Resenha|| Yaqui Delagado quer quebrar a sua cara

Título: Yaqui Delgado quer quebrar a sua cara.
Autora: Meg Medina
Editora: Intrínseca
Páginas: 272
Avaliação: 

Sinopse: Uma garota surge de repente no caminho da adolescente Piddy Sanchez para avisá-la de que Yaqui Delgado vai acabar com ela. Piddy acabou de mudar de escola e nem faz ideia de quem seja Yaqui, muito menos do que pode ter feito de tão errado para apanhar. Mas Yaqui sabe quem ela é, e a odeia. Piddy Sanchez não tem descanso. Ser filha de uma imigrante cubana nos Estados Unidos e crescer sem pai já era bem difícil sem ter alguém a odiando. No ensino médio da nova escola, seu corpo atraente desperta tanto os olhares dos meninos quanto o da esquentada Yaqui, que começa atacando a novata com ameaças cruéis, mas demonstra ser capaz de muito mais que isso, tornando a vida de Piddy um verdadeiro inferno dominado pelo medo. Denunciar Yaqui não é uma opção. Fugir não adianta. O importante agora é sobreviver.


  


O livro conta a história de Piddy Sanchez; ela é latina, porém mora nos EUA com sua mãe e é vizinha da melhor amiga da sua mãe, Lila, que também considera Piddy como uma filha. Entretanto, devido aos problemas do prédio em que vivem, a sua mãe decide ir para outro apartamento. Piddy não quer, mas a mãe insiste e elas acabam se mudando. A garota teve que mudar de escola também, já que havia mudado de bairro (uma regra dos Estados Unidos) e logo nos seus primeiros dias de aula, surge Vanesa, uma garota também latina; ela diz a Piddy que Yaqui Delgado quer quebrar a sua cara e Piddy fica atordoada sem saber o que fazer, pois ela não conhece nenhuma Yaqui e nunca fez mal a ninguém, mas acaba não levando muito a sério, achando que é alguma brincadeira boba.



Piddy também precisa conciliar seus estudos, seu trabalho no salão e ainda tem o seu pai, uma incógnita que sua mãe não fala a respeito e ela não sabe quem ele é e muito menos o que ele fez para ser um assunto tão tabu. Também tem a melhor sua melhor amiga, que Piddy sente cada vez mais distante.



"Passo cada tempo de aula olhando para o relógio, planejando como ir para a aula seguinte sem encontrar Yaqui, como se esse fosse o verdadeiro teste."














Ao longo dos dias, Piddy vai recebendo mais ameaças de Yaqui e ficando preocupada e com medo. A princípio, decide não contar a ninguém, com medo do que possa acontecer com ela depois. As coisas vão ficando cada vez mais sérias e ela começa a perder aulas, não presta mais atenção nos professores, suas notas começam a cair e também não consegue mais andar sozinha a noite.

O livro é muito intenso em vários momentos. Eu não posso falar muito sobre ele para não dar spoiler, mas é um livro que te faz ver as crueldades do mundo e te faz imaginar o que você faria se isso acontecesse com você. 

As agressões à Piddy são muito fortes e o pior de tudo é que as pessoas veem isso e não fazem nada. Muitas preferem se esconder do que ajudar, assim como a sra. Boika, uma personagem que me deu bastante raiva. 

Bullying é um assunto muito discutido na atualidade, entretanto, não há muitas pessoas dispostas a ajudar. O fato dos personagens perceberem que havia algo errado, mas gritarem com Piddy e a mandarem mudar suas atitudes, me magoou bastanre. Eles não tentavam descobrir o que realmente acontecia com ela; afinal, uma garota boa na escola não fica ruim de uma hora para outra sem motivo aparente.


"Acelero o passo para tentar chegar em casa o mais rápido possível, mas la no fundo sei que é tarde demais."


Lila é uma das melhores personagens da série. Seu humor, sua alegria e sua tentativa de contornar a situação foi o que mais gostei nela. A mãe de Piddy é uma das típicas mães mal humoradas com o ex-marido, que tenta esconder tudo da filha. Piddy é uma personagem muito forte. Percebe-se seu amadurecimento ao longo do livro, pois, no início era tranquila e normal, mas ao longo do livro, faz coisas que nem ela imaginaria que iria fazer.
Este é um livro que deveria ser lido por todo mundo. Deveria ser leitura obrigatória nas escolas, pois bullying é um assunto muito sério, mas ficou banalizado porque as pessoas utilizam a palavra para qualquer coisa e não para os casos reais. 

É um livro que me arrancou várias lágrimas e me fez pensar por dias nas pessoas que sofrem esses abusos, e no que pode acontecer com qualquer um e que não se pode julgar as atitudes da pessoa, pois só sente a dor quem passa por tudo aquilo. O final é lindo, fechou todas as pontas direitinho. Sobre a capa nem preciso falar, né? É simplesmente maravilhosa e tem um tom metálico, que dá um ar especial ao livro. Dessa forma recomendo o livro a todos os que gostam de temas fortes e reflexivos. Leiam, pois não irão se arrepender. Boa leitura!





"O medo é meu novo melhor amigo. Ele está sempre por perto, em um silêncio gelado." 




11 comentários:

  1. Mas gente depois que li sua resenha, lembrei que queria muito ler esse livro, o título é bem sugestivo, e percebi pela sua resenha que vai me emocionar, vou aproveitar amigo secreto e pedir ele. kkkk Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, aproveita mesmo, boa leitura. <3

      Excluir
  2. Não conhecia esse livro, o título me fez pensar um pouco, gostei bastantebda sua resenha e fotos, parabéns pelo trabalho, irei colocar na lista.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada <3
      Pode ler que não irá se arrepender.

      Excluir
  3. Oi Manuh
    Me interessei bastante pelo livro, pois aborda assuntos que na minha opinião são bem relevantes.
    Também fico muito chateada quando as pessoas sabem que coisas erradas acontecem e que pessoas estão sendo injustiçadas o tempo todo e ninguém faz nada... é muito triste :(
    Dica anotada...bjokas

    http://thehouseofstorie.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente é muito triste. Obrigada pelas palavras, boa leitura <3

      Excluir
  4. Nossa, parece ser uma leitura angustiante porém incrível. Fiquei louco para ler.
    Como você disse, é horrível ver a maneira como o bullying foi banalizado e que os olhares não se voltem mais para aqueles que realmente precisam de ajuda.
    Ótima resenha!

    Beijos
    http://www.mundoinvertido.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi Manuh,
    Ótima resenha, principalmente pelo cuidado que teve para não contar spoilers.
    Confesso que esses temas tão reais e doloridos me deixam com o coração apertado. Por isso, talvez não leia o livro, apesar da vontade que fiquei.
    Beijos,
    André, do Garotos Perdidos
    Tem sorteio de 8 livros e dois brindes acontecendo lá no blog. Participe e Boa Sorte!!!

    ResponderExcluir
  6. Oie
    eu tenho o livro e faz tempo que estou cruiosa para ler, adorei a sinopse e sua resenha conseguiu me deixar mais empolgada

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Desconhecia a obra, mas de cara já anotei a dica.
    A premissa é muito interessante e estou muito curiosa para saber os reais motivos pelo qual Yaqui comete tais abusos contra Piddy e com certeza irei passar muita raiva por causa dos outros personagens que presenciam tudo isso e simplesmente não fazem nada.
    Hoje é muito discutido sobre tais abusos, mas realmente vemos poucas pessoas tomando a frente quando vivenciam a situação.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, o livro abordou muito isso, o fato das pessoas verem mas não fazerem nada pra mudar a situação. Tenho certeza de que você vai adorar, boa leitura.

      Excluir

® Faces em Livros | Layout por A Design - Ilustração por Graciele Paiva