Mundo Psi| Amor tão rico, amor tão puro!

(Imagem retirada da internet)
Ouvimos falar sempre sobre o amor, de como é bom e como devemos amar! O estudo sobre o amor ainda é um assunto atual, mas torna-se uma tarefa árdua e complexa, pois tal sentimento é único para cada indivíduo, ou seja, para cada pessoa existe uma forma diferente de amor. Tanto para a linguagem quanto para a ciência se torna limitado descrever esse sentimento, pois o mesmo surgiu para ser sentido.
Amar alguém é muito mais que apenas palavras, ao contrário, é ser capaz de ver seu amado(a) além do que ele(a) apresenta, estando assim aptos para ver suas características essenciais, e o mais importante é ver todo o potencial contido nele(a), aquilo que ninguém mais ver. Várias são os estudos dentro da psicologia que abordam o tema em questão, neste momento irei citar apenas uma, em uma oportunidade futura posso trazer algumas outras. Dentro da psicologia, Fenomenológica-Existencial, temos a Terceira Escola Vienense de Psicoterapia chamada de Logoterapia.

O termo "Logos" do grego significa "Sentido" ela se concentra no sentido da vida da existência humana, nela o amor não é apresentada como um fenômeno físico, nem tão pouco apenas instintivo, mas sim um fenômeno primário como o sexo. É comum ouvir que quando duas pessoas amam o resultado é o ato sexual (instintivo), mas indo além de um simples ato, ele é a expressão (sentimento) que seria o amor. Para compreender melhor sobre o que a Logoterapia pode nos ensinar recomendo a leitura do livro "Em busca de sentido" de Viktor E. Frankl.

Os estudos e teorias que tentam analisar tal sentimento só crescem, mas ainda sim não nos satisfaz completamente, pelo fato de sentirmos que sempre existirá algo a mais, logo o que torna a definição do amor como sendo subjetiva. Por fim, se fosse necessário o entender em sua totalidade, talvez o envolvimento e mistério com o outro acabasse de forma rápida. O amor pode nos ajudar a descobrir as nossas diferenças de modo que nos enriqueça como dizia Martine Batchelor.

17 comentários:

  1. Olá!
    Que interessante esse estudo da psicologia. Não sei nada sobre o assunto e achei bem legal o estudo que você trouxe.
    Acho que o amor é coisa subjetiva mesmo, cada um sente e vive de um jeito.
    Mas o mais importante é amar, não é? =)
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo o importante é "saborear" esse amor, porém como distinguir esse amor de uma paixão ? Difícil não é? Kkk

      Excluir
  2. Olá,
    Texto bastante profundo. Apesar de não ser muito fã de psicologia, adorei o estudo e concordo que se entendêssemos sua totalidade, com certeza uma certa graça e mistério seriam perdidos e, acredito eu que sua essência estaria comprometida.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Blog mais lindo!!
    Adorei seu texto, Ricardo! Muito bom. Amor ao meu ver pode seguir a definição da arte: é aquilo que todos sabem o que é. Já anotei a indicação de leitura. Ansiosa pelos próximos posts e reflexões.

    Até!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ainda essa semana teremos mais um poster muito interessante, acompanhe que você irá gostar, sobre o amor ao longo das postagens vou indicar alguns outros também que são ótimos e de fácil compreendimento.

      Excluir
  4. Hello! Tudo bem?
    Estudar o amor e seus limites, eu acho complexo, mas ainda sim interessante.
    Texto bacana, nao sabia que tinha esses estudos e como vc disse, é um sentimento pessoal q cada um tem sua perspectiva.
    Gostei do post.
    Beijos

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  5. Oiiii!
    Eu acredito que o amor, é algo muito inexplicável.
    Cada um ama de uma forma, outros mais e outros menos. Vai de cada um demonstrar seus sentimentos.
    Gostei do texto.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Texto bem reflexivo, eu acredito que o amor é o sentimento mais complexo que podemos ter na vida. Como lidar e como repassar esse amor, seja ele em cada coisa em que fazemos, pessoal, profissional. Adorei. Bjs

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem? Amei o texto e o tema escolhido, acho que o amor de verdade é um assunto muito complexo. Concordo com seu ponto de vista a respeito do assunto. Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Olá
    seu texto é um daqueles que me prendeu do incio ao fim até pq esse é um assunto sempre muito legal de discutir, sempre é impressionante o quanto o amor é subjetivo, muito legal ver isso por aqui

    Beijso
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Que texto interessante.
    Concordo, o amor é complexo, e como se explica? Eu pelo menos não sei como. Me interessei por esse estudo, devia ter feito psicologia.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  10. Nossa, que texto! Amor é um tema que nunca será ultrapassado. Há tantos mistérios nesse sentimento, que ao mesmo tempo pode ser tão transparente... adorei refletir melhor lendo esse post. parabéns!
    Abraço;

    http://estantelivrainos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá! Tudo bem?
    Achei o texto muito legal! O amor é um tema tão abordado, mas que sempre consegue nos encantar. É um sentimento incrível capaz de mudar as pessoas. :)

    beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Que texto lindo! Eu amo textos que falem sobre o amor, demais!!
    Bjs

    ResponderExcluir

® Faces em Livros | Layout por A Design - Ilustração por Graciele Paiva