RESENHA|| Eu, Christiane F, 13 anos, drogada e prostituída


Título: Eu, Christiane F., 13 anos, drogada e prostituída
Autor: Kai Hermann/ Horst Rieck
Editora: Best Bolso
Páginas: 318

Skoob // Onde Comprar

Avaliação: 


Sinopse: "Quando, no início de 1978, encontramos Christiane F. — então com 15 anos —, ela depunha como testemunha num tribunal de Berlim. Pedimos-lhe uma entrevista que faria parte de uma pesquisa sobre os problemas da juventude. Tínhamos previsto duas horas para a entrevista, e elas se transformaram em dois meses. De entrevistadores, passamos a ouvintes apaixonados e profundamente emocionados. Este livro nasceu da gravação desse depoimento de Christiane F. É nossa opinião que esta história ensina mais do que o mais bem documentado relatório sobre a situação de uma grande parte da juventude.
Christiane F. quis que este livro viesse a público. Como quase todos os viciados em drogas, desejava romper o silêncio opressivo que cerca a questão dos tóxicos entre os adolescentes. Todos os sobreviventes da “turma”, bem como seus pais, apoiaram nosso projeto e concordaram, para reforçar a autenticidade deste documento, com a publicação de nomes e fotografias. Das famílias, porém, não citamos os sobrenomes. Ao depoimento de Christiane F., juntamos declarações de sua mãe e de outras pessoas que dela se ocuparam, assim completando a análise com uma perspectiva diferente. "



Desde novinha sempre fui apaixonada por esta magnífica obra. Há dois anos tive a oportunidade de finalmente degustar desta excepcional leitura e, desde então, me encantei. 

O livro, considerado uma Biografia, narra a história de Christiane, uma garotinha perturbada que foi morar em Berlim e teve sua vida radicalmente transformada. Com o pai violento e a mãe muito distante, uma família um tanto quanto problemática, logo vem a o divórcio e Christiane, desolada e com a necessidade exorbitante de fazer novos amigos, pois se sentia deslocada da sociedade, fora buscar apoio e consolo nas ruas.

Assim, começou a se portar de uma forma que não era dela, mudando o visual, participando das badernas, deixando os compromissos escolares de lado e, infelizmente, iniciou o uso de drogas como maconha, LDS, até conhecer a heroína. 

Pouco a pouco ela caminhava mais ainda para uma estrada sem volta, se afundando nas drogas, dormindo na rua e até se prostituindo para conseguir suprir sua necessidade pela droga e ainda assim mantinha seu pensamento: 

"eu posso me controlar, não sou viciada"
Mesmo pretendendo sair das drogas, ela não conseguia. Via seus amigos morrerem, via seu namorado, Detlef, em crise de abstinência, se prostituindo até para homens, e ainda assim, não tomava jeito na vida.

Diante de vários desafios, perdas, sofrimento, prisões, Christiane e Detlef sobreviveram, mas não sabiam mais como era viver. 

"Eu nunca quis ser exemplo de nada a ninguém, acho que cada um deve saber o que está fazendo. Eu, pelo menos, sei o que faço."
Este livro se transformou em uma produção cinematográfica, em 1981, dirigido por Ulrich Edel, mostrando toda a trajetória e o modo que Christiane F. conseguiu sobreviver. 

Consegui experienciar uma leitura emocionante e dolorosa, pois toda ambientação e personagens tiveram um papel tão fundamental na construção do enredo que, muitas vezes, me senti vivenciando toda a triste história, juntamente com Christiane. O livro não nos traz somente a polêmica da droga e prostituição, mas narra fielmente a vida de uma pessoa drogada com todas as suas consequências e efeitos para si e daqueles que a cercam. 

Toda a história é narrada na perspectiva de Christiane, de sua mãe e de policiais que conviveram com a jovem. Cada ponto de vista é começado exatamente em um novo capítulo, deixando a leitura mais fácil e bem fluída.



O enredo funciona muito bem como um alerta! Christiane, mesmo com uma família problemática, sempre foi uma criança normal, antes das drogas, mas para não se sentir fora de um grupo, fez de tudo, aguentando até o fim, todas as consequências, sem se dar conta de que estava se matando aos poucos.

Realmente, fiquei muito chocada ao término da leitura. De tão envolvente que se tornou, passamos juntos com Christiane todo o sofrimento, crises de abstinência e dor da perda dos amigos. É uma leitura bastante pesada (e logo na capa vem a indicação "para maiores de 18 anos"), mas claramente indico para todos que estejam preparados e tenham coragem de vivenciar este choque de realidade. É uma obra extraordinária e tem um lugar especial na estante e no coração!







20 comentários

  1. Uau! Não conhecia esse livro. O enredo por si só já é denso, lê-lo então... De inicio já percebi que tem cara de livro para alertar. Não me incomodo com densidade das palavras, às vezes acho que é preciso, mas não sei se leria esse livro. Ou se vir a ler, não saberia dizer qual momento seria oportuno. De certo, não mais esse ano. E de certo, no entre meio de leituras mais leves. Bexitus livrescos!

    amorlivresco.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Amanda!

    Eu nunca li o livro, mas já vi o filme duas vezes e gostei bastante.
    A história de Christiane é bem forte e tenho certeza de que o livro mexeria comigo. Talvez eu leia.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Olá!! :)

    Eu nunca li este livro e tenho alguma curiosidade em faze-lo... Bem sei que e uma leitura pesada e não sei ate que ponto serei capaz de a fazer por completo... Mas vamos ver como correra! :)

    Que bom que gostaste assim tanto e que o final foi chocante (adoro quando isso acontece) e também que e envolvente assim! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito da indicação.Livros assim nos fazem refletir, ser empáticos a situação das pessoas. Com toda bagagem difícil que ela teve, infelizmente precisou suprir em um caminho errado.Imagino o quanto a leitura deve ser envolvente e como nos colocamos no lugar dela.ótima dica! Leria com certeza!
    Vany

    ResponderExcluir
  5. Ola
    Nossa, faz muito tempo que li esse livro, mas por conta de tudo e especialmente das emoções e reflexões em destaque, acho difícil esquecê-lo. Suas impressões me fizeram lembrar as minhas próprias de quando li e realmente é profundo, dentre outras características.
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  6. Oi, Amanda. Tudo bem?
    Eu ainda não li esse livro, mas tenho muita vontade. Mas já vi o filme e ele é bem pesado, mas é um grande alerta. E sabe que eu acho que apesar de pesado é uma obra que deveria ser trabalhada em salas de aula? Acho que esse tipo de livro, apesar de tratar temas delicados, deve ser estudado. Acredito que assim a gente consegue alertar nossos jovens.
    Um beijão
    https://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Eu li esse livro ha muitos anos. É um livro muito tenso, triste.
    Depois acompanhei a vida dela , fiquei sabendo que o namorado tinha voltado pra aquela vida. Mas isso nos anos 80.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Li esse livro a muito muito tempo atrás e achei a história bem forte e bem passivel, verossimel. Foi uma leitura que gostei muito. Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá Amanda,
    Tenho loucura para ler esse livro, mas certo receio de achar a obra um pouco pesada demais. Gostei muito de conhecer suas impressões e ver que a obra te agradou. Também achei muito legal a Christiane, apesar de ter tido uma família problemática ter resistido bem até sucumbir.
    Vou anotar suas impressões para me lembrar no dia que for ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Li este livro na adolescência e reli este ano e fiquei chocada das duas vezes. Achei a mãe da menina muito relapsa e me dava agonia as coisas que ela fazia para conseguir a droga. Acho que a leitura é bem relevante, mas sei que a Christiane nunca conseguiu largar o vício.
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Nossa! Que história!
    Amei sua resenha!
    Apesar de ser triste eu gosto de ler livros que contam sobre a experiência das pessoas, ainda mais quando se fala de drogas que hoje vem sugando completamente os jovens.
    Mesmo que seja uma leitura mais pesada, eu creio, acho que todo jovem deveria ter contato com esse tipo de livro, para ver claramente o que as drogas podem fazer conosco. Quem sabe assim eles evitariam se envolver com isso, a final de contas esses livros não são inventados. São relatos de pessoas que já passaram pelo inferno das drogas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi Amanda! :D
    Faz tempo que conheço esse livro e já escutei e li muitas coisas boas em relação a ele, mas ainda não me sinto preparada para ler. Algo me diz que vou chorar muito mesmo, então por enquanto vou preparando a minha cabeça para essa leitura. Uma hora crio coragem!!!

    Beijos e até logo! ^^

    ResponderExcluir
  13. Oi Amanda, tudo bem?
    É a primeira vez que ouço falar do livro e devo dizer que fiquei impressionada com a premissa dele. Não me parece ser uma leitura fácil, já que o leitor acompanha todas as dificuldades que a protagonista passa, mesmo ela mantendo em sua mente que não era viciada e que conseguiria se controlar. Parece ser uma leitura bem pesada e acredito que deve ser propícia para os momentos certos, e quando ele chegar, com certeza irei ler.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  14. Embora soubesse sobre esse livro, confesso que nunca tive curiosidade em lê-lo. Acho que fui boba, porque agora percebo quão boa é essa leitura e quão importante é, sim, se desafiar a viver esse choque de realidade através da literatura. Com certeza, acabo de anotar a dica.

    Beijos!
    www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
  15. MEnina, um livro que quero ler, um filme que quero ver ♥
    DEMAIS
    Acredita que tenho o segundo e nunca li esse?
    Preciso correr, acho que vou precisar ter estômago pra ler, mas, vou tentar.
    Já li "Proibido" não vou arregar agora hahaha.

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Fiquei muito interessada para saber mais sobre essa história, mesmo ela sendo pesada ela é a realidade de muitas pessoas em diversos lugares. Adorei saber que tem-se a perspectiva não só dos envolvidos do lado de fora da história. Mas dela em si mostrando como foi a vivência com todo o ocorrido, isso é impressionante. Vou procurar lê-lo o mais breve possível.
    Beijos, Lari
    Segredosdeumacerejeira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bem?
    Achei legal você resenhar um livro de uma obra que gostava desde novinha. Achei o livro bem interessante e acho que o fato de você gostar da obra deixou a sua resenha muito boa!
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
  18. Oie
    eu necessito ler esse livro faz um bom tempo, morro de curiosidade e espero gostar muito, adorei sua resenha e só me convenceu mais ainda a ler, espero adorar

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Lembro que li essa história com 13/14 anos e na época foi chocante para mim, mas também uma abertura de olhos para o mundo. Foi fundamental para minha formação e o que sou hoje! Gosto muito do livro e ele sempre será um dos meus livros de cabeceira e para recomendar para todos. Gostei muito da sua resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Olá!
    Eu já tinha visto esse livro, não sei se algum blog ou livraria, mas não sabia do que se tratava a história. Pela sua resenha ela é bem forte e deve ser emocionante, ver um ser humano chegar ao fundo do poço não é fácil, não curto muito biografia, mas essa eu leria com certeza.
    Sua resenha está maravilhosa.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir