RESENHA|| MINIATURISTA

Imagem relacionadaTítulo: Miniaturista
Autora: Jessie Burton
Páginas: 251
Editora: Intrínseca

Avaliação: 
Skoob || Onde comprar

Sinopse: Em 1686, a jovem Nella Oortman se casa com Johannes Brandt, um bem-sucedido mercador de Amsterdã, e se muda do interior da Holanda para a cidade grande. No entanto, por causa das viagens a trabalho, Johannes não é dos maridos mais atenciosos e Marin, sua irmã, se encarrega de controlar cada aspecto do lar e da família Brandt. Logo, para agradar a nova esposa, Johannes a presenteia com uma miniatura da casa em que moram e, assim, Nella encontra um miniaturista para confeccionar algumas peças. Entretanto, tudo começa a mudar quando o miniaturista passa a enviar obras que nunca foram pedidas, mas que não apenas refletem a realidade, como parecem anunciar futuras tragédias.



Miniaturista é uma obra da autora Jessie Burton, lançado no ano de 2015 e conta-se que o canal britânico, BBC1, está encomendando uma minissérie de três episódios que passará-se no inverno do Reino Unido e da Holanda.

A história de Petronella Oortman passa-se em 1686, em Amsterdã, Holanda. Nella é uma garota de dezoito anos, que acaba de se casar com o comerciante Johannes Brant. Logo a garota muda-se de sua pequena propriedade no campo em Assendelft para a cidade de Amsterdã, após um rápido casamento, sem direito a grinalda, cálices de noivado nem leito nupcial.


Ao chegar na mansão em que passaria a ser a "chefe" do lar, Nella não conta com esse papel, o único ao qual acreditava ter após a rápida cerimônia, pois este seria dado à irmã de Johannes, Marin Brandt, uma mulher controladora, fria, calculista e de poucas palavras. No entanto, Nella não está sozinha em sua enorme casa: conta-se também com Cornélia, a jovem órfã dedicada aos afazeres da mansão, assim como Otto, um jovem rapaz que auxilia Cornélia e passa por infelizes situações da época apenas pelo fato de ser negro.

Nella perambula pela casa, deslocada por não ter mais a presença constante da família (embora esteja aliviada pelas novas condições de vida), perdida sem ter um lar para controlar, já que seus últimos dois anos de vida foram dedicados para estes cuidados e para com a sua conduta diante da sociedade. Atordoada com a ausência de seu marido em seu leito nupcial, um momento tão esperado por Nella.

Dessa forma, seguindo a ideia de que mentes vazias são perturbantes, Johannes cria uma casa de bonecas, idêntica ao lar em que vivem, para que desse modo, Nella possa decorar e fazer o que ela não pode em seu lar (como o simples fato de comer açúcar, devido à conduta moral-religiosa que viviam na época).

Assim, ainda aborrecida por ser tratada como uma adolescente, a garota vai a procura de um miniaturista e, quando encontrado em um catálogo, faz um pedido de três pequenos objetos para a sua casa; objetos estes em que é impelida de tê-los em sua casa real. Contudo, ao recebê-los, se surpreende não só pelos detalhes realísticos e muito bem trabalhados das miniaturas, mas o bônus de objetos que não haviam sido pedidos e parecem transmitir uma mensagem a ser analisada.

Os dias passam e a jovem Nella vai se apegando cada vez mais às suas miniaturas e ao poder de surpreender do miniaturista, que continua a enviar-lhe peças que coincidem com acontecimentos na vida da menina, seja no presente ou futuro. Logo, ela percebe que seja para o bem ou para o mal, o miniaturista tenta lhe alertar, abrir seus olhos para o que ela não consegue ver diante dessa nova cidade, família e realidade.

Recomendo o Miniaturista para pessoas que gostam de ler livros "calmos" sem deixar de se surpreender e chorar um pouco (mais para o final). Ao término do enredo percebemos a evolução de cada personagem, o que é maravilhoso, pois Nella, por exemplo, não muda drasticamente "da água para o vinho"; temos a sua apresentação como uma simples garota do campo, que ao longo dos acontecimentos vai tornando-se uma mulher forte, independente, dona de suas ações e motivo de suas esperanças. Temos também uma abordagem da época, sobre como os negros eram vistos em uma sociedade que não praticava a alteridade ao querer conhecer a diversidade social, sobre a mistura de classes, a hipocrisia das classes dominantes, as traições em qualquer âmbito do relacionamento, a lealdade e fraternidade, e até mesmo a morte.


Não foi um dos livros mais "oh!" que já li, mas foi uma obra que me enriqueceu de informações por personagens que foram construídos e desconstruídos gradativamente, nutrindo um amor e mostrando até onde o ser humano é capaz de ir pela sobrevivência, dinheiro, prazeres, pela vingança e pelo amor procurando a esperança.

"O homem toma por brinquedo tudo o que vê.
- Assim nunca um garoto ele deixará de ser." p. 66

29 comentários

  1. Olá
    Eu não conhecia esse título ainda, mas adorei poder conferir suas impressões a respeito. Os elementos retratados por você realmente chamaram a minha atenção e gostaria de poder conferir também. Fiquei bem curiosa em relação a construção da ambientação e personagens também.
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fer.
      Muito obrigada pelo comentário!
      Espero que aprecie a leitura, pois é um livro misteriosamente envolvente.
      Beijos :*

      Excluir
  2. Tenho visto muito esse livro por aí, mas não tinha parado pra ler uma resenha, e apesar de ter adorado a sua, não fiquei interessada em ler o livro.
    A capa é maravilhosa, mas acho que não seria um livro que eu leria, pelo menos não no momento.
    Mas obrigada pela dica! <3

    Virando Amor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada Carol!
      Muito obrigada pelo comentário e sinceridade.
      Beijos :*

      Excluir
  3. Oi, Catarina! Confesso que fiquei implicada com o marido da protagonista por tratá-la de tal forma, o que só piorou quando ele dá uma casa de bonecas para ela "brincar". Acho super bacana os temas abordados, como o racismo, hierarquia de classes, a evolução da mulher no meio social... Sua resenha ficou ótima. Beijos.

    thehouseofstorie.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sara!
      Sim, também impliquei com o marido de Nella e suas estranhas atitudes ao longo do livro, o que me fez querer ainda mais terminar de lê-lo para descobrir algo que explicasse tal comportamento.
      Beijos :*

      Excluir
  4. Olá.
    Já estive com esse livro no meu carrinho e acabei desistindo da compra justamente por parecer um livro muito calmo. Não sabia que o enredo fazia uma abordagem sobre o negro na época, só isso já me fez mudar de visão e me arrepender por não trazido o livro pra casa:(
    Gosto desse lance de personagens construídos e descontruídos, com certeza ele parece ser um livro rico de informações. Vou ler, ótima resenha.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Paty!!
      Que pena! Mas agora você já sabe e quem sabe na próxima compra, em?
      Também achava que era calmo, mas me surpreendi com o tanto de informações aplicadas.
      Beijos :*

      Excluir
  5. Olá Cat,
    Esse livro é tão antigo assim? Eu tenho a impressão que comecei a ouvir falar dele há pouco tempo.
    A leitura parece ser bem leve e fluida, além de parecer um livro gratificante de ser lido. Gostei de saber que a personagem não muda da água para o vinho e que vai amadurecendo aos poucos. Achei a ideia de a personagem se apegar às miniaturas uma coisa muito interessante e, mesmo não sendo um livro "oh" é uma obra que eu leria.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bruna!
      É sim uma leitura leve e fluida sem deixar de ser prazerosa.
      Obrigada pela honra de seu comentário!
      Beijos :*

      Excluir
  6. Olá Cat,
    Eu achei a capa. Desse livro tão linda! Compraria só para tê-la na minha estante. Sobre o enredo, já deu para perceber que não tem aquela alta carga de drama, mas pela simplicidade conquista e o enriquecimento dos personagens também faz a obra ser gratificante. Gostei muito de conferir sua resenha e espero ler algum dia.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tammy!
      Que ótimo, dessa forma, lhe desejo uma ótima leitura para essa possível aquisição!
      Beijo :*

      Excluir
  7. Olá!! :)

    Eu não conhecia este livro mas ainda bem que gostaste de a fazer, mesmo não sendo das tuas favoritas!! :) ahah

    Bem, adorei a tua foto!! :) E adoro essa construção e desconstrução das personagens..! Para alem do facto de mostrar os (não) limites do ser humano!! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii!
      Sim, apesar de não ser um favorito, não podia deixar de compartilhar minhas impressões sobre um livro que tem tanto a dizer.
      Muito obrigada!
      Lhe desejo o mesmo!
      Beijos :*

      Excluir
  8. Oi! Confesso que essa é uma leitura que a princípio não me chama a atenção e nem me faz ir correndo querer comprar o livro mesmo que a história seja interessante e que até tenha despertado um resquício de curiosidade para saber do que se tratam os alertas e como será desenvolvida. Acho que é uma obra que eu não correrei para comprar e ler, mas definitivamente é uma que eu faria se eu tivesse a oportunidade!
    Um beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Compreendo.
      Mas, bem, se algum dia se interessar, dica passada.
      Beijo :*

      Excluir
  9. Oi, tudo bem?
    Então, eu não conhecia o livro, mas achei ele bem interessante pelo que li na sua resenha, e fiquei intrigada quanto ao que os objetos de decoração em miniatura significavam e o que aconteceu. Sem dúvida nenhuma fiquei curiosa quanto ao enredo, dica anotada. E adorei a resenha, ele me deixou bastante intrigada com a obra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, estou bem.
      Que bom que se interessou, espero que goste da leitura!
      Obrigada.
      Beijo :*

      Excluir
  10. Olá!
    Sou completamente apaixonada pela capa desse livro, mas sempre fico muito dividida entre ler ou não ler. Não me importo que seja um livro calmo e gosto do fato dele ter um bom desenvolvimento, mas por ele não ser surpreendente me desanima um pouco (medo que seja só mais um livro sabe). Amei a resenha!
    Beijos,

    Luana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii.
      Obrigada, Luana.
      Confesso que tive essa mesma postura diante dele, e só o comprei porque estava com uma ótima promoção. Posterguei ele, mas quando finalmente li me surpreendi com sua fluidez e com a história em si, que tinha um leque de informações.
      Beijo :*

      Excluir
  11. Ainda não tinha ouvido falar deste livro, mas fiquei curiosa exatamente porque não é um livro mega surpreendente, acho que a leitura se encaixaria bem após um livro mais intenso. Adorei as fotos que você postou!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi Catarina, tudo bem?? Eu nunca tinha visto esse livro, adorei a capa!!! A sinopse pareceu bem interessante,mas confesso que esperava uma coisa mais "tchan" e não uma leitura calma como você descreveu. Apesar de tudo, se o final é surpreendente a calma não for sinônimo de entediante já ta valendo por fugir um pouco daquelas histórias batidas que vemos por aí. Bjossss

    http://porredelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Diana.
      Desculpe por minha falta de descrição. O calmo do livro é que não é uma leitura agitada, e nem entediante, mas que faz com que o leitor leia uma página, e depois outra, e vai seguindo a fluidez da história, que é mais voltada para o convívio dessa família formada naquela época. Então, as surpresas, não são aquelas mega reveladoras, mas segredos que são guardados e vão sendo descobertos e fazendo com que você continue lendo e seguindo com a leitura.
      Beijo :*

      Excluir
  13. Eu desconhecia esse título, mas curti a capa e a sinopse. Esse negócio com as miniaturas me pareceu muito interessante e sinto que, se foi bem explorado, deve ter rendido uma boa história. Não lerei pra já, pois tenho prioridades, mas gostaria de fazer essa leitura no futuro.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tamires.
      Que bom! Então lhe desejo uma boa leitura!
      Beijo :*

      Excluir
  14. Olá, esse livro está na minha lista de leituras a um tempo, ele parece ser extremamente delicado e detalhista, e eu morro de vontade de me perder nessa história, espero lê-la em 2017, estou empolgaada e adoro essa capa

    ResponderExcluir
  15. Olá,

    Eu peguei uns marcadores desse livro numa livraria, mas não fazia ideia do que se trataria a história. Achei a capa bem legal. E sua opinião me deixou desejosa por fazer esta leitura. Não é um estilo com o qual estou habituada, porém às vezes é bom sair da zona de conforto. Espero ter a oportunidade de lê-lo em breve.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Não conhecia a obra, mas me surpreendi com tudo que ele traz. De início achei que era apenas mais um romance de época, mais um que eu iria ignorar.
    Mas conforme fui lendo a resenha, comecei a perceber que havia muito mais. Estou tocada com todo o mistério e agora sei que preciso ler esse livro.
    Fico feliz que tenha gostado e espero gostar também.
    Bjs, Mila

    http://a-viagem-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Tudo o que tenho a dizer sobre esse livro é que ele é muito fofo. A capa é fofa e a história também. Porém não é bem o que estou procurando no momento para mim, mas futuramente, sem dúvida vou querer ler ele.
    Então, sua dica está anotada aqui.
    Bjs

    ResponderExcluir