RESENHA|| O MENINO QUE DESENHAVA MONSTROS

Título: O menino que desenhava monstros
Autor: Keith Donohue
Editora: Darkside
Páginas: 256

Avaliação:



Sinopse: Jack Peter é um garoto de 10 anos com síndrome de Asperger, que quase se afogou no mar três anos antes. Desde então, ele só sai de casa para ir ao médico. Jack está convencido de que há de monstros embaixo de sua cama e a espreita em cada canto. Certo dia, acaba agredindo a mãe sem querer, ao achar que ela era um dos monstros que habitavam seus sonhos. Ela, por sua vez, sente cada vez mais medo do filho e tenta buscar ajuda, mas o marido acha que é só uma fase e que isso tudo vai passar. Não demora muito até que o pai de Jack também comece a ver coisas estranhas. Uma aparição que surge onde quer que ele olhe. Sua esposa passa a ouvir sons que vêm do oceano e parecem forçar a entrada de sua casa. Enquanto as pessoas ao redor de Jack são assombradas pelo que acham que estão vendo, os monstros que Jack desenha em seu caderno começam a se tornar reais e podem estar relacionados a grandes tragédias que ocorreram na região. Padres são chamados, histórias são contadas, janelas batem. E os monstros parecem se aproximar cada vez mais. 

O menino que desenhava monstros é, na verdade, um livro que não me agradou muito. Talvez porque eu estivesse com muitas expectativas para a leitura ou talvez eu não tenha lido em um momento bom, já que havia saído de uma vibe da Julia Quinn e fui direto para ele, mas o livro não me prendeu.





O livro conta a história de um garoto chamado Jack Peter, de 10 anos, que tem síndrome de Asperger e, desde os 7 anos, quando se afogou com o seu melhor amigo, Nick, ele não sai mais de casa; até para ir ao médico precisa de todo um processo (se agasalhar todo e ir no colo dos pais). Entretanto, Jack, como todos os garotos de sua idade, adquire uma nova atividade prazerosa: Desenhar monstros. 

Seu amigo Nick não gosta muito de estar com Jack, mas os seus pais meio que o obrigam a estar sempre com o seu amigo, pois é o único elo que ele tem com um mundo exterior. Ele também acaba sendo obrigado a desenhar monstros para fazer companhia a Jack, mas os seus são apenas monstros que ele viu nos filmes de TV.

Jack começa a afirmar que está vendo monstros embaixo da cama e, quando agride sua mãe sem querer, achando que ela fosse um dos seus monstros, os seus pais começam a ficar preocupados, mas nunca acreditam no que Jack diz. Tudo muda quando o pai dele começa a ver criaturas na rua, um homem nu, completamente branco e gélido. Sua mãe também começa a ouvir vozes e barulho vindo do oceano e eles ficam cada vez mais confusos, confundindo realidade com imaginação. Mas, mesmo assim, nunca escutam o que Jack tem a dizer, preferem ouvir o menino "normal", Nick.



O livro gira em torno do pensamento de 4 personagens e foi difícil me apegar a eles, pois suas partes eram vagas e todos não foram aprofundados corretamente. O livro também mostra a dificuldade da família em aceitar a realidade do filho, misturando também crônicas japonesas.

A história não me agradou muito. O livro é muito parado em vários momentos e eu me pegava pensando em coisas nada a ver com a história quando estava lendo. Ele não assusta muito, então para os que tem medo de terror e suspense, leiam sem medo.

A edição da Darkside, como sempre, está arrasadora; amei demais. A capa é maravilhosa e as folhas, em papel grosso, são ótimas. Mais um belo trabalho dessa editora fantástica.


               


Para concluir, recomendo o livro àqueles que gostam de histórias de suspense, mas que não assusta muito e àqueles que gostam de coisas mais bobinhas e leves.
       






11 comentários:

  1. Olá Manuh,
    Estou bem curiosa para ler esse livro, mas com receio,pois tenho visto que muitas pessoas não estão curtindo totalmente os personagens e estão achando eles bastante vagos, o que é uma pena, pois a premissa do livro, em minha opinião, é extremamente interessante.
    Também deve ter sido bem ruim você ter focado em outras coisas durante a leitura.
    Continuo querendo ler, mas não com a mesma vontade que estava hahah.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você, Bruna, personagens vagos não conseguem te prender na leitura, mas leia que quem sabe você goste? haha. Beijos.

      Excluir
  2. Olá!
    Desde o lançamento desse livro eu fiquei bem curiosa sobre a história, mas que pena que ela não funcionou muito para você, confesso que essas partes paradas também me desanimariam um pouco. Mas ainda morro de vontade de realizar essa leitura.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carolina. As partes paradas me deixaram um pouco agoniada mesmo, mas leia, quem sabe você não tem outras experiências com ele?
      Beijinhos.

      Excluir
  3. Olá,
    Não tinha lido nenhuma resenha sobre esse livro. Gostei do título e do fato do personagem ser portador da síndrome de Asperger. Sou fã de suspense, mas as suas impressões sobre a leitura me deixou indecisa. Principalmente, depois de saber que o livro é parado.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro tem uma leve camada de suspense, mas para quem já é acostumada a ler livros do gênero, acaba nem notando muito pois é uma coisa mais leve.
      Beijos.

      Excluir
  4. Que pena que não gostou tanto do livro! Às vezes as nossas expectativas acabam estragando um pouco a experiência de leitura. Eu tenho curiosidade com esse livro, mas não sei se lerei tão breve. Ótima resenha!
    beijoos

    ResponderExcluir
  5. Helloo, Manuh. Tudo numa nice?!
    Nossa, acredito que essa é a primeira resenha negativa que vejo sobre o livro. Não sou muito adepta de terror porque sou medrosa e esse livro cairia bem para mim por não ter uma carga terrível de terror. A estória parece diferente e perturbada. Confesso que fugiria do livro pela capa, mas o capricho interno da Darkside é de se enaltecer, hein!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que você gostaria desse livro, então kkk.
      Sim, a Darkside sempre arrasa nas suas capas, todas são maravilhosas.

      Excluir
  6. Olá Manu, por coincidência estou lendo esse livro no momento, e realmente ele é parado em vários pontos, deixando a desejar, mas em si a história está me conquistando por estar entendendo a ideia do autor. Realmente a diagramação está linda.

    ResponderExcluir
  7. Olá ! Hoje é a segunda vez essa semana que leio uma resenha sobre esse livro e a seu ponto de vista do livro é bem diferente da outra resenha. Mesmo você falando da sua decepção, não perdi a vontade de ler o livro. A capa e o fato do personagem ter síndrome de Asperger chamam muito minha atenção. Beijos

    ResponderExcluir

® Faces em Livros | Layout por A Design - Ilustração por Graciele Paiva