Resenha|| A Sereia

Título: A Sereia
Autora: Kiera Cass
Editora: Seguinte
Páginas: 368



Avaliação:


Sinopse: Anos atrás, Kahlen foi salva de um naufrágio pela própria Água. Para pagar sua dívida, a garota se tornou uma sereia e, durante cem anos, precisa usar sua voz para atrair as pessoas para se afogarem no mar. Kahlen está decidida a cumprir sua sentença à risca, até que ela conhece Akinli. Lindo, carinhoso e gentil, o garoto é tudo o que Kahlen sempre sonhou. Apesar de não poderem conversar — pois a voz da sereia é fatal —, logo surge uma conexão intensa entre os dois. É contra as regras se apaixonar por um humano, e se a Água descobrir, Kahlen será obrigada a abandonar Akinli para sempre. Mas pela primeira vez em muitos anos de obediência, ela está determinada a seguir seu coração.


"Uma menina misteriosa. O garoto de seus sonhos. A Água entre eles."

A Sereia conta a história de Kahlen, uma menina de 19 anos. Ela e sua família estavam em uma viagem em um cruzeiro pela costa, quando começou uma enorme tempestade e, enquanto todos aguardavam nas cabines, surgiu uma música hipnotizante, que fazia todos quererem alcançá-la. Sua família saiu em busca da voz que as chamavam e Kahlen a seguiu. Ao chegar no píer, ela notou algo estranho, todas as pessoas iam em direção ao mar, se jogavam para a água sem motivo aparente, porém, enquanto ela assistia a tudo aquilo, sentiu uma necessidade forte de se jogar também e ao pular no mar, ela implorou por sua vida, pois não queria morrer sem viver um grande amor. Então ela foi resgatada pela própria Água, virando uma sereia, destinada a passar 100 anos servindo a ela e cantando no mar, atraindo os navios e as embarcações para afundarem.



80 anos depois, Kahlen havia seguido à risca todas as regras da Água e ainda era a mais responsável das suas irmãs; tentava deixar todas no caminho certo, impedindo que desobedecessem as regras. Mas tudo muda quando em uma de suas idas à biblioteca da universidade da cidade, ela encontra Akinli, um garoto lindo que assim que a conhece, tenta se comunicar com ela, mesmo sem ela poder falar, afinal, a voz da sereia é mortal. Kahlen vai se aproximando cada vez mais do garoto, eles vão encontrando formas de se falarem sem usar a voz dela e ela se encanta completamente por ele. Entretanto, a Água não permite relacionamentos das suas servas e por isso Kahlen vive em conflito constantemente. Será que ela poderá viver esse grande amor sem desobedecer as regras impostas?

Acompanhamos ao longo do livro o conflito de Kahlen para fazer o certo; e percebemos o seu sofrimento, o que me deixou muito deprimida em algumas partes porque pude me colocar em seu lugar e perceber o quanto devia ser difícil cantar para matar as pessoas e ter que viver 100 anos sem realizar vínculos com nenhum humano. Além do mais, Kahlen tem uma tristeza notável por todos. Suas irmãs tentam fazer o máximo para ajudá-la, mas somente Akinli consegue livrá-la da depressão.

O livro é de uma escrita maravilhosa que nos faz querer ler a todo momento. A leitura flui muito rápido e os acontecimentos são impressionantes, há um romance, mas o foco não está apenas nele, mas sim na rotina de como é ser uma sereia, sua irmandade e o peso de viver com a culpa ou viver com desejo de vingança. Não posso falar muito sobre o livro para não dar nenhum spoiler, porque é maravilhoso você ir descobrindo tudo aos poucos.

Sobre as irmãs de Kahlen, não gostei da forma como elas a tratavam no início; embora entendesse m seu lado, percebi que muitas vezes as garotas deixavam Kahlen de lado, e ela era, definitivamente, um peixinho fora d’água (risos), mas as meninas foram me conquistando aos poucos e adorei elas no final. Akinli é um personagem maravilhoso, que se tornou meu mais novo "crush" literário. Toda sua coragem em tentar falar com Kahlen, mesmo sem ela dizer uma palavra sequer me fizeram amar o personagem. E tudo que acontece com ele me fez perceber que ele é muito forte, porque mesmo com tudo, seu humor continua lá.

A recomendação do livro é para todos os amantes de mitologia sobre sereias, histórias de amizade, mas, acima de tudo, a todos que querem ler um bom romance baseado em um vínculo, que para acontecer, foi necessário muitos obstáculos. O final do livro é maravilhoso e nos deixa com um gostinho de quero mais. Amei demais.

“Sempre há espaço para o amor. Nem que seja uma frestinha.”

16 comentários:

  1. Oie Manuh, tudo bem? Eu li esse livro e realmente amei a leitura. Ouvi muitos comentários negativos, mas decidi ler e tirar minhas próprias conclusões. A leitura é muito boa, só foge ao estilo da seleção e eu acredito que foi isso que não agradou a muitas pessoas, mas o autor de verdade é assim mesmo, capaz de criar vários estilos e varias boas historias.

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem?
    Adoro a Kiera e assim que esse livro saiu eu corri pra comprar, mas quem disse que eu o li haha? Está parado na minha estante desde então mas é uma leitura que farei com certeza pois quero muito saber como a autora se saiu na criação de uma história totalmente diferente daquele que a alçou ao estrelato. Sem falar que a escolha do tema, sereias, foi sensacional.
    Beijos!
    Por Livros Incríveis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo haha, mas vale a pena ler pois é uma leitura maravilhosa. Beijos!

      Excluir
  3. Oi
    Quero muito ler esse livro adoro os gêneros que envolve sereias e romances, eesse parece ser incrível quero muito ler esse e jája vou adquiri-lo.
    Um abraço.
    Amei a resenha.

    ResponderExcluir
  4. Oi. gosto de mitologia e curto sereias, mas esse livro não me empolgou muito, tentei dar uma lida na livraria pra ver se levava, mas não é o que procurava.

    ResponderExcluir
  5. ai Manu que bom que vc gostou! eu já li a coleção dela da Seleção, mas esse fiquei com medo. amo mitologia, mas não sabia se a autora iria explorar bem esse lado da história. eu já estava super afim de ler, agora é certeza!

    amei! obrigada pela dica!

    beijos, isa
    http://isaloucaporlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Já havia lido algumas resenhas sobre esse livro, e sempre fico com a impressão de que se trata de uma leitura bem leve e gostosa. Fique com pena de Kahlen, presa de uma maldição por 100 anos. Creio que seja uma boa leitura para as férias.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  7. Eu estou muito curiosa para ler algum dos livros da autora mas esse é o único que não me interessa, tem muitos pontos que me desagradam eu eu sei que a leitur anão seria fluida para mim.

    ResponderExcluir
  8. Olá Manuh!
    Eu já li algumas resenhas desse livro e ainda não sei se quero ler rs
    Deixei anotado aqui porque nunca li nada com sereias ou sobre sereias.
    Ainda estou pensando! rs
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Oi! No momento vou passar a dica, ainda não me empolguei tanto rs

    Bjs
    www.livrosdabeta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Fiquei com medo de ler esse livro porque gosto muito de A Seleção e a gente meio que sempre espera uma continuidade da história, né? Fica achando que o autor DEVEE manter aquela atmosfera do livro preferido kkkk Mas gostei da sua resenha. Vou comprar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, haha, entendo perfeitamente. Realmente é assim mesmo por isso nos decepcionamos com algumas histórias, pois sempre queremos que seja como o nosso livro favorito.

      Excluir
  11. Oooi
    Como fã de A Seleção e da escrita da autora, morro de vontade de ler esse livro. Nunca li nada sobre sereias, então isso já me deixa curiosa. Além disso ele parece ser ótimo! Pretendo lê-lo em breve. Ansiosa para conhecer esse Akinli... haha
    Beijoos!

    ResponderExcluir
  12. Oláa, tudo bem.

    Fico feliz que tenha tido uma boa experiência de leitura. Pois comecei este livro e abandonei, a leitura não fluiu e não me convenceu. Li os três primeiros livros da série a seleção quando era trilogia e curtir na época, mas este infelizmente não deu. Boas leituras...

    beijos

    ResponderExcluir

® Faces em Livros | Layout por A Design - Ilustração por Graciele Paiva