autora... só ela mesmo para criar uma história tão linda e sensível... eu curti demais a premissa deste e mais um livro para a minha listinha interminável.... sua resenha ficou ótima, você detalhou o necessário para chamar a atenção do leitor... Xero!!!

    https://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá Manuh, nem vou elogiar sua resenha mais uma vez porque você já cansou de me ouvir dizer isso não é? A CoHo é minha escritora favorita ever, pelo fato dela conseguir pegar temas tão intensos e trazer de forma tão majestosa em seus livros. Eu amo cada coisa que ela escreve "Talvez um dia" é meu livro favorito. Esse livro me deixou bastante ansiosa e chorosa também, a cada 9 de novembro era uma expectativa e eu sofri tanto quanto os personagens. Amei a sua resenha. Parabéns e muito sucesso pra você. <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Faby, o apoio de vocês é essencial pra mim. Um prazer enorme compartilhar com você esta autora incrível, uma enorme coincidência que ela seja nossa escritora favorita kkkk. Muito ansiosa para ler Talvez um dia, tanto por ser da autora, como por ser o seu favorito e você elogiá-lo tanto. Muito obrigada por todo o carinho, beijos.

      Excluir
  3. Olá
    Ahhh, sou bem suspeita para comentar sobre esse livro e sobre a autora também ♥♥ Eu adorei poder conferir suas impressões a respeito desse livro, que para mim é muito bem desenvolvido e eu adorei todas as características apresentadas. Como já deu para perceber, eu também já fiz essa leitura e particularmente adorei a narrativa e os elementos inseridos, tudo muito emocionante. Foi uma boa surpresa e recomendo bastante a leitura, é muito envolvente carismático né?!. Suas impressões refletem bem as minhas próprias e que bom que curtiu a leitura!
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  4. Concordo contigo, esse livro é fantástico mas não é o melhor que li da autora, acho que porque de certa forma eu já sabia o real envolvimento de Ben na história toda, ainda assim foi uma leitura prazerosa demais, me peguei ansiosa para cada 9 de novembro, principalmente os ultimos, a gente vê que quando é pra ser, nada impede. Eu adoro a escrita dessa autora!

    ResponderExcluir
  5. Oie! Tudo bem? Nunca li nada da autora, mas falta de interesse e curiosidade não falta! Amei a sua resenha e uma coisa que eu li nela é algo que sempre cito nas minhas resenhas, quando um amor é verdadeiro/forte ele supera tudo! Já adicionei o livro na minha lista de desejados!
    Bjss

    ResponderExcluir
  6. Olá
    Sou suspeita a falar de qualquer livro da Collen, pois sou apaixonada pela escrita dela. Ainda não tive a oportunidade de ler esse livro, mas não vejo a hora de poder realizar a leitura. Ela sempre nos apresenta a personagens marcantes, e nos fazer chorar é uma marca registrada da autora. A premissa desse livro é maravilhosa, e já me deixa de coração cheio só de ler a sinopse. Tenho certeza que assim como você assim que terminar vou esta nadando em minhas lagrimas. Espero em breve poder fazer a leitura do livro, pois já não me aguento de ansiedade. Beijos .

    ResponderExcluir
  7. Eu acho a escrita dessa autora simplesmente maravilhosa, pois é fluida e não muito carregada, mas sabe despertar emoções em nós. Estou louca para ler esse livro, principalmente por ter uma história diferente e de superação. Aliás, adorei suas fotos.

    Um abraço!
    Parágrafos & Travessões

    ResponderExcluir
  8. Olá! E eu não me canso de dizer que preciso ler algo dessa autora. Novembro 9 eu tenho aui no meu Kindle maaaaas ainda não tive oportunidade de ler. E só lembro quando leio resenha sobre. afff
    Espero logo desencantar rs
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Oiee Manuh ^^
    A Colleen não se cansa de fazer a gente chorar e implorar por mais, né? Eu adorei este livro, assim como adorei todos os outros que eu li dela. Mas "Novembro, 9" mexeu comigo de uma forma, que eu precisei favoritá-lo! Não foi mais intenso que "Um caso perdido", mas conseguiu me encantar.
    MilkMilks ♥
    Milkshake de Palavras

    ResponderExcluir
  10. Oi MAnhu,
    Eu quero muito ler esse livro, jpa está na minha lista desde que lançou, mas estou esperando uma bela promoção dele e de Talvez um Dia.
    Eu já estou encantada pelo livro, só por se passar no mês de novembro. Nasci nesse mês então acho ele o melhor do ano.
    Vi alguns comentário negativos desse livro, apesar de ser Colleen nem sempre ela consegue agradar a todos. Mesmo assim quer ler e me emocionar com essa história.
    Mas acho que Um Caso Perdido é o melhor dela e o que me deixou mais estarrecida com as revelações.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  11. Oieee, como sempre a Collen arrasa com nossos corações em mais um romance trágico, depois que comecei a ler seus livros mesmo me preparando sei que irei sofrer, apesar de sempre ter um final feliz, com esse não foi diferente é lindo, sofrido, mas vale muito a pena cada página.

    Bjs

    www.leituraentreamigas.com.br

    ResponderExcluir
  12. Nem me fale de lágrimas escorrendo por todos os lugares... rs... As histórias da Colleen são realmente sempre fortes e impactantes, e ela sempre me pega desprevenida e destroça meu coração. Como pode depois de dez livros eu ainda não ter aprendido? Achei incrível isso de eles se encontrarem apenas uma vez por ano e não terem contato no meio tempo, essa obra realmente me surpreendeu demais, se tornou um dos meus livros preferidos da autora.

    ResponderExcluir
  13. Oiee...
    Não sei por que demoro tanto para ler alguns autores... Essa é uma que sempre me atraiu, mas que até hoje não me aventurei a ler.
    Adoro livros em que a narrativa se divide em dois pontos de vistas diferentes, ou até mesmo opostos.
    Apesar de não ser a maior fã de romances do mundo, achei a premissa apaixonante!
    Um beijo...

    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  14. Olá Manuh! ;)
    Eu tenho o e-book desse livro e to louca para conhecer a escrita da autora, pretendo iniciar pelo Novembro, 9 e tenho certeza que irei amar conhecer a escrita da sua autora favorita! Tomara que vire a minha também! <3

    ResponderExcluir
  15. Eu acho que eu não vejo ninguem que não gosta dessa autora e desse livro particularmente. Cade vez fico mais curiosa com ele porque ainda não li. Será que ele consegue superar o amor que eu tenho pelo Talvez um dia dela? Beijos

    ResponderExcluir
  16. Oi.
    Ainda não li nada da autora, mas tenho curiosidade, pois vejo que é a autora favorita de muiiitas pessoas.
    Achei bem interessante a proposta desse livro, e fiquei curiosa para saber como ela vai seguir em frente com a carreira e conseguir lidar com os problemas.
    Pretendo ler em breve.

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Adorei a resenha. Parabéns.
    Ainda não pude conferir este livro, mas ja li outros da autora.
    E sempre que leio alguma obra dele, me sinto tocada. Acho tudo bem profundo, que nos faz pensar bastante, mesmo depois de ter terminado de ler.

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem?
    Eu gosto bastante dessa autora também, porque ela sempre traz bons romances e eu confesso que esse é um dos meus favoritos dela. Eu achei bem interessante essa coisa deles se encontrarem só uma vez por ano e gostei mais ainda porque a narrativa foi intercalada e assim também consegui me por no lugar dos personagens. Enfim, fico feliz em ver que você também gostou desse livro.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  19. Olá,
    Ainda não li essa obra da CoHo, mas já tive contato com algumas outras e tenho que dizer que sou apaixonada pelas tramas que ela consegue criar.
    A premissa de Novembro, 9 me chama muito a atenção e quero ver como Ben e Fallon interagem nesses encontros e como vão amadurecendo no decorrer dos anos.
    Saber que você terminou a leitura aos prantos já me prepara um pouco para o que esperar rsrs

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  20. Li várias resenhas desse livro e já estou encantada com ele! Não li muito da autora, mas com certeza quero esse livro!

    Sua resenha me deixou encantada com a obra por sua emoção com o livro. Quero muito lê-lo!

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  21. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não li nenhum livro da Collen mas confesso qur estou cada vez mais curiosa para conhecer sua escrita e entender o porquê seus livros encantam e emocionam tanto.
    Nossa pelo que vi essa história mexeu mesmo com você para ter chorado tanto mas acho que mexeria muito comigo também e mesmo sem ter lido ainda já detesto o pai dá protagonista.
    Bjs

    ResponderExcluir